Terça-feira, 14 de Dezembro de 2010

chicoteada por usar calças

Depois digam-me lá que não há guerras justas!

 

No Afeganistão havia - e ainda há - situações piores do que a que vão ver nestas imagens gravadas no Sudão.

Mas, para que não fiquem dúvidas,

considero que o que se passa no Afeganistão é uma questão civilizacional.

No entanto, nem todas as guerras se travam apenas pelas armas.

 

 

Luís Castro

publicado por Luís Castro às 21:03
link do post | comentar
17 comentários:
De céu nunes a 15 de Dezembro de 2010 às 09:12
Sudão o maior país Africano e tão pequeno quando vemos estas imagens é um dos países mais pobres do planeta. Povo burro !
De Genny a 15 de Dezembro de 2010 às 10:02
Bom dia Luís!
O video foi removido!!!!!!
De Anónimo a 15 de Dezembro de 2010 às 15:28
O Luís acha mesmo que se aplica o conceito de Guerra Justa ao Sudão?
O que se passa naquele pais africano é uma ofensa para todos os defensores dos direitos humanos. Creio que ninguém no seu perfeito juízo defende isto...
Mas defender uma intervenção armada (no âmbito do conceito da Guerra Justa) é uma tonteria de todo o tamanho. O Luís que já andou em vários teatros de guerra saberá isto melhor que eu. O conceito de Guerra Justa está tipificado no Direito Internacional e tem de ser respeitado. Não se pode combater ferro com ferro. Senão caímos na tentação de embarcar numa Guerra Total.
De nuno a 15 de Dezembro de 2010 às 22:24
Claro que há guerras justas e esta era um delas, é preciso a ONu começar a intervir nestas coisas, tem de se respeitar os direitos humanos, porque não há cultura que se possa sobrepor a eles.
De Anónimo a 15 de Dezembro de 2010 às 23:33
Caro Nuno, o idealismo é inimigo da responsabilidade. O que você vê neste vídeo acontece em toda a África islâmica (sobretudo). Teríamos de declarar guerra a todo o sahel ... Acha mesmo que os respeito dos direitos humanos se impõem através da guerra (violação do direito à vida, o mais básico de todos)? Tenha juízo....
De nuno a 16 de Dezembro de 2010 às 00:52
Acusa-me de ser idealista, e sou-o é alguma coisa negativa? eu como ser humano não consigo ser tão distante emocionalmente e estas coisas incomodam-me, se quer que lhe diga uma guerra em nome destas pessoas abusadas parece-me uma causa bem melhor que lutar pelo petróleo, pense nos capacetes azuis como a policia, se um criminoso o tivesse como refem aceitaria que a policia extinguisse o direito á vida do criminoso para o salvar? é isso que tem de ter consciência. Não defendo um conflito aberto em larga escala, apenas defendo que a onu deve lá tentar impor a sua entrada e tentar por mão a estas situações. Lembre-se os maus só ganham se os bons nada fizerem
De Anónimo a 16 de Dezembro de 2010 às 11:38
Caro Nuno:
Desculpe a arrogânia mas você não sabe do que fala.
Antes de mais, o Direito Internacional é claro quanto à definição de Guerra Justa. Poderá dizer que merece correcções; admito que sim. Mas entre a regra e a barbárie, prefiro as regras.
Em segundo lugar, não queira ser feito refém frente a um capacete azul! Nem deseje isso ao seu pior inimigo. Sabe porquê? Porque os capacetes azuis estão proibidos de disparar a não ser em legítima defesa. Foi aliás por isso que as missões na Ex-Jugoslávia falharam porque os civis eram mortos aos pés dos capacetes azuis e estes ficaram a ver.
Em terceiro lugar, a história desmente o argumento de que a guerra (ou intervenção bélica armada) é a melhor forma de defender os direitos humanos. Nunca queira que terceiros entrem em sua casa com armas para lhe impor o direito a qualquer coisa. Isso faz-se de outra forma: embargos, expulsões de organismos internacionais, promoção de oposições fortes a regimes violadores dos direitos humanos etc etc etc...

