Quinta-feira, 20 de Março de 2008

Guerra sem Fim

A grande reportagem Guerra Sem Fim recorda o início do conflito no Iraque, em que a RTP foi a única estação de televisão do mundo a transmitir em directo o primeiro bombardeamento.

Apesar do cuidado posto na selecção das imagens, algumas podem impressionar espectadores mais sensíveis.
 


Esta reportagem foi para o ar ontem, na RTP1, e está disponível também no site da RTP, neste link.

publicado por Luís Castro às 11:43
link do post | comentar
34 comentários:
De Sofia_hd a 20 de Março de 2008 às 15:07
São, de facto imagens impressionantes. O Carlos Fino e o repórter de imagem, apesar de tudo, conseguiram manter a calma. Ser jornalista não é nada fácil!

Fico contente por termos jornalistas portugueses aí, para que as informações sobre o que acontece por aí não sejam tão controladas pelos americanos. Para que se possam ouvir os dois lados da história.
Sobre isto, ouvi dizer que, no inicio da guerra, os jornalistas (sobretudo os americanos) apenas podiam entrevistar os soldados norte-americanos, não lhes sendo permitido falar com o povo iraquiano. Sabe algo sobre isto?

Continue a postar.
Entretanto, já adicionei o blog aos meus links .
De Luís Castro a 20 de Março de 2008 às 15:37
Não, Sofia. Na altura era muito difícil trabalhar, especialmente para quem era de nacionalidade americana. Mas esta é a realidade que não dvemos esquecer.
Obrigado
LC
De Sofia_hd a 20 de Março de 2008 às 15:51
Pois, compreendo que fosse mais perigoso para os americanos andarem por aí nessa altura. Mas, como estudante de jornalismo, percebo que isso acabava por favorecer a politica americana, dando apenas um ponto de vista da guerra.
Enfim...
De Luís Castro a 20 de Março de 2008 às 16:09
Felicidades.
Cá te esperamos na profissão.
LC
De Sofia_hd a 20 de Março de 2008 às 16:13
Obrigado
De JR a 21 de Março de 2008 às 16:30
Sofia,
Qual sao as provas que voce tem que as noticias sobre a guerra do Iraque sao controladas pelos americanos. Isso e um comentario muito ignorante.
De Sofia_hd a 21 de Março de 2008 às 16:52
JR, eu não tenho provas de nada, apenas coloquei a questão ao Lúis Castro, pois tinha ouvido falar sobre este assunto. Mas já que gosta tanto de provas deixe-me relembrar-lhe, caro JR, que toda esta guerra começou com provas de que haviam armas de destruição maciça no Iraque!

Não sei se o JR é da área da comunicação, mas acho que não. Se fosse não consideraria o meu comentário assim tão "ignorante"!
De Carlos Barbosa a 20 de Março de 2008 às 16:14
Um grande abraço.
Quando vi a sua reportagem ainda peguei no telemóvel, que é o mesmo e sempre ligado.
Uma boa aterragem.
Carlos Barbosa
De Luís Castro a 20 de Março de 2008 às 19:53
Obrigado, amigo Barbosa.
Ligarei quando voltar.
E a ida aos Açores, para quando?
Abraço
LC
De Paulo Maia a 20 de Março de 2008 às 18:29
Tive pena de não ver a reportagem na RTP, mas vou ver pela net . Acho que perdi uma excelente oportunidade de conhecer o Iraque quando me foi proposto o contrato de que te falei à uns anos atrás , mas aguas passadas não movem moinhos e o futuro é para a frente.
Realmente a historia prega-nos partidas, o que foi óptimo para mim acabou por ser bom para ti também , e pensar no "drama" que foram aqueles dias a seguir ao famigerado sorteio...
Como sabes tenho uma grande admiração por todo o teu trabalho nos últimos 20 anos, tenho a certeza que vais continuar.
È um orgulho para mim poder dizer que somos amigos, apesar de não nos vermos muitas vezes.
Vou continuar a seguir o teu BLOG, em Paris onde estou agora, em Bruxelas, em Hamburgo, em resumo, onde quer que esteja.

Do 078616 para o 078621 um grande abraço :-)

Apita quando voltares para tomarmos um café.

Paulo Maia
De Luís Castro a 20 de Março de 2008 às 19:57
Paulo,
sei que as tuas palavras são sinceras e muito me orgulham.
Temos que voltar a juntar as famílias. Prometo!
Abraço e muitas felicidades para ti.
Abraço
LC
De teresa nicolau a 20 de Março de 2008 às 19:27
Boa! A informação ganha uma nova vida!
De Luís Castro a 20 de Março de 2008 às 19:58
Obrigado.
Bjs cheios de cultura e muito cinema.
LC
De A Mona Lisa tinha Gases a 20 de Março de 2008 às 20:36
O grande Carlos Fino! Pá, nem que nunca mais lhe aconteça, fiquei felicíssima por ter sido ele a "apanhar" as primeiras imagens, que correram mundo. O Fino faz parte do meu imaginário infantil, vai-se lá perceber.
Muito boa, a reportagem!
Beijo
De Luís Castro a 20 de Março de 2008 às 23:01
Obrigado.
Outro.
LC
De Nuno Quaresma a 20 de Março de 2008 às 22:33
Luis, é bom ver que apesar de 15 meses de gabinete e de excelente coordenação do Telejornal, continuas em forma como sempre. As reportagens continuam a mostrar a realidade daquilo que é mais importante: as pessoas; como vivem, o que sentem, o que pensam. Boa continuação e excelente regresso para terras da nossa bandeira, para o nosso modesto, mas ainda seguro país. Abraços
De Luís Castro a 20 de Março de 2008 às 23:00
Obrigado, Nuno.
Também há que aprender para depois partilhar.
Abraço
LC
De Anónimo a 21 de Março de 2008 às 01:59
É um prazer saber que temos jornalistas portugueses com a tua categoria. Mas quando esse jornalista é nosso amigo o orgulho ainda é maior. Obrigado por tudo. Continua a informar-nos bem. Bom trabalho para ti e para quem te acompanha. RCardoso
De Luís Castro a 21 de Março de 2008 às 06:17
Amigo,
obrigado pela tua força.
Abraço
LC
De Dietmar a 21 de Março de 2008 às 02:32
Lá está o meu amigo Luís novamente no meio da Acção.
Parabéns e... muita coragem!

