Segunda-feira, 26 de Maio de 2008

A razão do preço do petróleo

Os consumidores pagam a factura nos combustíveis, mas não sabem o que estão a pagar. E quando procuramos respostas junto dos especialistas, eles são unânimes: é difícil justificar o valor actual do barril de petróleo nos mercados internacionais. Na verdade, uma parte significativa deve-se à especulação. O Telejornal da RTP, numa excelente reportagem da Isabel Loução Santos, explicou há quinze dias como tudo acontece. Passo a explicar:

Embora já tenha ultrapassado os 130 dólares, tomemos o preço do barril de petróleo a 120 usd. Assim, 30 usd são o custo à saída do poço (preço de produção); 20 usd ficam nos cofres dos países que detêm o recurso natural pelos direitos de exploração e 10 usd pagam as despesas de transporte. E aqui chegamos a metade do valor do barril no mercado. Os outros 60 usd são justificados pelos efeitos dos riscos políticos desses países, pela desvalorização do dólar e, acima de tudo, pela especulação.

 

Pouca gente sabe que nos últimos anos os fundos especulativos apostaram forte no mercado da energia, crescendo trinta vezes em apenas cinco anos (3 mil milhões de dólares em 2000 para 90 mil milhões investidos em 2005).

Curioso é que um petroleiro que saia do Golfo Pérsico, antes de chegar ao destino num qualquer porto da Europa, chega a valorizar a carga que transporta em mais de 10 usd por barril. A viagem acaba por ser ainda mais lucrativa, tendo um valor à saída e outro à chegada.

 

Em Portugal a referência é o Brent. Trata-se de petróleo leve que vem do Mar do Norte. Tem este nome porque a Shell originalmente baptizava os campos de produção com o nome de aves, neste caso o ganso de Brent. O crude sai da plataforma a 15 usd por barril e chega ao mercado de Londres com uma cotação oito vezes superior.

 

publicado por Luís Castro às 02:34
link do post | comentar
64 comentários:
De Eduardo Maio a 26 de Maio de 2008 às 03:01
A especulação é a principal culpada do aumento do preço do petróleo, continua a existir petróleo suficiente para todos, a produção continua a um ritmo estável.

É verdade que o preço da refinação também está a subir, acaba-se o petróleo "sweet" e é necessário refinar o petróleo "sour" e retirar todo o enxofre, uma vez que de acordo com as novas normas europeias o combustível tem que passar a ter apenas 10ppm de enxofre em 2009 ou 2010 para o consumo automóvel e se não me engano também o combustível para os aviões e grandes cargueiros/petroleiros vai ter que cumprir com 50ppm de enxofre.

Acho que está na altura de mudarmos de hábitos, optar por viaturas mais eficientes, praticar o "ecodriving" e usar cada vez menos o automóvel.

Infelizmente, sobre a temática do ambiente pouca gente fez isto, agora com o aumento abrupto dos combustíveis o caso muda de figura e já se nota um comportamento diferente dos condutores para poupar combustível ao máximo.
De Luís Castro a 26 de Maio de 2008 às 14:17
Amigos,
o Eduardo sabe do que fala.
Ele e o Daniel são os autores do projecto maisgasolina.com que ontem passou no Telejornal e que foi visto por cerca de milhão e meio de pessoas.
Visitem o site deles e vejam onde poderão abastecer pagando um pouco menos.
Obrigado, Eduardo.
Luís Castro
De pedro oliveira a 26 de Maio de 2008 às 16:22
É sem dúvida uma óptima ajuda. Parabéns pelo trabalho.
GPL a .50 euros?
Luís, que tal fazer uma grande reportagem sobre a transformação de carros a GPL, há por aí muitos mitos, tipo segurança e estacionamento em locais fechados.