Caro Luis, o Afeganistão é uma questão civilizacional ?!?!? Gostava que me explicasse esse argumento....
De Anónimo 2 a 16 de Dezembro de 2010 às 12:44
Depois de ler este argumentos e contra-argumentos concluo que afinal o idealista é o amigo e auto cognominado arrogante anónimo! Porque em ultima instância quem sofre sempre com os embargos, promoções das oposições (que normalmente o fazem por via das armas) etc. é sempre o elo mais fraco, o povo!
De Anónimo a 17 de Dezembro de 2010 às 09:42
E quem é que acha que sofre com as "guerras justas"? Ou também é daqueles que acha que as bombas caem sempre ao lado e não magoam?
De Rui Cruz a 16 de Dezembro de 2010 às 12:22
Aagaram o vídeo.


Rui
De Diogo Rodrigues a 19 de Dezembro de 2010 às 01:11
Depois de ver isto, apenas pergunto. Onde estão os Americanos?


Abraço e bom natal Luís

Diogo Rodrigues
De EK a 21 de Dezembro de 2010 às 15:01
A crítica ao vídeo é justa. A emenda que propõe é ridícula.

Caro Nuno. A guerra, entenda, nunca resolveu NADA! Absolutamente.
De Kok a 23 de Dezembro de 2010 às 23:15
Não tenho acesso ao video mas sei a que se refere.
Pergunto-me como é possível que no século XXI aconteçam situações destas.
Destas e de outras que têm sido aqui expostas.
Apesar de todas as catástrofes, as naturais e em especial as outras com origem humana, que ao longo de anos e anos têm acontecido nada foi aprendido pelos que mais responsabilidades e capacidades têm para acabar com tais situações.
Até quando...?

1 abraço!
De lola a 25 de Dezembro de 2010 às 00:56
Ainda bem que o video foi apagado

Comentar post

Reportagem Angola - 1999



Reportagem Iraque - 2005


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Afeganistão - 2010

Livros

"Repórter de Guerra" relata alguns dos conflitos por onde andei. Iraque, Afeganistão, Angola, Cabinda, Guiné-Bissau e Timor-Leste. [Comprar]



"Por que Adoptámos Maddie" aborda o fenómeno mediático gerado à volta do desaparecimento de Madeleine McCann. [Comprar]


Sugestões para reportagem



Milhão e meio de portugueses elegem diariamente o Telejornal da RTP.
E porque o fazemos para vós, quero lançar-vos um desafio: proponho que usem o meu blogue para deixarem as vossas sugestões de reportagem.

Luís Castro
Editor Executivo
Informação - RTP

E-mail: cheiroapolvora@sapo.pt

Perfil

Jornalista desde 1988
- 8 anos em Rádio:
Rádio Lajes (Açores)
Rádio Nova (Porto)
Rádio Renascença
RDP/Antena 1

- Colaborações em Rádio:
Voz da América
Voz da Alemanha
BBC Rádio
Rádio Caracol (Colômbia)
Diversas - Brasil e na Argentina

- Colaborações Imprensa:
Expresso
Agência Lusa
Revistas diversas
Artigos de Opinião

RTP:
Editor de Política, Economia e Internacional na RTP-Porto (2001/2002)
Coordenador do "Bom-Dia Portugal" (2002/2004)
Coordenador do "Telejornal" (2004/2008)
Editor Executivo de Informação (2008/2010)

Enviado especial:
20 guerras/situações de conflito

Outras:
Formador em cursos relacionados com jornalismo de guerra e com forças especiais
Protagonista do documentário "Em nome de Allah", da televisão Iraniana
ONG "Missão Infinita" - Presidente

Obras publicadas:
"Repórter de Guerra" - autor
"Por que Adoptámos Maddie" - autor
"Curtas Letragens" - co-autor
"Os Dias de Bagdade" - colaboração
"Sonhos Que o Vento Levou" - colaboração
"10 Anos de Microcrédito" - colaboração

Pesquisar blog

Arquivos

Abril 2016

Janeiro 2016

Outubro 2015

Junho 2015

Maio 2015

Fevereiro 2013

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Agosto 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Categorias

política

economia

angola 2008

iraque 2008

sexo

afeganistão 2010

mau feitio

televisão

eua

mundo

amigo iraquiano

futebol

curiosidades

telejornal

saúde

iraque

missão infinita

religião

repórter de guerra - iraque

euro2008

guiné

humor

repórter de guerra - cabinda

acidentes

criminalidade

jornalismo

polícia

segurança

solidariedade

rtp

sociedade

terrorismo

afeganistão

caso maddie

crianças talibés

desporto

diversos

férias

futuro

justiça

todas as tags

subscrever feeds