Quarta-feira, 30 de Dezembro de 2009

Segurança vs Privacidade

Já fui submetido várias  vezes ao “scanner corporal”.

Sempre que entrava na Green Zone, em Bagdade, era obrigado a passar pelos scanners de ondas milimétricas. Nunca me incomodou o teste.

 

Especialistas garantem que não há riscos para a saúde, mas admito que os scanners que nos despem possam causar constrangimentos.

 

O que está em causa é – mais uma vez – saber até que ponto a necessidade de segurança pode limitar nos nossos direitos individuais.

 

Pesados os prós e os contras,

eu concordo com a colocação destes scanners nos aeroportos.

E vocês?

 

 

 

 

 

Reportagem no Telejornal:

http://tv1.rtp.pt/noticias/?t=Atentado-leva-a-reforco-de-medidas-de-seguranca-em-avioes.rtp&headline=20&visual=9&article=306932&tm=7Logo  

publicado por Luís Castro às 18:32
link do post | comentar
26 comentários:
De Socrates a 30 de Dezembro de 2009 às 19:30
Interessante que no primeiro era uma mulher a verificar as imagens de um homem... Estaremos então também socialmente prontos e responsáveis para usufruir de casas de banho mistas e afins? ;)

Pessoalmente acho que não tem grande mal o scan, quem não deve não teme, mas um artigo recente de Bruce Schneier aborda alguns pontos pertinentes: http://www.cnn.com/2009/OPINION/12/29/schneier.air.travel.security.theater/index.html
De Luís Castro a 30 de Dezembro de 2009 às 19:54
Por mim,
a troca parece-me justa.
Quero viajar em segurança.
No entanto, também não quero que a paranóia se instale.
Ab.
LC
De maria moura a 30 de Dezembro de 2009 às 20:48
A mim pareceu-me que ela estava a verificar o corpo do homem... ok, ok as imagens do corpo...
Eu sou completamente a favor, não me incomoda, é uma maneira de sentirmos que viajaremos com mais segurança, a bordo. Há 30 anos atrás, após a guerra colonial, não havia este tipo de aparelhos sofisticados e nós, senhoras, fomos revistadas manualmente... apesar de eu ser uma criança nessa época. Afinal ainda esta semana um insane nos EU conseguiu levar para bordo explosivos (corrijam-me se estou errada, já não me lembro bem o que foi) ou algo que provocou o pânico. É inacreditável isto acontecer depois de tanta vigilância pós 11 set. No entanto, compreendo que seja mais simpático sermos revistados(as) por pessoas do mesmo sexo, mas aqui põe-se de novo a questão da homossexualidade e voltariamos à discriminação: hetero. dum lado e homos. do outro. :D
bjs
mmoura
De Luís Castro a 30 de Dezembro de 2009 às 22:10
A mim tanto faz quem me reviste...
Bjs
LC
De Maria a 30 de Dezembro de 2009 às 21:06
Este tema é mais um dos que são, como se usa dizer "osso duro de roer" ou "esmiuçar".
Mas eu que até gosto de levar as questões ao ínfimo pormenor, vou tentar resistir a essa minha "mania".
Não prometo é que vou conseguir...
Pegarei na seguinte frase do autor Luís Castro que acho o "cerne da questão".

"O que está em causa é – mais uma vez – saber até que ponto a necessidade de segurança pode limitar nos nossos direitos individuais."

Ora bem...
Está aqui tudo...
1- Os nossos direitos individuais são inquestionáveis ...é verdade.
2-A segurança é uma necessidade inquestionável...é verdade.
Agora:
-Onde ficam ou melhor...em que "estado" ficam os nossos direitos individuais...se não cuidarmos da nossa segurança?
Desta forma e sabendo nós... todos... a que ponto extremo chegou a insegurança deste Planeta, principalmente nos aeroportos e áreas/ países de conflitos, é minha opinião que sendo certo que o ideal seria conciliar/ equilibrar o binómio direitos/ segurança, a minha opinião é a de que (infelizmente e pelo menos até que melhores novas se instalem), a tal frase tem de ser colocada de forma inversa.
Assim:
-"O que está em causa é – mais uma vez – saber até que ponto os nossos direitos individuais, podem limitar/ acabar com a nossa segurança".

