Sexta-feira, 14 de Janeiro de 2011

Os "alçapões"

Psiquiatra Afonso Albuquerque também sobre os concursos na televisão:

 

"As circunstâncias que envolvem a morte de Carlos Castro devem mostrar aos jovens que estão dispostos a tudo para subir nos meios de grande visibilidade social que esta cultura tem alçapões."

(...)
"Beleza, dinheiro, fama, tudo isto parece muito fácil. Baste ter bons genes, ser bonito e fazer ginástica."

 

 

 

Luís Castro

Categorias: ,
publicado por Luís Castro às 18:06
link do post | comentar
9 comentários:
De Sra a 14 de Janeiro de 2011 às 22:20
Boa Noite Sr. Luís
Eu tenho acompanhado este caso, lamento a morte que aconteceu e principalmente as circunstâncias envolvidas.
Disto isto, porém não deixo de lamentar a situação do Renato. Ele jovem, bonito como é, agora tem a vida estragada, tudo isto porque ficou cego pela fama, queria ser famoso a qualquer preço, confesso, tenho muita pena dele e da familia dele. O Renato tinha apenas 21 anos, a ambição tomou conta dele até aqui tudo bem...uma coisa que não entendo, homem de 65 anos já tinha idade de ter juízo, ele que procurasse um AMOR numa pessoa da mesma idade dele. è o Jet7 que existe em Portugal. Com este exemplo horrivel, que sirva de alerta aos pais e aos jovens deste país. O Carlos Castro morreu, mas o meu coração esá do lado do Renato, não posso ouvir a tonta da Lili Caneças dizer que o Carlos Castro estava apaixonado, mete-me nojo.
Obrigada
Sara
De João Pereira a 15 de Janeiro de 2011 às 01:26
Sara,

não querendo estar a abordar este caso em concreto, parece-me errado estar a criticar o facto de um homem gostar/amar. Independentemente de quem é que ele ama, independentemente da sua idade e da idade da pessoa que é amada e independentemente seja do que quer que seja, nomeadamente da orientação sexual.

Haverá sempre homens idosos a gostar de mulheres de 20, haverá sempre homens de 20 a serem amados por senhoras de 60's... etc, etc.. Há inúmeros casos públicos... não vejo ninguém a critica-los.

Sei que esta temática é complicada e que decerto criará argumentos e contra-argumentos. Eu não defendo coisa alguma neste caso, defendo apenas que se deve ver em vez de olhar.

E por aqui me fico nesta temática.

Cumprimentos,
JP
De Sara a 15 de Janeiro de 2011 às 16:22
JP
Eu não tenho nada contra os homossexuais, nada mesmo, cada um segue as orientais sexuais que quer. O que me provoca dor é ver aquele jovem com a vida estragada por causa de um senhor que tinha idade de ser avô dele. Um amor tão grande, de que serviu? Foi um para a cadeia e o outro para o cemitério. Eu não tenho filhos, mas ponho-me no lugar da mãe do Renato.
Num mundo em que tudo agora é natural/normal algo não está bem...
Adeus, até uma próxima,
Sara
De odeio paneleiros a 15 de Janeiro de 2011 às 12:38
Cambada de paneleiros , e nestes meios credo é um sim um nao, o velho morreu e o novo o mais certo é aconter-lhe o mesmo a nao ser que nao haja pena de morte na nova york, yess
De J R a 16 de Janeiro de 2011 às 00:23
Boa noite
Não me parece que haja inocentes nesta história a comunicação social passou a semana a fazer eco do contraditório entre os dois partidos.
De um lado os intelectuais e artistas amigos de um homem que já tinha idade para não acreditar no Pai Natal,do outro os amigos de um miúdo que quis percorrer o caminho da vida e da fama por atalhos mais que duvidosos.
Atenuantes para aqui atenuantes para ali a raiz do problema está na crise de VALORES da sociedade actual os heróis de hoje são os ex-donos de bordeis as ex-acompanhantes de luxo os corruptos os boys as girls que pisam tudo e todos para chegar ao topo o mais depressa possível.
Este lixo é alavancado pelos meios de informação que só estão preocupados com as audiências e o resultado é um povo que quer ser Europeu mas está mais próximo da América Latina.
Com estes exemplos alguns jovens escolhem os tais atalhos duvidosos e acaba por sair asneira mas será que a culpa é deles ??

