Sábado, 31 de Maio de 2008

Telejornal, “marca” de confiança

 

A RTP foi considerada o melhor canal generalista de 2007.

A distinção foi atribuída pela “Meios&Publicidade”

http://ww1.rtp.pt/noticias/index.php?headline=98&visual=25&article=348528&tema=1&pagina=&palavra=&ver=1

 

Já recebi várias sugestões no e-mail do blogue.

Umas concretas, outras sugerindo abordagens mais direccionadas para determinadas áreas da sociedade, mas todas elas comprovando como foi importante abrir esta janela e ver-vos desse lado.

No passado fim-de-semana foi para o "ar" a segunda reportagem fruto deste blogue. Recordo que a primeira foi o Museu de Bagdade, quando ainda me encontrava no Iraque.

Deixo-vos o link das duas “peças” que foram emitidas no Telejornal do passado Domingo (25 de Maio) sobre o site do Eduardo e do Daniel.

http://ww1.rtp.pt/multimedia/index.php?tvprog=1103

(Está às 20h07)

 http://www.maisgasolina.com/

 

Continuem!

Obrigado a todos os que já contribuíram e aos que levaram a ideia também para os seus blogues.

E, já agora, podem ver também esta reportagem que passou no mesmo dia: 

http://ww1.rtp.pt/noticias/index.php?headline=98&visual=25&article=347777&tema=29

É mais uma forma de poupar combustível…

 

Luís Castro

Coordenador do Telejornal da RTP

 

publicado por Luís Castro às 02:53
link do post | comentar | ver comentários (57)
Quarta-feira, 28 de Maio de 2008

Telejornal

Por vezes dou comigo o “alinhar” o Telejornal e a ver como conseguirei interromper a sequência de notícias do governo.

A verdade é que a agenda mediática está tomada pelo poder político.

A sociedade civil raramente gera notícias. E se o faz, não sabe comunicar ou destaca-se pela negativa. Pergunto: onde estão os agentes sociais, culturais e económicos? Dos desportivos… nem vale a pena falar.

Todos os dias procuramos novos assuntos e ideias para reportagens. Mas não chega.

Como já repararam, há uma nova caixa na coluna do lado direito do cheiroapolvora. Participem e contribuam para um Telejornal que vá mais longe e que seja mais interventivo.

Obrigado a todos.

 

Luís Castro

Coordenador do Telejornal da RTP

 

 

Categorias: ,
publicado por Luís Castro às 13:36
link do post | comentar | ver comentários (69)
Segunda-feira, 26 de Maio de 2008

A razão do preço do petróleo

Os consumidores pagam a factura nos combustíveis, mas não sabem o que estão a pagar. E quando procuramos respostas junto dos especialistas, eles são unânimes: é difícil justificar o valor actual do barril de petróleo nos mercados internacionais. Na verdade, uma parte significativa deve-se à especulação. O Telejornal da RTP, numa excelente reportagem da Isabel Loução Santos, explicou há quinze dias como tudo acontece. Passo a explicar:

Embora já tenha ultrapassado os 130 dólares, tomemos o preço do barril de petróleo a 120 usd. Assim, 30 usd são o custo à saída do poço (preço de produção); 20 usd ficam nos cofres dos países que detêm o recurso natural pelos direitos de exploração e 10 usd pagam as despesas de transporte. E aqui chegamos a metade do valor do barril no mercado. Os outros 60 usd são justificados pelos efeitos dos riscos políticos desses países, pela desvalorização do dólar e, acima de tudo, pela especulação.

 

Pouca gente sabe que nos últimos anos os fundos especulativos apostaram forte no mercado da energia, crescendo trinta vezes em apenas cinco anos (3 mil milhões de dólares em 2000 para 90 mil milhões investidos em 2005).

Curioso é que um petroleiro que saia do Golfo Pérsico, antes de chegar ao destino num qualquer porto da Europa, chega a valorizar a carga que transporta em mais de 10 usd por barril. A viagem acaba por ser ainda mais lucrativa, tendo um valor à saída e outro à chegada.

