Quarta-feira, 24 de Março de 2010

E se fizéssemos o mesmo?

Todos os dias nós decidimos o que deve ou não deve ser notícia.

Mas como tornar esse processo mais transparente?

 

Há não muito tempo, discuti o assunto com um dos decanos da nossa profissão. Coloquei-lhe a hipótese de mostrar aos nossos "públicos" os critérios que nos levam a escolher determinados assuntos em detrimento de outros. Respondeu-me que nem os jornalistas nem os "públicos " estariam preparados para esse passo.

 

Hoje soube que o New York Times começou a disponibilizar no seu site uma gravação com as reuniões de alinhamento do jornal.

 

 

 

 

Miguel Sousa Tavares escreveu recentemente no Expresso que "A maior e mais real ameaça à liberdade de imprensa é o tipo de jornalismo que hoje se faz e que é ditado, primeiro do que tudo, pela necessidade de vender informação e conquistar audiências a qualquer preço". Não posso estar mais de acordo.

 

Guardo as palavras de Rupert Murdock, o magnata dos media, que um dia se questionou:

"Como devemos tratar quem está do outro lado do ecrã, como cidadãos ou como telespectadores? Como cidadãos, dando-lhes as ferramentas necessárias para interpretarem o país e o mundo; ou como telespectadores, fornecendo-lhes conteúdos capazes de gerar audiências?

Responde eu:

venceu o segundo.

Os espaços de informação têm cada vez mais histórias e cada vez menos notícias.

 

Luís Castro

publicado por Luís Castro às 15:52
link do post | comentar
47 comentários:
De Pedro Oliveira a 24 de Março de 2010 às 16:16
Por isso é que o meu canal é "a 2" gosto de ser tratado como cidadão!
De Luís Castro a 24 de Março de 2010 às 16:38
Estou com problemas em colocar o vídeo, mas ele vai já aparecer.
Ab.
LC
De Luís Castro a 26 de Março de 2010 às 17:31
Visto.
LC
De Socrates a 24 de Março de 2010 às 16:52
Nao podia estar mais de acordo. Cada vez menos vejo o Telejornal ou boletins informativos, faco a minha seleccao pelos titulos nas feeds de noticias de varios jornais que subscrevo online.
De Luís Castro a 26 de Março de 2010 às 17:34
Há cada vez mais pessoas a fazerem os seus próprios alinhamentos das notícias que querem ver.
Ab.
LC
De maria moura a 24 de Março de 2010 às 18:43
Olá Luis!
Não me aparece o video, mas provavelmente mais tarde, aparecerá. Eu sempre gostei muito de jornalismo, aliás, confesso que há muitos anos atrás (25) entrei para comunicação social, com uma boa média, mas a vida trocou-me as voltas... e fiquei-me apenas pela satisfação de ter tido uma vaga para mim... nessa área.
Hoje em dia a notícia é abordada em termos sensacionalistas com o objectivo de criar audiências, isso já sabemos, mas até quando se pode continuar a passar assim a notícia ao telespectador... sim porque nós com este tipo de postura, já nem a noticia mais chocante nos toca, o excesso de sensacionalismo provoca indiferença na maior parte dos cidadãos, acho. E depois não se dá continuidade à noticia, eu sou distraida e 'desinteressada', mas nunca mais ouvi falar do haiti. A própria maneira dos jornalistas noticiarem... é uma técnica nova...!, de há uns anos para cá...?, há uma certa gaguez propositada. Seja como fôr, um bem haja, com todo o respeito a quem nos informa o que por aqui e pelo mundo fora vai acontecendo. "Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades"
bj
mmoura
De Luís Castro a 26 de Março de 2010 às 17:38
Visto.
LC
De sergio a 24 de Março de 2010 às 19:02
Caro Luis, soube que a reportagem vai hoje para o ar, infelizmente nao vou poder ver, será que depois a podes colocar aqui?
Abraços e parabens pelo excelente blog
De paulo miranda a 24 de Março de 2010 às 20:06
boa ideia, colocar a reportagem aqui para quem não vai ver em directo.
De Luís Castro a 26 de Março de 2010 às 17:39
Já está.
E também nos vídeos do Sapo.
Ab.
LC
De Luís Castro a 26 de Março de 2010 às 17:39
Já está.
Ab.
LC
De A Mona Lisa tinha Gases a 24 de Março de 2010 às 21:31
Luís,
Estou a ver a reportagem neste momento.
Está muito boa, a sério, excelente trabalho! Obrigada por isso!
Beijinho
De Luís Castro a 26 de Março de 2010 às 17:40
Eu é que agradeço.
Bjs
e bom fds.
LC
De Fernando Cardoso a 24 de Março de 2010 às 21:37
Luis acabei de ver a reportagem.
PARABÉNS excelente trabalho um abraço
De Luís Castro a 26 de Março de 2010 às 17:41
Obrigado.
Ab.
LC
De Sónia Pessoa a 24 de Março de 2010 às 21:37
Luís, não há palavras... excelente, fantástico trabalho. Deixo-te um abraço e agradecimento pela oportunidade que nos deste de saber o que se vive no Afeganistão, de sentir orgulho pelo desempenho das nossas tropas e um orgulho ainda maior em te conhecer e poder chamar de amigo. Beijo grande e mais uma vez parabéns.
De Luís Castro a 26 de Março de 2010 às 17:42
Obrigado.
Respondo no próximo post.
LC
De Elsa Silva a 24 de Março de 2010 às 21:44
Parabéns pela reportagem!
Gostei muito! Achei piada a parte da partilha da água e das nozes...
Beijinhos.
De Luís Castro a 26 de Março de 2010 às 17:44
Eheheheh
Obrigado.
Respondo no próximo post.
LC
De filha do administrador a 24 de Março de 2010 às 21:46
por acaso concordo com a frase do Miguel Sousa Tavares, também a li na altura, mas não acho que ele seja um bom exemplo desse cuidado que os jornalistas deviam ter para se deixarem das "não noticias"