O meu sogro anda a GPL, quer dizer o carro eheheh, há muitos anos e não quer outra coisas. Nunca percebi porque é que em Portugal quem a anda a GPL tem que andar com um autocolante tipo criminoso e quem disse ao legislador que é perigoso ter os carros estacionados em locais fechados? se ele percebesse um pouco de GPL perceberia que perigoso é ter as garagens sem exaustão de fumos provenientes da combustão dos combustiveis tipo gasoleo. Já para não falar que os transformadores teriam de transformar os carros ao ar livre...
Se calhar não sabe que os depósitos de GPL têm uma válvula de corte, por diferenças de pressão caso haja uma fuga de GPL. Se calhar também não sabe que os depósitos só podem levar 80 % do volume por causa do aumento de volume do gas devido á temperatura,etc,etc,etc...

um assunto que ganha pertinência, 0.50 euros por litro.....
De Luís Castro a 26 de Maio de 2008 às 19:18
Pedro,
estamos a preparar reportagens sobre o assunto para o próximo fim-de-semana. Já fizemos, há cerca de um ano, abordando essas restições, mas vamos repetir, até porque o assunto é novamente notícia.
Obrigado.
Amanhã vou abrir uma janela no blogue para sugestões como a sua.
Abraço
LC
De Eduardo Maio a 27 de Maio de 2008 às 19:09
A válvula de segurança no depósito é "uma das", existe outro ponto de corte no vaporizador no compartimento do motor e entre essas duas válvulas a tubagem é em cobre.

Segundo a legislação francesa apenas as viaturas sem válvula de segurança estão proibidas de estacionar nos parques subterraneos, portanto cá é o equivalente a proibir a maioria das instalações de 1998/1999 para trás, embora muitas já usassem essa válvula.

Outra situação, é que pela legislação um carro a gás pode entrar num parque subterraneo e ficar lá às voltas até o gás acabar, a partir do momento em que o carro é estacionado e a chave desligada já pode ser multado.

Temos que ver que é uma legislação de 1992 que só recentemente foi revista, e mal...
De pedro oliveira a 28 de Maio de 2008 às 09:53
Já fui dar uma volta, demorada, ao seu "gosto mais de carros..." e ao "mais gasolina". Parabéns pelos dois espaços. Em relação ao GPL era necessário haver uma reviravolta na legislação que tornasse a o GPL "atractivo", por exemplo: retirar o tal autocolante"criminoso" e colocar uma vinheta verde no párabrisa a dizer"eu sou amigo do ambiente" e quem tivesse essa vinheta teria uma redução no "sêlo".Outra situação é fazer pressão para que a legislação seja mudada e aí a reportagem da RTP pode fazer muito.Tem é que falar coma as pessoas certas. O meu sogro andou em 99 numa roda viva para fazer essa pressão e chegou a contar com a colaboração do Prof. Palma, na altura da Quercus.
Meteu ao barulho ministros, secretários de estado e DGE, mas nessa altura o petróleo estava para aí a 18 dólares.

Se o Luís quiser falar com um "gasista" convicto,o meu sogro, e que lhe pode dar informações sobre esse percurso legislativo diga, que eu envio-lhe para o mail.

Mais uma vez parabéns
Eduardo Maio
De Luís Castro a 28 de Maio de 2008 às 12:57
Si, Pedro.
Envie contacto, pf.
De facto essas ideias seriam de aproveitar.
Ab
LC
De pedro oliveira a 28 de Maio de 2008 às 14:01
Luís,
já enviei.
um abraço
De Luís Castro a 28 de Maio de 2008 às 16:11
Pedro,
já vi.
Obg.
LC
De Luís Castro a 28 de Maio de 2008 às 12:51
Eduardo,
obrigado pelas dicas.
Estamos a preparar uma reportagem sobre o assunto para breve.
Vai dando sugestões, aqui ou na caixa que abri no blogue, tal como te tinha falado.
Abraço
LC
De Daniel Marques a 26 de Maio de 2008 às 03:18
Luís, post muito interessante, principalmente para quem como eu não seguiu a reportagem da Isabel Loução Santos. Ainda procurei o vídeo pelo site da RTP mas não deve ter sido publicado.