 

Em Portugal a referência é o Brent. Trata-se de petróleo leve que vem do Mar do Norte. Tem este nome porque a Shell originalmente baptizava os campos de produção com o nome de aves, neste caso o ganso de Brent. O crude sai da plataforma a 15 usd por barril e chega ao mercado de Londres com uma cotação oito vezes superior.

 

publicado por Luís Castro às 02:34
link do post | comentar | ver comentários (64)
Domingo, 25 de Maio de 2008

Cartune publicado

 

http://galeriacores.blogspot.com/search?q=castro

 

Categorias: ,
publicado por Luís Castro às 01:39
link do post | comentar | ver comentários (8)
Quarta-feira, 21 de Maio de 2008

“Jesus Cristo nasceu em Bagdade!”

Sabem que há quem acredite que Jesus Cristo nasceu em Bagdade e não em Belém?

E sabem o que eles pensaram da presença da nossa GNR no Iraque?

 

   A mesquita xiita tem dez vezes mais indivíduos armados do que a dos Sunitas. Bassim segreda-me que este local deve ser algo mais do que uma simples local de culto, a avaliar pela quantidade e pela diversidade de armas. Enquanto esperamos pelo líder xiita, um dos seus assistentes conta-me a história deste sítio: diz que Jesus Cristo terá nascido aqui, em Bagdade, e não em Belém, na Palestina, e para confirmar a teoria, mostram-nos a «prova»: uma pedra branca com menos de um metro de comprimento e cerca de trinta centímetros de largura sobre a qual – garante – Maria terá dado à luz.

Fico a perceber que os muçulmanos respeitam – e muito – Jesus Cristo e que o consideram um dos maiores profetas de sempre. O jovem xiita garante que há muita gente que vem a este local visitar ou venerar a pedra. Mas a abertura e a tolerância na mesquita de Brathá fica-se por aqui, pois, iniciada a oração, somos avisados de que não poderemos entrar no templo. “Não são muçulmanos!”

 

Acabada a cerimónia, o ayatollah vem ter connosco e faz um ar de espanto quando lhe digo de onde somos. “Estive há menos de dois meses em Lisboa a convite do primeiro-ministro português.” Começa por deixar bem claro que a democracia é a solução para todo o Médio Oriente, mas que os americanos cometeram um grande erro: Não tinham um plano sólido para depois da guerra. “Foi um disparate destruir tudo para recomeçar do zero”. Pergunto-lhe se sabe que há tropas portuguesas no Iraque. “Sei. Estão em Nassíria, a minha terra natal. Sabe, quando estive em Portugal, disse-o ao vosso primeiro-ministro e ao ministro dos Negócios Estrangeiros: Portugal deve ajudar apoiando hospitais, centros de saúde e escolas. Assim, os iraquianos ficarão a saber que fizeram milhares de quilómetros para nos ajudar. Que vieram para reconstruir e não numa missão militar. Estão a gastar dinheiro para nada.”

 

* Retirado do livro “Repórter de Guerra”

 

 

publicado por Luís Castro às 16:27
link do post | comentar | ver comentários (47)
Domingo, 18 de Maio de 2008

"War, Inc."

 

.

Amigos,
enquanto o "nosso" Bassim não envia o vídeo de Bagdade, deixo-vos o link do “War, Inc.”
É um filme de orçamento reduzido, mas que pretende chocar.
A sátira política passa-se no Turaquistão, um país fictício ocupado por uma empresa privada norte-americana pertencente a um antigo vice-presidente dos Estados Unidos.
John Cusack veste o papel de alguém contratado por essa empresa para assassinar o ministro do petróleo de um país do Médio Oriente.
O actor ajudou a escrever o guião e protagoniza o filme ao lado de Ben Kingsley, Marisa Tomei e Hilary Duff.
“War, Inc.” chegará aos cinemas de Nova Iorque e Los Angeles no dia 23 de Maio.
.
 