Quanto aos constrangimentos... há-os e hão-de sempre ser um problema de valores educacionais, sociais, morais, vergonha...enfim... uma mistura de todos eles.
Todavia, igualmente há que ter em conta que na hora do aperto ou perigo iminente... "aqui d'el rei... quem me acode!
Mas já agora, deixo aqui um exemplo (podem até achar mal comparado mas eu nem por isso)...
...Quando vamos ao médico, constrangidos ou não...mais ou menos conservadores... não "damos o corpinho ao manifesto", para nos tratar da saúde?
Agora...
Não posso é deixar de deixar aqui um desabafo que é mais um sentimento de raiva:
-Quem e como, chegámos a este estado calamitoso de insegurança?
Eu sei...
Isso são outros quinhentos!
Mas são esses quinhentos que puseram o Mundo num autêntico "barril de pólvora"...
Cheiro a Pólvora ...por todo o lado... como diz e muito bem, o blog do Luís Castro.

Um abraço e desculpem qualquer termo mais (libertino / ribeirinho).
Maria

De Luís Castro a 30 de Dezembro de 2009 às 22:27
Se avião explodir lá em cima,
depois também já não há direitos individuais.
Já fomos!
Bjs
LC
De Isabel Silva a 30 de Dezembro de 2009 às 21:41
Caro Luís,


Concordo. É para a nossa segurança. Se andamos de biquini tranquilamente, não me incomoda nada que o façamos no aeroporto. Antes isso que acabar em particulas por causa de uma bomba. (E já agora se a imagem for parar à plaiboy quero cachet).

Por outro lado, e os exames e tratamentos a que nos submetemos por questões de saúde, durante os quais ficamos como viemos ao mundo.

Coloco tudo ao mesmo nível. Mas é verdade que preferia ser scanerizada por uma mulher do que por um homem. Tenho que confessar:)

Nem de propósito, este é um dos meus posts hoje no facebook, ao qual o adicionei hoje, Luís. O seguinte comentário, claro, é expresso em forma de graça:)

"Vamos todos ir ao Scanner brevemente nos aeroportos. Espera ser um esqueleto bonito e cheio de estilo. E espera testa-lo brevemente para competir com os outros esqueletos... My goodness"
De Luís Castro a 30 de Dezembro de 2009 às 22:16
E se for parar à Plaiboy,
eu quero comprar uma revista.

(Estou a brincar, não leve a mal.)

Bjs
LC
De Isabel Silva a 31 de Dezembro de 2009 às 11:45
:)
De Luís Castro a 1 de Janeiro de 2010 às 15:00
Visto.
LC
De Joana a 31 de Dezembro de 2009 às 00:42
Conheco muito boa gente que gostaria de ter uma máquina destas para usar com as amigas ! ehehe (sim, foi o Edi que AMOU a ideia! hahaha)
Tendo em conta que com as actuais máquinas de RX (pelo menos as que tenho encontrado) ainda é possível fazer passar "material ilegal" acho muito bem o uso destas em todos os aeroportos, facilitam muito mais !
Beijo
De maria moura a 31 de Dezembro de 2009 às 09:53
Olá Luis
Desejo-lhe um Ano Novo cheio de Cheiroasol e de muitas concretizações pessoais.
Um bj e até para o ano.
mmoura
De Luís Castro a 1 de Janeiro de 2010 às 14:59
Obrigado e igualmente.
Bjs
LC
De Luís Castro a 1 de Janeiro de 2010 às 14:57
O Edie?!
Malandreco!
Bjs
LC
De Luís Castro a 1 de Janeiro de 2010 às 14:57
O Edie?!
O meu sobrinho é um malandreco!
Bjs
LC
De Luís Castro a 3 de Janeiro de 2010 às 17:05
Visto.
LC
De José Fernandes a 31 de Dezembro de 2009 às 17:13
Luís,

Aproveito o teu blog para te desejar a ti, à Sílvia e aos meninos um Ano Novo cheio de coisas boas e com muita saúde.

Grande Abraço
JF
De Luís Castro a 1 de Janeiro de 2010 às 15:05
Olá amigo!
Obrigado.
Espero que tb tenhas entrado bem.
Ab e bjs para todos.
LC
De maria a 2 de Janeiro de 2010 às 08:31

tudo quanto seja para nossa segurança contra desvairados.. que venha ela!!!
um bom ano para ti e família.
e vou ligar-te lá para segunda :)
xi
maria
De Luís Castro a 2 de Janeiro de 2010 às 17:42
Ok.
Bjs e igualmente.
LC
De Paranoiasnfm a 10 de Janeiro de 2010 às 23:02
Eu sou completamente a favor destas medidas!