já agora parabéns pelo Linha da Frente, foi muito bom e enchi o peito de orgulho por ver os portugueses como "queridos" dos locais
De Luís Castro a 26 de Março de 2010 às 17:46
É verdade. É um orgulho.
Obrigado.
Respondo no próximo post.
LC
De maria moura a 24 de Março de 2010 às 22:01
Luis!
Reportagem feita com seriedade e serenidade! Adorei. É este tipo de equilibrio no vosso trabalho, que nós, cidadãos/espectadores precisamos!
bj
mmoura
De Luís Castro a 26 de Março de 2010 às 17:47
Obrigado.
Respondo no próximo post.
LC

Comentar post

Reportagem Angola - 1999



Reportagem Iraque - 2005


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Afeganistão - 2010

Livros

"Repórter de Guerra" relata alguns dos conflitos por onde andei. Iraque, Afeganistão, Angola, Cabinda, Guiné-Bissau e Timor-Leste. [Comprar]



"Por que Adoptámos Maddie" aborda o fenómeno mediático gerado à volta do desaparecimento de Madeleine McCann. [Comprar]


Sugestões para reportagem



Milhão e meio de portugueses elegem diariamente o Telejornal da RTP.
E porque o fazemos para vós, quero lançar-vos um desafio: proponho que usem o meu blogue para deixarem as vossas sugestões de reportagem.

Luís Castro
Editor Executivo
Informação - RTP

E-mail: cheiroapolvora@sapo.pt

Perfil

Jornalista desde 1988
- 8 anos em Rádio:
Rádio Lajes (Açores)
Rádio Nova (Porto)
Rádio Renascença
RDP/Antena 1

- Colaborações em Rádio:
Voz da América
Voz da Alemanha
BBC Rádio
Rádio Caracol (Colômbia)
Diversas - Brasil e na Argentina

- Colaborações Imprensa:
Expresso
Agência Lusa
Revistas diversas
Artigos de Opinião

RTP:
Editor de Política, Economia e Internacional na RTP-Porto (2001/2002)
Coordenador do "Bom-Dia Portugal" (2002/2004)
Coordenador do "Telejornal" (2004/2008)
Editor Executivo de Informação (2008/2010)

Enviado especial:
20 guerras/situações de conflito

Outras:
Formador em cursos relacionados com jornalismo de guerra e com forças especiais
Protagonista do documentário "Em nome de Allah", da televisão Iraniana
ONG "Missão Infinita" - Presidente

Obras publicadas:
"Repórter de Guerra" - autor
"Por que Adoptámos Maddie" - autor
"Curtas Letragens" - co-autor
"Os Dias de Bagdade" - colaboração
"Sonhos Que o Vento Levou" - colaboração
"10 Anos de Microcrédito" - colaboração

Pesquisar blog

Arquivos

Abril 2016

Março 2016

Janeiro 2016

Outubro 2015

Junho 2015

Maio 2015

Fevereiro 2013

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Agosto 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Categorias

política

economia

angola 2008

iraque 2008

sexo

afeganistão 2010

mau feitio

televisão

eua

mundo

amigo iraquiano

futebol

curiosidades

telejornal

saúde

iraque

missão infinita

religião

repórter de guerra - iraque

euro2008

guiné

humor

repórter de guerra - cabinda

acidentes

criminalidade

jornalismo

polícia

segurança

solidariedade

rtp

sociedade

terrorismo

afeganistão

caso maddie

crianças talibés

desporto

diversos

férias

futuro

justiça

todas as tags

subscrever feeds