Vale a pena ver.
Luís Castro
.
http://www.youtube.com/v/G9SFoiYIs_4&hl=en"></param><param  

.

http://www.youtube.com/v/JYfgPbMM85w&hl=en"></param><param

.

http://www.youtube.com/v/znsaGGmZDj0&hl=en"></param><param

.

http://www.youtube.com/v/1DvDPfOAKhA&hl=en"></param><param

Categorias: ,
publicado por Luís Castro às 02:58
link do post | comentar | ver comentários (52)
Terça-feira, 13 de Maio de 2008

Bassim pede tempo

*mail recebido hoje
 
Dear Castro,
I need time because my children are passing the final exams now and I also I am trying to find a trustable studio to make the movie and send it to you.
Please pray for me to stay alive untill I leave Iraq with my family.
Your brother
Bassim
 

*mail recebido ontem

.

 

Dear brother Castro,

I thank you very much for trying to help me and my family, I am watching your blog and read all what the people are saying about me and howmuch they are trying to help me... that is all made by your big help,  I cannot find enough words to thank you.

About me, I have agood expeiance in security job, and also I can teach physics. I finished the college of scince. And for my wife she can teach trade and commerce because she passed the college of trad.

 

(...)

I tryed to get the refugee status from Syria but I couldnot because in Syria, all the staff ofthe UN there are syrians and it depend on them to tell your story.

I heard from many Iraqis there that you have to pay them well if you wanna get the refugee status, and as you know, there are more than tow millions iraqis there. So the chance was very week.

Few days ago a profssor killed with his son in my street about 500 meters from me by the terrorists, the thinks that the shiite militias are responseble for that. The man was the daputy of the chief of Nahrin Univercity in Baghdad. He was a scintist in computers and he was a sunni man.

 

Please say hello to all people in your blog and to your family,

I will wait for your answer. 

Regards
Bassim
publicado por Luís Castro às 16:12
link do post | comentar | ver comentários (92)
Quinta-feira, 8 de Maio de 2008

Bassim aceitou o desafio

Amigos,

foram  muitos os comentários ao último post.

É fantástico saber o movimento que se gerou à volta do meu e vosso amigo iraquiano.

Sem desprimor para com as restantes, aproveitei a ideia de se gravar um vídeo com o pedido do Bassim e colocá-lo no “YouTube”.

Assim, liguei para Bagdade e lancei-lhe o desafio. Aceitou de imediato e ficou de me fazer chegar esse apelo para o meu mail.

Mais: pedi-lhe outras informações para partilhar com todos vós:

1 - A razão pela qual lhe foi negado o anterior pedido para a obtenção do tão

      desejado “estatuto de refugiado”.

2 – Se gostaria de tentar os países do Norte da Europa onde tem família.

      (Suécia e Holanda).

      Disse-me que seria o ideal, até porque esses familiares já lá estão há bastante 

      tempo, conseguiram bons empregos e vivem razoavelmente bem.

3 – Áreas onde poderá tentar emprego e quais as habilitações que possui.

 

O que falta saber, o Bassim ficou de me enviar também por mail.

Outros caminhos estão a ser seguidos por alguns de vós, tal como a mensagem enviada ao padre Vítor Melícias.

Levem este apelo do nosso amigo para os vossos blogues e espalhem-no pelos vossos contactos. A Internet multiplicará os nossos esforços.

Mais uma vez, em nome do Bassim, muito obrigado a todos!

Luís Castro

 

publicado por Luís Castro às 23:05
link do post | comentar | ver comentários (62)
Segunda-feira, 5 de Maio de 2008

Bassim pede ajuda

.

Olá, irmão Castro.

Como sabes, as coisas mais importantes no Iraque são a segurança e a electricidade. As temperaturas já são superiores a 40 graus e temos que ficar doze horas por dia sem água fresca por não ter electricidade. Para além de tudo isto, não podemos sair de casa depois das sete ou oito da noite.

A minha “nova” casa é muito próxima da rua principal, pelo que se torna ainda mais perigoso. Na semana passada, fizeram rebentar uma carga explosiva a apenas vinte metros da minha porta. A resistência visou uma patrulha do exército iraquiano, matando dois dos oficiais que iam a passar.