Não tenho muito mais a acrescentar, a não ser que esses mesmos barris quando cortados ao meio permitem uns belos grelhados.
De Luís Castro a 26 de Maio de 2008 às 14:19
Daniel,
já não está disponível pois foi há mais de quinze dias.
E obrigado, para ti também.
O vosso trabalho é fantástico!
Luís Castro
De Ana Cristina Brizida a 26 de Maio de 2008 às 09:01
Olá Luís bom dia,

Acho que muito antes do fim do ano o barril de petroleo vai ultrapassar os 200USD.

Acho que vou seguir o conselho do cartoon publicado na revista "Sábado" desta semana... vou começar a fazer um conta poupança combustível...

Bjs

Cris
De Luís Castro a 26 de Maio de 2008 às 14:21
Ana,
pena é que as nossas cidades sejam tão desníveladas.
Não é fácil andar de bicicleta com tantas subidas.
Bjs
LC
De Ana Cristina Brizida a 26 de Maio de 2008 às 15:25
Luís,
Eu sou da opinião haver mais transportes publicos amigos do ambiente ou que utilizasse energias alternativas.
Agora a bicicleta.... só para quem vivesse e trabalhasse em Lisboa. No meu caso, sinceramente não estou a ver-me a pedalar desde o Estoril até Lisboa (!!!)... era a minha morte LOL LOL LOL Bicicleta só no ginásio e às vezes com algum sacrifício.
Viajo todos os dias na CP. É uma viagem muito agradável (principalmente ao final da tarde), porque a A5 e a Marginal são para esquecer. O pior é que os transportes públicos estão a ficar muito caros com o aumento do petróleo. O ideal era trabalhar perto de casa, mas hoje em dia muito poucos se podem dar a esse luxo.

Bjs

Cris
De Luís Castro a 26 de Maio de 2008 às 15:42
rs..rs..rs..
falo dentro das cidades, claro.
Por mim, como estou habituado a andar de bicicleta...
Bjs
LC
De pedro oliveira a 26 de Maio de 2008 às 10:47
A semana passada estive em França e constatei que a única diferença que existe em relação a eles, é o que eles ganham, pois os preços das "coisas"estão equiparados. Uma empregada de limpeza ganha 15 euros limpos à hora!Um mecânico ganha 70!

Como é as famílias cá em Portugal conseguem sobreviver!?
De Luís Castro a 26 de Maio de 2008 às 14:30
Pedro,
é por isso que o crédito mal-parado não pára de crescer.
Também me pergunto muitas vezes.
E como vai ser no futuro?
Abraço
LC
De Vânia Antunes a 26 de Maio de 2008 às 14:55
No futuro começa a ser melhor e mais económico andar a pé.... porque para além da subida do preço dos combustiveis, também os transportes públicos não param de subir...
Como é possivel existir tanta discrepância entre países!

Ps: Luis ligarei mais tarde a agradecer:)
De Luís Castro a 26 de Maio de 2008 às 15:40
Ok, Vânia.
Espero que tenha correspondido ao que pretendias.
Sobre o petróleo, é melhor habituarmo-nos porque os preços não vão descer...
Bjs
LC
De Mia a 26 de Maio de 2008 às 21:28
Olá, Luís!
O que disse não deixa de ser verdade. Porém,na minha optica, existem outros factores a ser evidenciados. O crude é comprado em mercado futuros, na bolsa. Ou seja, já estamos a pagar um preço que só devia entrar em vigor futuramente, suposto preço de amanhã é pago hoje. Aqui já começa a especulação. Depois de refinado um barril dá origem a vários combustiveis: gaz, gasoleo, fuel, gasolina entre outros. O problema é que uns recursos são mais solicitados do que outros. É o caso do gasoleo que é escasso versus a gasolina que abunda ( é exportada novamente). E aqui entra a fatidica lei da oferta e da procura. Inevitalvelmente, o preço sobe em flecha. Segundo li, há paises em que o gasoleo é mais caro que a gasolina. Por uma questão de politica e conforto... não se aumenta só o gasoleo, não. Aumenta-se também o preço da gasolina. Assim o mal é distribuido pelas aldeias e sempre entra uns trocos a mais. Isto no meu entender é roubo! Porque razão é que a gasolina, ou o aumento da mesma, serve para subsidiar o gasoleo, evitando uma subida maior?