Cumprimentos

J R
De céu nunes a 17 de Janeiro de 2011 às 11:16
" Não julgueis para não serdes julgados. Pois com o julgamento que julgais sereis julgados,e com a medida que medis sereis medidos". (J.C)
De Sónia Pessoa a 17 de Janeiro de 2011 às 16:36
Foi a coisa mais sensata que aqui li até agora. Abraço
P.S. Querido Luís, espero que estejas bem. Não tenho tido tempo para vir à net... nem vontade... mas não esqueço os amigos... beijo
De Josie Lins a 17 de Janeiro de 2011 às 14:12
Senti falta nesse post de um link "para entender melhor".
Deve ser uma história interessante, estilo "a vida como ela é".
Os leitores da CPLP talvez gostassem de conhecer.

Um abraço
De Telephone a 17 de Janeiro de 2011 às 19:04
Parece que subir a qualquer custo tem o seu preço e o do Renato parece que vai ser bem caro... como igualmente caro foi o preço do CC... acho que ambos estavam a pensar com a cabeça errada

Comentar post

Reportagem Angola - 1999



Reportagem Iraque - 2005


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Afeganistão - 2010

Livros

"Repórter de Guerra" relata alguns dos conflitos por onde andei. Iraque, Afeganistão, Angola, Cabinda, Guiné-Bissau e Timor-Leste. [Comprar]



"Por que Adoptámos Maddie" aborda o fenómeno mediático gerado à volta do desaparecimento de Madeleine McCann. [Comprar]


Sugestões para reportagem



Milhão e meio de portugueses elegem diariamente o Telejornal da RTP.
E porque o fazemos para vós, quero lançar-vos um desafio: proponho que usem o meu blogue para deixarem as vossas sugestões de reportagem.

Luís Castro
Editor Executivo
Informação - RTP

E-mail: cheiroapolvora@sapo.pt

Perfil

Jornalista desde 1988
- 8 anos em Rádio:
Rádio Lajes (Açores)
Rádio Nova (Porto)
Rádio Renascença
RDP/Antena 1

- Colaborações em Rádio:
Voz da América
Voz da Alemanha
BBC Rádio
Rádio Caracol (Colômbia)
Diversas - Brasil e na Argentina

- Colaborações Imprensa:
Expresso
Agência Lusa
Revistas diversas
Artigos de Opinião

RTP:
Editor de Política, Economia e Internacional na RTP-Porto (2001/2002)
Coordenador do "Bom-Dia Portugal" (2002/2004)
Coordenador do "Telejornal" (2004/2008)
Editor Executivo de Informação (2008/2010)

Enviado especial:
20 guerras/situações de conflito

Outras:
Formador em cursos relacionados com jornalismo de guerra e com forças especiais
Protagonista do documentário "Em nome de Allah", da televisão Iraniana
ONG "Missão Infinita" - Presidente

Obras publicadas:
"Repórter de Guerra" - autor
"Por que Adoptámos Maddie" - autor
"Curtas Letragens" - co-autor
"Os Dias de Bagdade" - colaboração
"Sonhos Que o Vento Levou" - colaboração
"10 Anos de Microcrédito" - colaboração

Pesquisar blog

Arquivos

Abril 2016

Março 2016

Janeiro 2016

Outubro 2015

Junho 2015

Maio 2015

Fevereiro 2013

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Agosto 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Categorias

política

economia

angola 2008

iraque 2008

sexo

afeganistão 2010

mau feitio

televisão

eua

mundo

amigo iraquiano

futebol

curiosidades

telejornal

saúde

iraque

missão infinita

religião

repórter de guerra - iraque

euro2008

guiné

humor

repórter de guerra - cabinda

acidentes

criminalidade

jornalismo

polícia

segurança

solidariedade

rtp

sociedade

terrorismo

afeganistão

caso maddie

crianças talibés

desporto

diversos

férias

futuro

justiça

todas as tags

subscrever feeds