No teu livro, ainda vou em Cabinda 2001.
Vou ter de acelerar até ao Iraque.
Curiosamente, ao ver esta reportagem, aconteceu um fenómeno interessante: Tive a sensação de já ter visto estas imagens.
Afinal, percebi o que era: As tuas descrições no livro são tão detalhadas e realistas, que no meu imaginário, estava a ver uma reportagem filmada.
Obrigado, Luís, por me fazeres compreender as História Contemporânea!
Um Forte Abraço!
Dietmar
De Luís Castro a 21 de Março de 2008 às 06:19
Obrigado, Diet.
Espero que gostes do resto do livro.
Ainda vou ficar por cá mais uns dias, embora não seja nada fácil trabalhar lá fora a arranjar histórias para mostrar em televisão.
Abraço
LC
De Nuno Perlouro a 21 de Março de 2008 às 10:31
Perdemos um guarda-redes de nível mundial nas quartas-feiras europeias da Encarnação mas ficámos mais enriquecidos com as "estórias" que contas daí. Bom trabalho, companheiro!!!

Um abraço

PS: Como está o trânsito em Bagdad? :)))
De Luís Castro a 21 de Março de 2008 às 14:29
Nuno,
o trânsito é caótico, especialmente pelos constantes cortes de estrada para passarem colunas militares americanas e iraquianas, ou outros VIP escoltados pelas inúmeras empresas de segurança.
Abraço
LC
De torpedo a 21 de Março de 2008 às 11:30
Quando regressas?

De Luís Castro a 21 de Março de 2008 às 14:31
Lá para dia 29.
Abraço
LC

Comentar post

Reportagem Angola - 1999



Reportagem Iraque - 2005


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Afeganistão - 2010

Livros

"Repórter de Guerra" relata alguns dos conflitos por onde andei. Iraque, Afeganistão, Angola, Cabinda, Guiné-Bissau e Timor-Leste. [Comprar]



"Por que Adoptámos Maddie" aborda o fenómeno mediático gerado à volta do desaparecimento de Madeleine McCann. [Comprar]


Sugestões para reportagem



Milhão e meio de portugueses elegem diariamente o Telejornal da RTP.
E porque o fazemos para vós, quero lançar-vos um desafio: proponho que usem o meu blogue para deixarem as vossas sugestões de reportagem.

Luís Castro
Editor Executivo
Informação - RTP

E-mail: cheiroapolvora@sapo.pt

Perfil

Jornalista desde 1988
- 8 anos em Rádio:
Rádio Lajes (Açores)
Rádio Nova (Porto)
Rádio Renascença
RDP/Antena 1

- Colaborações em Rádio:
Voz da América
Voz da Alemanha
BBC Rádio
Rádio Caracol (Colômbia)
Diversas - Brasil e na Argentina

- Colaborações Imprensa:
Expresso
Agência Lusa
Revistas diversas
Artigos de Opinião

RTP:
Editor de Política, Economia e Internacional na RTP-Porto (2001/2002)
Coordenador do "Bom-Dia Portugal" (2002/2004)
Coordenador do "Telejornal" (2004/2008)
Editor Executivo de Informação (2008/2010)

Enviado especial:
20 guerras/situações de conflito

Outras:
Formador em cursos relacionados com jornalismo de guerra e com forças especiais
Protagonista do documentário "Em nome de Allah", da televisão Iraniana
ONG "Missão Infinita" - Presidente

Obras publicadas:
"Repórter de Guerra" - autor
"Por que Adoptámos Maddie" - autor
"Curtas Letragens" - co-autor
"Os Dias de Bagdade" - colaboração
"Sonhos Que o Vento Levou" - colaboração
"10 Anos de Microcrédito" - colaboração

Pesquisar blog

Arquivos

Abril 2016

Janeiro 2016

Outubro 2015

Junho 2015

Maio 2015

Fevereiro 2013

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Agosto 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Categorias

política

economia

angola 2008

iraque 2008

sexo

afeganistão 2010

mau feitio

televisão

eua

mundo

amigo iraquiano

futebol

curiosidades

telejornal

saúde

iraque

missão infinita

religião

repórter de guerra - iraque

euro2008

guiné

humor

repórter de guerra - cabinda

acidentes

criminalidade

jornalismo

polícia

segurança

solidariedade

rtp

sociedade

terrorismo

afeganistão

caso maddie

crianças talibés

desporto

diversos

férias

futuro

justiça

todas as tags

subscrever feeds