... o que vale é que o "povo" anda mal informado e lá vai pagando, a reclamar, claro!
bjinho
De Luís Castro a 27 de Maio de 2008 às 02:42
Mia,
essa é a especulação de que falei.
Mais: a subida da procura de petróleo por países como a China e a Índia fizeram com que a procura aumentasse. Chegou a crescer a um ritmo de quase um milhão de barris por dia, imaginem!
Em Espanha o gasóleo é mais caro do que a gasolina. Apenas por razões políticas, nada mais.
Em Portugal, o imposto sobre os combustíveis é maior para a gasolina do que para o gasóleo, mas também os carrros a diesel são mais caros na compra.
Bjs
LC
De Eduardo Maio a 27 de Maio de 2008 às 14:46
Luis permite-me discordar, na realidade o gasóleo é um combustível que nunca deveria ter sido adoptado para uso particular porque tem vários problemas.

1) De um barril de petróleo conseguimos refinar mais gasolina do que gasóleo, logo para um mercado devidamente nivelado o consumo de gasóleo deve ser baixo

2) O preço do gasóleo à saída da refinaria é mais caro que o preço da gasolina, na realidade é o ISP que o torna mais barato. Se o ISP fosse nivelado teriamos um aumento de 27 cêntimos no seu preço.

3) Ao queimarmos um litro de gasolina emitimos 2,33Kg de CO2, já ao queimarmos um litro de gasóleo emitimos 2.64Kg.

4) O gasóleo tem outros poluentes bem mais nefastos para o ambiente e a nossa saúde, especialmente nas emissões de NOx e de particulas.

5) Temos um défice enorme na refinação de gasóleo, na realidade apenas produzimos 30% do gasóleo que consumimos, o restante é importado.

Isto foi um erro que veio já de trás, o antigo IMV era em média 150% mais baixo que o escalão equivalente a gasolina, começaram a publicitar os carros a gasóleo como o supra-sumo da poupança mesmo com as diferenças de preço entre eles e a baixa quilometragem efectuada por muita gente, as marcas europeias (principalmente as francesas e alemãs) dificultam a vida a quem quer comprar um carro a gasolina e querem apenas vender viaturas a gasóleo.

Tudo isto vai levar a um aumento brutal do gasóleo e pelas minhas contas se as subidas continuarem assim daqui a 6 semanas devemos ter o preço do gasóleo mais caro que a gasolina. Vamos sofrer com o aumento dos bens de 1ª necessidade, não necessáriamente pelo aumento dos combustíveis mas por especulação, mas vai ser positivo porque vamos ter empresas de transportes (de mercadorias e passageiros) a repensar os seus métodos e a apostar em energias mais limpas, mais baratas e em viaturas mais eficientes.

Se isto acabar com os 190D's importados com 20 anos vamos ter uma descida nas emissões considerável.
De Luís Castro a 27 de Maio de 2008 às 18:17
Eduardo,
não defendo que o gasóleo seja mais barato que a gasolina, mas se nos cobram mais na compra de um diesel, então é normal que o combustível depois seja mais barato.
É verdade que a tendência é essa, que o gasóleo seja equiparado no preço - ou mesmo superior à gasolina -como referes. Mas, se não estou em erro, o gasóleo é taxado pelo ISP em menos seis ou sete por cento do que a gasolina.
Já sobre combustíveis alternativos, curioso foi que qa Junta de Freguesia da Ericeira tenha sido multado por ter procurado soluções mais ecológicas para as suas viaturas...
Como vês, não estamos em desacordo. Bem antes pelo contrário.
Abraço
LC
De Eduardo Maio a 27 de Maio de 2008 às 19:13
Principalmente quando estão a fazer um favor ao ambiente, é que esses óleos usados acabam nas redes de esgotos ou nos aterros e muitas vezes acabam por poluir fontes de água potável.
De Luís Castro a 28 de Maio de 2008 às 12:53
O problema é que ainda há quem não pense assim....
Ab
LC
De Diogo Rodrigues a 26 de Maio de 2008 às 21:36
Sinceramente isto vai de mal a pior, mas esta subida de preços também faz muita gente ganhar dinheiro, hoje cheguei ao ponto de ver nos semáforos uma senhora a desligar o carro e só ligar quando ficou verde, está tudo a aproveitar até a ultima gota.