 

Sabes,

gostaria de contar ao mundo o crime da Administração Bush. O Presidente americano disse que antes de 2003 o Iraque era muito perigoso. Vivíamos em Paz, mas diziam que Saddam tinha armas de destruição maciça. Como depois não encontraram as tais armas, então acusaram Saddam de ser um ditador, justificando assim a invasão e o derrube do regime.

 

Bush, Pentágono e CIA cometeram erros, é verdade, mas agora, quem paga por eles?

Destruíram o Iraque e já não o conseguem reconstruir. Um milhão de mortos em cinco anos! Quem será responsabilizado por estes crimes? Eu sei a resposta: ninguém! Esse milhão não é importante para os americanos. E não falta quem esteja ansioso por destruir o que resta do meu país.

 

Muitos dos líderes árabes do terceiro mundo são ditadores. Imagina que os americanos os depunham a todos… teriam que destruir meio mundo!

A verdade não pode ser escondida: os americanos “cavaram” um grande crime no Iraque e agora não o conseguem tapar.

 

Querido Castro,

estou destroçado!

Sinto-me muito triste e desgostoso com o que vejo acontecer ao meu povo.

Sou Sunita, mas todos os iraquianos são meus irmãos.

Não posso tolerar o que está a acontecer no meu país.

Estou farto de fugir.

 

Envia um grande abraço a todos os teus amigos do blogue, em especial aos que têm partilhado a minha dor. E se alguém tiver forma de me ajudar a sair do Iraque e a arranjar um país onde os meus filhos possam crescer em paz, por favor não se esqueçam de mim.

Preciso de todas as ajudas possíveis!!!

 

Bassim Schuaip

مرسلة بواسطة bassimفي

publicado por Luís Castro às 01:57
link do post | comentar | ver comentários (96)
Sábado, 3 de Maio de 2008

“Dez dólares para evitar os disparates no Iraque”

 

Meus amigos,

o artigo é de opinião e foi escrito pelo jornalista Leonídio Paulo Ferreira, tendo sido publicado no jornal Diário de Notícias há poucos dias. Porque o acho delicioso e porque o jornalismo também é um exercício de memória, vou transcrevê-lo para o “cheiroapolvora”.

 

* O Bassim ainda não mandou o mail, pelo que não sei muitos mais detalhes sobre o atentado que aconteceu a apenas vinte metros da sua nova casa, nos arredores de Bagdade. Apenas me disse que foi contra uma patrulha do exército iraquiano e que terão morrido alguns soldados.

Luís Castro

.

.

O título é Guia para as forças americanas em serviço no Iraque - 1943. E este livrinho em inglês, de capa dura cor de areia, tem sido um sucesso de vendas dos dois lados do Atlântico. Em Nova Iorque custa dez dólares, numa livraria londrina 4,99 libras. Foi editado pela primeira vez há mais de 60 anos, pela Administração Roosevelt, e destinava-se aos militares enviados na II Guerra Mundial para o golfo Pérsico para proteger os poços de petróleo de uma incursão nazi a partir do Cáucaso. George W. Bush podia ter tido acesso fácil ao guia se consultasse a Biblioteca do Congresso, a uns passos da Casa Branca. Nem sequer precisava que a editora Dark Horse tivesse agora feito o livrinho ressurgir das cinzas. Seguem-se algumas dicas que poderiam ter evitado muitos disparates no Iraque, onde já morreram desde a invasão de 2003 mais de quatro mil americanos:

"- Vais entrar no Iraque e és tanto um soldado como um indivíduo, porque no nosso lado um homem pode ser um soldado e um indivíduo. É essa a nossa força se formos espertos o suficiente para usá-la. Pode ser a nossa fraqueza se não o formos."

"- O sucesso ou fracasso americano no Iraque pode depender de como os iraquianos (é assim que o povo é chamado) gostem ou não dos soldados americanos. Pode não ser assim tão simples. Mas, reforce-se, pode ser."

