Sexta-feira, 26 de Fevereiro de 2010

Hoje escreve o Paulo Oliveira

Desafiei o repórter de imagem que me acompanhou a escrever sobre a experiência que foi o Afeganistão.

Aqui fica o texto.

Será ele a responder aos vossos comentários.

 

 

Voltei a ter a oportunidade de regressar a um cenário de Guerra, desta vez o Afeganistão, uma realidade bem diferente daquela que encontrei no Iraque em 2008.

É a "reportagem" nos terrenos onde gosto trabalhar, apesar do perigo e de todos os condicionalismos existentes.

 


Quando cheguei ao sul do Afeganistão, em Kandahar, foi como se tivesse viajado no tempo num regresso à Pré-História. A Pobreza e as miseráveis condições com que os afegãos ali vivem, são impensáveis de existir neste séc XXI.
Casas construidas de terra. Luz, saneamento e água potável são....uma visão de um futuro distante. Um povo fechado, que muitas vezes parecia olhar para nós como se fossemos seres de um outro planeta.

 


Obama diz que esta é uma guerra justa.
As guerras não deviam existir, mas espero que esta possa dar aos afegãos a liberdade e a oportunidade de adquirir melhores condições de vida, abrindo-lhes igualmente as portas do conhecimento e do acesso à educação que anteriormente sempre lhes foi vedado pelo regime Talibã.

 


Que a vida de todos aqueles jovens soldados que tombaram neste conflito não tenha sido em vão. Pelo menos tenha a compensação de poder dar um futuro melhor a todas as crianças que por lá encontrámos. Foram delas os poucos sorrisos que conseguimos ver.
 


Esta foi a segunda vez em que estive "embedded" com o exército americano e mais uma vez ficou a admiração por todos aqueles jovens soldados e pelo trabalho que estão a desenvolver. Para eles uma abraço de agradecimento pela forma com que nos receberam naqueles dias.
Espero que possam voltar rapidamente para junto das familias e amigos.

 

 

Em Kabul, tive a oportunidade de confirmar o que já vem sendo hábito: o prestigio e a prestação do Exército Português. Foi com orgulho que ouvi dos Generais Afegãos.... que os Portugueses são os melhores....

 



O trabalho desenvolvido pelas forças Portuguesas em Kabul está a ser bastante apreciado por todos e é graças a esse trabalho que as condições de vida dos militares e de muitos habitantes da cidade melhoraram substancialmente.
Podemos não ser muitos, mas somos bons no que fazemos.
Para eles um abraço e que continuem a mostrar o valor dos Portugueses nestas missões.

 



Um abraço muito especial para o Major Luis Correia que está a chefiar o Hospital existente na Base Militar em Kabul.
Foi bom rever um colega de liceu, passados 25 anos.
Que tudo corra bem por aí e espero ver-te em breve por Coimbra.

Não posso terminar sem deixar um obrigado muito especial a todos aqueles que neste blogue foram deixando as suas mensagens durante a nossa estadia no Afeganistão.
Acreditem que sabia bem, ao abrir o computador, ler tudo aquilo que iam escrevendo.

 



A ti Castro, um abraço.
Foi bom poder voltar a trabalhar contigo.

Paulo Oliveira
Repórter Imagem

publicado por Luís Castro às 23:43
link do post | comentar
59 comentários:
De Maria a 27 de Fevereiro de 2010 às 00:44
Olá boa noite,

Apesar de ter ido em trabalho penso que esta será uma experência que jamais esquecerá, estou ansiosa para ver a vossa reportagem.
Uma palavra de agradecimento para a refência que faz ao trabalho que os nossos militares estao a fazer até porque essas BOAS noticias não chegam ao publico.

Ctos

De Paulo Oliveira a 27 de Fevereiro de 2010 às 02:07
O desempenho dos Portugueses no Afeganistão é bastante elogiado, pelos militares Afegãos.
É com os Portugueses que eles preferem e gostam de trabalhar.
Sem dúvida, todos nós devemos ficar orgulhosos pelo trabalho que ali estão a desenvolver.

Paulo Oliveira
De Luís Castro a 3 de Março de 2010 às 15:42
Experiências que nos fazem crescer enquanto ser humano.
E muito!
Bj
LC
De PLonga a 27 de Fevereiro de 2010 às 05:19
Olá Paulo Oliveira para nós que acompanhamos a vossa "aventura" foi um prazer poder comunicar com vocês e saber que estavam bem, para mim já faziam parte do dia a dia, era um vício vir todos dias ao blog para descobrir novos posts ;-).
Agora estamos à espera do resultado final do vosso trabalho...
É realmente com grande orgulho que ouvimos falar assim das nossas tropas, aqui deixo um abraço para todos aqueles que estão lá a dignificar o nosso país.

E para vocês também um grande abraço, porque tenho a certeza que como dois profissionais de excelência vão também dignificar o jornalismo português com uma reportagem de qualidade.
Abraço
De Paulo Oliveira a 27 de Fevereiro de 2010 às 09:10
Obrigado pelas suas palavras.
Uma abraço.