Por vezes não sei mas acho que se fosse possível criava-se um governo europeu que governa-se Portugal até estabilizar, pois a palavra que tem sido mais utilizada é "menos" dinheiro, menos condições de vida, etc....


Eu acho que o pessoal da minha idade volta e meia falamos disso muitos querem ir estudar para o estrangeiro e fazer vida por la e sinceramente se eu puder é algo que quero fazer , aqui é só desemprego.....


abraço[]
De Luís Castro a 27 de Maio de 2008 às 02:45
Diogo,
tenho vários amigos meus (licenciados em diversas profissões) que estão a emigrar para Angola.
É impressionante a quantidade de gente que está a procurar Angola e Moçambique para trabalhar.
Lá, os ordenados são substancialmente melhores e há mercado para os "quadros" estrangeiros.
Abraço
LC
De Eduardo Maio a 27 de Maio de 2008 às 14:50
Diogo isso é o sistema start-stop que muitas viaturas possuem. Reunidas as condições a viatura desliga-se quando está imobilizada, voltando a ligar-se apenas ao pressionar a embraiagem poupando muito combustível.

Nos híbridos este sistema funciona melhor porque permite ter todos os acessórios a funcionar normalmente (a/c, luzes) e o motor é desligado na mesma, só é preciso é ter carga na bateria.
De Luís Castro a 27 de Maio de 2008 às 18:18
Eduardo,
essa também eu não sabia...
Ab
LC
De Daniel Marques a 27 de Maio de 2008 às 18:38
Luís, este tipo é um sabedor de automóveis. Vê lá se lhe arranjas uma rubrica no Telejornal que eu já vi que ele gosta de aparecer na tv.

PS: As gravações que me fizeram ficaram com bastantes cortes. Se houver a possibilidade alternativa, ou a gravação vinda do Porto com logo, agradecia.

Abraço e muito obrigado!
De Luís Castro a 28 de Maio de 2008 às 12:44
Daniel,
já vi que sim.
O Eduardo percebe mesmo!
Quanto às gravações, qual é a que ficou mal, a do Telejornal ou a da RTPN?
Ab
LC
De Daniel Marques a 28 de Maio de 2008 às 14:10
As duas porque foram gravadas pelo mesmo tipo. Podes ver a da RTPN aqui: http://www.youtube.com/watch?v=tOb4o1Znc2k

No entanto Luís, se não houver essa possibilidade, não te preocupes com isso. Já vi que isso não é uma coisa fácil de se conseguir.
De Luís Castro a 28 de Maio de 2008 às 16:12
Vou ver.
Ab.
LC
De Ana Cristina Brizida a 28 de Maio de 2008 às 09:45
Olá Eduardo bom dia,

Visitei o seu site e está espectacular. PARABÉNS !
Já o recomendei aos meus amigos.
Obrigada por partilhar os seus conhecimentos sobre a matéria aqui no Blog do Luís, tenho aprendido muita coisa.

Bjs

Cris
De Luís Castro a 28 de Maio de 2008 às 12:55
Ana,
o Eduardo é um poço de surpresas!
Bjs
LC
De Ana Cristina Brizida a 28 de Maio de 2008 às 13:25
Olá Luís,

O Eduardo é um pro neste assunto e se o Luís diz que ele é um poço de surpresas... vamos esperar.
Reparei que no concelho onde resido há um posto de abastecimento que aos fins-de-semana faz 5 cêntimos de desconto!!!! Imagine só. Felizmente não gasto muito dinheiro em combustível e tenho sempre desconto de 3 cêntimos por litro. Enfim... estamos entregues aos bichos.
Luís qual é a sua opinião sobre o que o presidente Sarkozy quer fazer em relação ao IVA.