"- O homem alto com as vestes flutuantes que irás ver em breve, com patilhas e cabelo comprido, é um combatente de primeira categoria, altamente treinado na guerra de guerrilha. Poucos combatentes em outros países, na realidade, podem excedê-lo nesse tipo de situação. Se for teu amigo, pode ser um fiel e valioso aliado. Se acontecer ser teu inimigo, tem cuidado! Lembras-te do Lawrence da Arábia? Bem, foi com homens como estes que ele fez história na Primeira Guerra Mundial."

"-Não vais para o Iraque para mudar os iraquianos. Exactamente o oposto. Estamos a combater esta guerra para preservar o princípio 'vive e deixa viver'. Talvez soe a meras palavras quando estás em casa. Agora tens a oportunidade de prová-lo a ti e aos outros. Se conseguires, iremos ter um mundo melhor para vivermos."

"- É uma boa ideia em qualquer país estrangeiro evitar discussões políticas ou religiosas. Isso é ainda mais verdade no Iraque do que na maioria dos outros países, porque acontece que os próprios muçulmanos estão divididos em duas facções, um pouco como a nossa divisão entre católicos e protestantes - assim não apostes os teus dois tostões quando os iraquianos discutem sobre religião. Existem também diferenças políticas no Iraque que surpreenderam diplomatas e estadistas. Não irás ganhar nada se te imiscuíres nelas."

 

publicado por Luís Castro às 02:48
link do post | comentar | ver comentários (24)

Reportagem Angola - 1999



Reportagem Iraque - 2005


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Afeganistão - 2010

Livros

"Repórter de Guerra" relata alguns dos conflitos por onde andei. Iraque, Afeganistão, Angola, Cabinda, Guiné-Bissau e Timor-Leste. [Comprar]



"Por que Adoptámos Maddie" aborda o fenómeno mediático gerado à volta do desaparecimento de Madeleine McCann. [Comprar]


Sugestões para reportagem



Milhão e meio de portugueses elegem diariamente o Telejornal da RTP.
E porque o fazemos para vós, quero lançar-vos um desafio: proponho que usem o meu blogue para deixarem as vossas sugestões de reportagem.

Luís Castro
Editor Executivo
Informação - RTP

E-mail: cheiroapolvora@sapo.pt

Perfil

Jornalista desde 1988
- 8 anos em Rádio:
Rádio Lajes (Açores)
Rádio Nova (Porto)
Rádio Renascença
RDP/Antena 1

- Colaborações em Rádio:
Voz da América
Voz da Alemanha
BBC Rádio
Rádio Caracol (Colômbia)
Diversas - Brasil e na Argentina

- Colaborações Imprensa:
Expresso
Agência Lusa
Revistas diversas
Artigos de Opinião

RTP:
Editor de Política, Economia e Internacional na RTP-Porto (2001/2002)
Coordenador do "Bom-Dia Portugal" (2002/2004)
Coordenador do "Telejornal" (2004/2008)
Editor Executivo de Informação (2008/2010)

Enviado especial:
20 guerras/situações de conflito

Outras:
Formador em cursos relacionados com jornalismo de guerra e com forças especiais
Protagonista do documentário "Em nome de Allah", da televisão Iraniana
ONG "Missão Infinita" - Presidente

Obras publicadas:
"Repórter de Guerra" - autor
"Por que Adoptámos Maddie" - autor
"Curtas Letragens" - co-autor
"Os Dias de Bagdade" - colaboração
"Sonhos Que o Vento Levou" - colaboração
"10 Anos de Microcrédito" - colaboração

Pesquisar blog

Arquivos

Abril 2016

Janeiro 2016

Outubro 2015

Junho 2015

Maio 2015

Fevereiro 2013

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Agosto 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Categorias

política

economia

angola 2008

iraque 2008

sexo

afeganistão 2010

mau feitio

televisão

eua

mundo

amigo iraquiano

futebol

curiosidades

telejornal

saúde

iraque

missão infinita

religião

repórter de guerra - iraque

euro2008

guiné

humor

repórter de guerra - cabinda

acidentes

criminalidade

jornalismo

polícia

segurança

solidariedade

rtp

sociedade

terrorismo

afeganistão

caso maddie

crianças talibés

desporto

diversos

férias

futuro

justiça

todas as tags

subscrever feeds