Paulo Oliveira
De maria moura a 27 de Fevereiro de 2010 às 11:28
Paulo olá!
Trabalho fantástico por si realizado em equipa com o Luis Castro. O imaginar a situação é uma coisa, mas poder vêr através das suas fotos é bem diferente, sinto que fui lá. Vejo o céu, vejo o solo, as pessoas e a envolvência. E ter essa disponibilidade humana é de um eterno reconhecimento. Espero poder vêr uma foto que me permita vêr uma cidade, ou aldeia, as lojas, o comércio, as escolas, ou então... o nada, o espaço, o vazio, a fria realidade a perder-se no horizonte.
bj
mmoura
De Paulo Oliveira a 27 de Fevereiro de 2010 às 11:42
Olá Maria.
Obrigado, pelas mensagens que foi aqui deixando neste Blog.
Tenho algumas fotos que vou enviar ao Luís Castro, para poder publicar aqui.
Beijo

Paulo Oliveira
De maria moura a 27 de Fevereiro de 2010 às 21:06
Paulo!
Muito obrigada pela partilha!
Tenho curiosidade (se for possivel) em saber como chegaram ao Afeganistão e quantas horas demorou a viagem? O lado menos bom do seu trabalho por esses sitios deve ser "carregar" com todo o material que precisa, parece ser bem pesado e diversiifcado.
bj
mmoura
De Paulo Oliveira a 27 de Fevereiro de 2010 às 23:20
Olá.
Felizmente, é possível aterrar em Cabul, pois o aeroporto internacional, Kabul K. Rawash , está aberto a voos civis. A melhor opção é voar via Frankfurt.
Da Alemanha para o Afeganistão, o voo é feito numa companhia aérea afegã " Safi Airways ", no total a viagem a partir de Lisboa demora perto de 11 horas . 3.5h até à Alemanha, mais 7.5h até Cabul.
O peso que transportamos nestas viagens, posso dizer que ás vezes é uma boa "dor de cabeça", neste caso, posso dizer que no conjunto levámos perto de 80 kg, muito por culpa dos dois coletes antibalísticos e dos capacetes.

Beijo

Paulo Oliveira
De maria moura a 28 de Fevereiro de 2010 às 12:58
... :-)
bj
mmoura
De Joana a 27 de Fevereiro de 2010 às 11:47
Olá Paulo,
Fantástico trabalho !
Conheco o Major Luis Correia desde pequenina, grande figura !!!
Muitos parabéns por teres aturado o rei da teimosia Luís durante tantos dias, não deve ser fácil !! heheheheh
Beijos
Joana
De Paulo Oliveira a 27 de Fevereiro de 2010 às 14:13
Olá Joana.
Foi engraçado encontrar um colega de liceu por aquelas paragens e por momentos termos recordado tempos passados.
Todos os militares Portugueses nos receberam muito bem.
Todos eles nas mais diversas áreas estão a fazer um trabalho do qual o País e todos nós nos devemos orgulhar.
Beijinho

Paulo Oliveira
De Fabíola Maciel a 27 de Fevereiro de 2010 às 17:56
Olá Paulo!

Apesar de ser repórter de imagem, também talento para a escrita. Estas palavras sentidas de uma realidade distante são um grande incentivo para aqueles que acompanham a situação de longe diariamente.
Parabéns pelo seu trabalho, não há dúvidas de que é um excelente profissional. Sugiro até que escreva mais sobre a sua experiência, aqui ou noutro blogue.

Parabéns também ao Luís. Continuem o fabuloso trabalho jornalístico. Como o Paulo referiu, os sorrisos das crianças têm um sabor especial numa "guerra justa" e vocês transmitem-nos essa "felicidade".

Fabíola Maciel

De Paulo Oliveira a 27 de Fevereiro de 2010 às 23:25
Olá Fabíola

Obrigado pelas suas palavras.
Na verdade, todo o mundo, tem esperança que aquelas crianças possam ser o futuro de um novo Afeganistão.
Vamos acreditar que isso possa ser possível...

Beijo

Paulo Oliveira
De Carolina Ferreira a 27 de Fevereiro de 2010 às 18:10
Grande Paulo! Que orgulho trabalhar contigo! Bjo
De Paulo Oliveira a 27 de Fevereiro de 2010 às 23:27
Olá Carolina.

Obrigado pela mensagem.
Segunda feira, lá estaremos de novo.
Venham as reportagens....
Beijinhos
De Sónia Pessoa a 27 de Fevereiro de 2010 às 18:21
Paulo, obrigada pelo vosso trabalho, pelo risco que correm para poderem dar a conhecer ao mundo a realidade afegã, e o sofrimento desse povo. É bom ter-vos de volta... abraço
De Paulo Oliveira a 27 de Fevereiro de 2010 às 23:30
Olá Sónia.

Nós é que agradecemos, as vossas visitas e as mensagens de apoio no Blog.

Um abraço.

Paulo Oliveira
De Maria Araújo a 27 de Fevereiro de 2010 às 18:50
Olá Paulo.
Gostei de saber que também gosta deste tipo de trabalho.
Tem um bom companheiro, o Luís, e fico muito contente em saber que os soldados portugueses são desejados e elogiados nessas terras de guerrilhas.
Gostaria que aqui, na comunicação social mostrassem o quão de bom temos no nosso Portugal.
Obrigado pelas imagens e pela escrita.
Luís, não se esqueça de deixar aqui uma mensagem do dia em que a reportagem vai para o "ar".
Beijinho aos dois.