Bjs

Cris
De Luís Castro a 28 de Maio de 2008 às 16:05
Ana,
julgo que será uma boa ideia.
No entanto, cito parte da notícia da Agência Financeira:

"Medida ainda não está prevista para 2009

(Sarkozy) advertiu, contudo, que atendendo aos prazos para a tomada das decisões estas alterações não se poderão aplicar no próximo ano.

Por outro lado, propôs que em França «todas as receitas suplementares do IVA sobre os produtos petrolíferos, a partir de um certo nível, revertam para um fundo que permita ajudar os franceses com mais dificuldades para fazerem face aos aumentos» dos combustíveis.

Este fundo deverá recolher entre 150 e 170 milhões de euros por trimestre e apoiar cerca de 750 mil famílias."

Bjs
LC

De Ana Cristina Brizida a 28 de Maio de 2008 às 20:46
Obrigada pela info.

Bjs

Cris
De Luís Castro a 28 de Maio de 2008 às 23:46
De nada.
Bjs
LC
De Diogo Rodrigues a 26 de Maio de 2008 às 21:39
Já agora aquele debate que deu no prós e contras ou foi impressão minha ou aquilo foi um bocado para "experts" na matéria
De Luís Castro a 27 de Maio de 2008 às 02:45
Diogo,
não vi.
Sinceramente não sei.
Ab.
LC
De Patti a 26 de Maio de 2008 às 22:00
Olá Luís,

Ainda na semana passada consultei o site maisgasolina.com, porque ia atestar o depósito do meu carro e foi-me muito útil.
O site tem milhares de visitantes diários.

Depois da sua explicação, não sabemos mesmo o que andamos a pagar. São incríveis os números.
De Luís Castro a 27 de Maio de 2008 às 02:46
Patti,
não viu o Telejornal de domingo?
Passei uma reportagem do site.
Bjs
LC
De Patti a 27 de Maio de 2008 às 08:52
Luís, vi sim.
Bom trabalho, mais uma vez.
São dois rapazes desempregados que andam por todo o país a verificar os preços das bombas.
E eles estão a precisar de apoio porque esse trabalho acarreta algumas despesas

Foi aí que soube que o site tinha milhares de visitas.
De Luís Castro a 27 de Maio de 2008 às 12:08
Patti,
tentei dar-lhes a ajuda possível.
Eles merecem e o projecto é muito meritório.
Bjs
LC
De A Mona Lisa tinha Gases a 27 de Maio de 2008 às 03:10
Luís, post muito pertinente!
Haja alguém que venha explicar as coisas como elas são, para o consumidor não andar às escuras...
Sabes, estou a considerar sinceramente (re)começar a andar de transportes públicos. O que, para mim, é uma pena. Em vez de chegar à cidade universitária em 15 ou vinte minutos, gasto uma hora e meia em transportes públicos. Pronto, a verdade é que sempre posso ir adiantando os trabalhos finais que agora me andam a dar cabo da cabeça. MAs preferia fazê-los no conforto da minha casa...
É vergonhoso, o que se está a passar... Tendo em conta que o México (e espero não estar a cometer nenhuma imprecisão) descobriu, há relativamente pouco tempo, uma das maiores jazidas de petróleo a nível mundial, quando já muitos se preocupavam com o esgotamento das conhecidas, parece-me que o valor devia era diminuir, não é?
E depois também é triste andarmos a sofrer com a desvalorização do dólar face ao euro e com a pseudo-crise americana.
Estas coisas andam a deixar-me um bocado doida! Principalmente quando o senhor da Galp vem dizer que nos restantes países da UE o preço dos combustíveis até tem aumentado mais do que cá e depois descobrimos que ainda na semana passada, os nossos vizinhos espanhóis desceram o preço um cêntimo por litro.
Desculpa lá a extensão do comentário mas isto enerva-me!