É assim: falham nas detecções anteriores?
Por que não melhorar? Ainda por cima é para o bem de milhares de pessoas.
Já que temos as tecnologias disponíveis, acho que devemos dar uso como deve ser, com coisas construtivas.

É "pesado/constrangedor"?!
E quando vou ao médico e faço um Raio-X, ou por exemplo, uma ecografia ou algo do género, também é constrangedor?
Penso que não... mais uma vez, está ali para ajudar.

O que espero, é que esta máquina consiga detectar também as coisas que os possíveis terroristas coloquem no interior do organismo.

Abraço
De Luís Castro a 11 de Janeiro de 2010 às 16:16
E esse vai ser o caminho dos terroristas: esconder no interior do corpo.
Ab.
LC
De azoth a 18 de Janeiro de 2010 às 12:56
Ao que parece alguém não gostou do 2º vídeo e foi desativado. É só conferir. Tudo de Bom
De Luís Castro a 18 de Janeiro de 2010 às 17:44
Foi para os "terroristas" não ficarem a saber...
Ab.
LC
De Ganza a 19 de Janeiro de 2010 às 16:01
E quem tiver a piroca grande?
Será que vai precisar de passar a revista/apalpar?

Então se assim é, vou começar a andar de avião ...

So tenho receio que me aconteça como o outro/a:
"O minha sra. olhe que a criança já vai com o braço de fora!!" ... 30 cm de braço!!
De Luís Castro a 21 de Janeiro de 2010 às 15:35
Visto.
LC

Comentar post

Reportagem Angola - 1999



Reportagem Iraque - 2005


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Afeganistão - 2010

Livros

"Repórter de Guerra" relata alguns dos conflitos por onde andei. Iraque, Afeganistão, Angola, Cabinda, Guiné-Bissau e Timor-Leste. [Comprar]



"Por que Adoptámos Maddie" aborda o fenómeno mediático gerado à volta do desaparecimento de Madeleine McCann. [Comprar]


Sugestões para reportagem



Milhão e meio de portugueses elegem diariamente o Telejornal da RTP.
E porque o fazemos para vós, quero lançar-vos um desafio: proponho que usem o meu blogue para deixarem as vossas sugestões de reportagem.

Luís Castro
Editor Executivo
Informação - RTP

E-mail: cheiroapolvora@sapo.pt

Perfil

Jornalista desde 1988
- 8 anos em Rádio:
Rádio Lajes (Açores)
Rádio Nova (Porto)
Rádio Renascença
RDP/Antena 1

- Colaborações em Rádio:
Voz da América
Voz da Alemanha
BBC Rádio
Rádio Caracol (Colômbia)
Diversas - Brasil e na Argentina

- Colaborações Imprensa:
Expresso
Agência Lusa
Revistas diversas
Artigos de Opinião

RTP:
Editor de Política, Economia e Internacional na RTP-Porto (2001/2002)
Coordenador do "Bom-Dia Portugal" (2002/2004)
Coordenador do "Telejornal" (2004/2008)
Editor Executivo de Informação (2008/2010)

Enviado especial:
20 guerras/situações de conflito

Outras:
Formador em cursos relacionados com jornalismo de guerra e com forças especiais
Protagonista do documentário "Em nome de Allah", da televisão Iraniana
ONG "Missão Infinita" - Presidente

Obras publicadas:
"Repórter de Guerra" - autor
"Por que Adoptámos Maddie" - autor
"Curtas Letragens" - co-autor
"Os Dias de Bagdade" - colaboração
"Sonhos Que o Vento Levou" - colaboração
"10 Anos de Microcrédito" - colaboração

Pesquisar blog

Arquivos

Abril 2016

Janeiro 2016

Outubro 2015

Junho 2015

Maio 2015

Fevereiro 2013

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Agosto 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Categorias

política

economia

angola 2008

iraque 2008

sexo

afeganistão 2010

mau feitio

televisão

eua

mundo

amigo iraquiano

futebol

curiosidades

telejornal

saúde

iraque

missão infinita

religião

repórter de guerra - iraque

euro2008

guiné

humor

repórter de guerra - cabinda

acidentes

criminalidade

jornalismo

polícia

segurança

solidariedade

rtp

sociedade

terrorismo

afeganistão

caso maddie

crianças talibés

desporto

diversos

férias

futuro

justiça

todas as tags

subscrever feeds