Maria
De Paulo Oliveira a 27 de Fevereiro de 2010 às 23:41
Olá Maria
É muito bom poder trabalhar com uma pessoa com a experiência e o profissionalismo do Luís.
Felizmente na RTP, temos mostrado muito do que bom é feito em Portugal.
Nesta reportagem, vamos mostrar como os Portugueses são elogiados e acarinhados, mesmo nos terrenos e situações mais difíceis.
Beijo

Paulo Oliveira
De pink poison a 28 de Fevereiro de 2010 às 13:35
Paulo, tudo muito apreendido, acho que este blog me fez voltar a gostar do ser humano. Um beijinho e ainda bem que estão todos bem.
De Paulo Oliveira a 28 de Fevereiro de 2010 às 13:47
Olá.

Obrigado pelos elogios ao Blog. Esses elogios, vão direitinhos para o Luís Castro.

Beijinhos

Paulo Oliveira
De pink poison a 28 de Fevereiro de 2010 às 22:15
Os elogios foram para si. Ao Luís, já os dei e destaquei-o no meu blog. São pessoas que vale o esforço, aqui não há €, não há futilidades... Quando preciarem da opinião de uma sociologa que vos admira... Cá estou
De Paulo Oliveira a 28 de Fevereiro de 2010 às 22:52
Mais uma vez, Obrigado.

Paulo Oliveira
De Helena Castro a 28 de Fevereiro de 2010 às 17:33
Olá Paulo
Permita-me que o trate assim.
PARABÉNS pelo seu profissionalismo aqui demonstrado, não só através do seu Post e comentários, como também pelo seu trabalho apresentado ao longo destes dias através do blog do Luís.
PRABÉNS também pelo trabalho de Equipa e camaradagem que hoje aqui fica bem registado, pois só assim se conseguem grandes trabalhos.

De Paulo Oliveira a 28 de Fevereiro de 2010 às 17:48
Olá Helena

Eu é que tenho de agradecer suas palavras.
Abraço

Paulo Oliveira

Comentar post

Reportagem Angola - 1999



Reportagem Iraque - 2005


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Afeganistão - 2010

Livros

"Repórter de Guerra" relata alguns dos conflitos por onde andei. Iraque, Afeganistão, Angola, Cabinda, Guiné-Bissau e Timor-Leste. [Comprar]



"Por que Adoptámos Maddie" aborda o fenómeno mediático gerado à volta do desaparecimento de Madeleine McCann. [Comprar]


Sugestões para reportagem



Milhão e meio de portugueses elegem diariamente o Telejornal da RTP.
E porque o fazemos para vós, quero lançar-vos um desafio: proponho que usem o meu blogue para deixarem as vossas sugestões de reportagem.

Luís Castro
Editor Executivo
Informação - RTP

E-mail: cheiroapolvora@sapo.pt

Perfil

Jornalista desde 1988
- 8 anos em Rádio:
Rádio Lajes (Açores)
Rádio Nova (Porto)
Rádio Renascença
RDP/Antena 1

- Colaborações em Rádio:
Voz da América
Voz da Alemanha
BBC Rádio
Rádio Caracol (Colômbia)
Diversas - Brasil e na Argentina

- Colaborações Imprensa:
Expresso
Agência Lusa
Revistas diversas
Artigos de Opinião

RTP:
Editor de Política, Economia e Internacional na RTP-Porto (2001/2002)
Coordenador do "Bom-Dia Portugal" (2002/2004)
Coordenador do "Telejornal" (2004/2008)
Editor Executivo de Informação (2008/2010)

Enviado especial:
20 guerras/situações de conflito

Outras:
Formador em cursos relacionados com jornalismo de guerra e com forças especiais
Protagonista do documentário "Em nome de Allah", da televisão Iraniana
ONG "Missão Infinita" - Presidente

Obras publicadas:
"Repórter de Guerra" - autor
"Por que Adoptámos Maddie" - autor
"Curtas Letragens" - co-autor
"Os Dias de Bagdade" - colaboração
"Sonhos Que o Vento Levou" - colaboração
"10 Anos de Microcrédito" - colaboração

Pesquisar blog

Arquivos

Abril 2016

Janeiro 2016

Outubro 2015

Junho 2015

Maio 2015

Fevereiro 2013

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Agosto 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Categorias

política

economia

angola 2008

iraque 2008

sexo

afeganistão 2010

mau feitio

televisão

eua

mundo

amigo iraquiano

futebol

curiosidades

telejornal

saúde

iraque

missão infinita

religião

repórter de guerra - iraque

euro2008

guiné

humor

repórter de guerra - cabinda

acidentes

criminalidade

jornalismo

polícia

segurança

solidariedade

rtp

sociedade

terrorismo

afeganistão

caso maddie

crianças talibés

desporto

diversos

férias

futuro

justiça

todas as tags

subscrever feeds