Beijinhos
De Luís Castro a 27 de Maio de 2008 às 03:17
Mona,
enerva a todos!
É a globalização e os mercados especulativos a fazerem das suas.
E, acredita, os preços não vão descer tão cedo. Se é que algum dia descerão...
Eu trabalho em Lisboa e vivo no Porto. Há alguns anos que deixo o carro na garagem de Lisboa e vou de Alfa até ao Porto. É mais ecológico, mais cómodo, menos perigoso e, claro, mais barato. Posso ir a dormir, ler ou trabalhar. O único problema é ter que me sujeitar aos horários, mas paciência.
Já agora, que licenciatura estás a tirar?
Bjs
LC
De A Mona Lisa tinha Gases a 27 de Maio de 2008 às 03:23
Sabes, o carro é o meu grande pecado ecológico. O resto, faço tudo, reciclagem, poupança de água, the whole nine yards, mas o carrito...
Acabei a licenciatura em Fevereiro, em Tradução. Depois lá nos convenceram, por causa do Bolonha, a seguir com o mestrado, também em Tradução. Já achei mais piada, mas enfim, só falta o resto do semestre e mais um ano, para fazer o prejecto. Mas já andei mais contente. Os gajos não são nada meigos. Até Julho tenho a vida hipotecada! :(
Beijo
De Luís Castro a 27 de Maio de 2008 às 12:06
Mona,
o Homem está em guerra com o seu próprio planeta!
Boa sorte no Mestrado e, depois, no mercado da Tradução.
Bjs
LC

Comentar post

Reportagem Angola - 1999



Reportagem Iraque - 2005


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Afeganistão - 2010

Livros

"Repórter de Guerra" relata alguns dos conflitos por onde andei. Iraque, Afeganistão, Angola, Cabinda, Guiné-Bissau e Timor-Leste. [Comprar]



"Por que Adoptámos Maddie" aborda o fenómeno mediático gerado à volta do desaparecimento de Madeleine McCann. [Comprar]


Sugestões para reportagem



Milhão e meio de portugueses elegem diariamente o Telejornal da RTP.
E porque o fazemos para vós, quero lançar-vos um desafio: proponho que usem o meu blogue para deixarem as vossas sugestões de reportagem.

Luís Castro
Editor Executivo
Informação - RTP

E-mail: cheiroapolvora@sapo.pt

Perfil

Jornalista desde 1988
- 8 anos em Rádio:
Rádio Lajes (Açores)
Rádio Nova (Porto)
Rádio Renascença
RDP/Antena 1

- Colaborações em Rádio:
Voz da América
Voz da Alemanha
BBC Rádio
Rádio Caracol (Colômbia)
Diversas - Brasil e na Argentina

- Colaborações Imprensa:
Expresso
Agência Lusa
Revistas diversas
Artigos de Opinião

RTP:
Editor de Política, Economia e Internacional na RTP-Porto (2001/2002)
Coordenador do "Bom-Dia Portugal" (2002/2004)
Coordenador do "Telejornal" (2004/2008)
Editor Executivo de Informação (2008/2010)

Enviado especial:
20 guerras/situações de conflito

Outras:
Formador em cursos relacionados com jornalismo de guerra e com forças especiais
Protagonista do documentário "Em nome de Allah", da televisão Iraniana
ONG "Missão Infinita" - Presidente

Obras publicadas:
"Repórter de Guerra" - autor
"Por que Adoptámos Maddie" - autor
"Curtas Letragens" - co-autor
"Os Dias de Bagdade" - colaboração
"Sonhos Que o Vento Levou" - colaboração
"10 Anos de Microcrédito" - colaboração

Pesquisar blog

Arquivos

Abril 2016

Janeiro 2016

Outubro 2015

Junho 2015

Maio 2015

Fevereiro 2013

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Agosto 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Categorias

política

economia

angola 2008

iraque 2008

sexo

afeganistão 2010

mau feitio

televisão

eua

mundo

amigo iraquiano

futebol

curiosidades

telejornal

saúde

iraque

missão infinita

religião

repórter de guerra - iraque

euro2008

guiné

humor

repórter de guerra - cabinda

acidentes

criminalidade

jornalismo

polícia

segurança

solidariedade

rtp

sociedade

terrorismo

afeganistão

caso maddie

crianças talibés

desporto

diversos

férias

futuro

justiça

todas as tags

subscrever feeds