Sexta-feira, 8 de Agosto de 2008

Sequestro em directo

 

Cheguei a casa e acompanhei pelas televisões – tal como milhares de portugueses – o sequestro resultante do assalto falhado à agência do BES.

Estou de férias, mas gostaria de saber a vossa opinião sobre a forma como as televisões generalistas (RTP, SIC e TVI) e os canais de notícias por cabo (RTPN e SICN) cobriram aqueles momentos dramáticos.

Obrigado.

Luís Castro

publicado por Luís Castro às 00:15
link do post | comentar
83 comentários:
De mWm a 8 de Agosto de 2008 às 01:31
Penso que não foi muito intensivo.

Entraram com notícia de última hora na SIC Notícias a partir do jornal das 16 (acho) e depois foram voltando ao tema de abertura em quase todos, sempre que achavam necessário porque havia novas notícias no desenrolar do telejornal.

A seguir ao telejornal fizeram emissão especial em que resumiram o sucedido e mostraram os tiros dos snipers e o GOE a entrar e explicaram o que aconteceu depois.

Infelizmente (?) um dos assaltantes morreu e o outro penso que está gravemente ferido num hospital.
Felizmente todos os reféns saíram ilesos e sem ferimentos.

Situação desagradável, ficar 8h como refém!

O pior é que a seguir a casos destes há revoltas. Familiares, amigos... então com um morto!
De Luís Castro a 8 de Agosto de 2008 às 02:32
Visto.
Obrigado.
Luís Castro
De Luís Castro a 8 de Agosto de 2008 às 02:33
Visto.
Obrigado.
Luís Castro
De Luís Castro a 8 de Agosto de 2008 às 02:34
Visto.
Obrigado.
Luís Castro
De * * Grilinha * * a 8 de Agosto de 2008 às 01:38
Olá Luis

Ainda estou a ver o resumo mas na SIC Noticias porque as outras televisões já terminaram a informação.

Fui fazendo zapping e a RTPN prendeu-me a maior parte do tempo a acompanhar o evoluir dos acontecimentos.

Percebi que as autoridades vedaram muito o acesso á comunicação social e achei compreensivel pois uma acção destas requer o máximo cuidado e atenção com o minimo de distracção.

Achei que as televisões foram fazendo o seu trabalho á medida que as informações lhes chegava e sem grandes aparatos informativos.
A SIC pareceu-me ter sido a última a receber a informação correcta sobre o momento em que os sequestradores foram "abatidos" e a confirmação da morte de 1 deles.
Sempre que passava pela TVI via a transmissão da tourada.

Mais uma vez continuo a preferir as noticias RTP/RTPN
De Luís Castro a 8 de Agosto de 2008 às 02:34
Visto.
Obrigado.
Luís Castro
De Phil a 8 de Agosto de 2008 às 02:05
Olá Luís...

Estive num zapping entre a RTP e SIC e foi seguramente uma cobertura difícil de gerir, sobretudo na fase de decisiva.

Pareceu-me evidente que havia muito medo de mostrar o pior...afinal, uma refém com uma arma apontada ao pescoço, podia resultar no pior...o que não se verificou...

Entretanto, decidiram cobrir com uma mancha a cara dos intervenientes...o que me pareceu uma atitude correcta...

Portanto, globalmente, notou-se um esforço para mostrar o máximo possível, dentro de determinados limites...

E para terminar...boas férias Luís.

(já na TVI, deve ter sido uma valente tourada...dizem!)

De Luís Castro a 8 de Agosto de 2008 às 02:36
Obrigado.
Visto.
Luís Castro
De jonasnuts a 8 de Agosto de 2008 às 09:34
Eu não vejo TVI, portanto não sei como é que foi a cobertura deles. Sensacionalista, aposto, mas não posso falar de algo que não vi.

Passei para a DIC quando acabou o telejornal da RTP, mas não acompanhei intensamente, foi na altura da odisseia do saco de compras à porta do banco, deviam ser 21h00, à volta disso.

Na altura, provavelmente já o tema estava muito estafado, porque as entrevistas de rua eram feitas a pessoas que nada tinham a ver com o assunto. Senhoras que queriam passar e não podiam e coisas assim.

Achei que era demasiado, demasiado lixo para encher tempo. Bem sei que numa situação destas, que não tem hora para terminar e onde pode acontecer alguma coisa a qualquer momento é difícil, mas achei que havia ali muita coisa que não interessava para nada.

Mas eu não sou a consumidora típica de televisão. Acompanhei o tema online, e a televisão acrescentou pouco ao que eu já sabia.
De Luís Castro a 8 de Agosto de 2008 às 12:41
Olá MJ,
um café um destes dias?
Bjs
LC
De jonasnuts a 8 de Agosto de 2008 às 15:03
Saio hoje para férias.

Setembro? :)

De Luís Castro a 8 de Agosto de 2008 às 20:58
Boas férias.
Daqui a quinze dias saio eu do país e volto em meados de Setembro.
Fica combinado para essa altura.
Ligo eu quando regressar à Tuga!
Bjs
LC
De mrodrigues a 8 de Agosto de 2008 às 10:22
Ontem era dia especial do Festival dos Oceanos/Pavilhão do Conhecimento em Lisboa e depois do trabalho fui com a minha afilhada ao dito, ver a exposição (estavam abertos até à meia-noite), fazer e lançar um foguetão de água e ver Júpiter e 4 dos seus satélitos em telescópio. Sabia que tinha havido o assalto mas só hoje de manhã soube que a parte final tinha inclusivé dado em directo com o ataque aos assaltantes. Não liguei sequer a televisão, por isso não posso comentar a cobertura, mas o que me questiono é a oportunidade sequer de a fazer. Entendo o interesse mediático e a vontade das televisões, mas penso no perigo da coisa correr mal e sobretudo na família e amigos dos 2 reféns, no susto que será vê-los assim na TV, suspensos de decisões que não controlam. Sinceramente acho que nestes casos era preferível darem flashes da situação, mas sem imagens em directo e sem a fase da negociação final à vista de todos (até por uma questão de não ensinar a futuros as técnicas da polícia). Boas férias!
De Luís Castro a 8 de Agosto de 2008 às 12:43
Obrigado.
Visto.
LC
De Sónia Pessoa a 8 de Agosto de 2008 às 10:23
Vou ser sincera, não tive grande tempo para acompanhar esses momentos, mas do puco que vi pareceu-me uma cobertura bastante sóbria, e falo da RTP. Não vi os outros.
Beijinho

Ah! lembrei-me, então de férias... hummmmm! boas férias e não te esqueças de mim! (podes chamar-me chata que eu deixo!)

Sónia
De Luís Castro a 8 de Agosto de 2008 às 12:45
Não vou esquecer.
Apena tenho passado o tempo na praia e não dá para levar o computador.
E em casa, começam logo a resmungar quando venho ao computador...
Mas está prometido!!!
Bjs
LC
De DJCA a 8 de Agosto de 2008 às 10:30
Lastimo dizer isto mas a impressão geral com que fiquei foi de uma grande mediocridade pelas coberturas efectuadas, acho que e até pelas caracteristicas próprias do canal a pior foi mesmo a da sic notícias. Acho que os repórteres no local e sempre que nada de concreto haja para dizer deveriam limitar-se ao silêncio e procurarem sim obter informação fiável em vez de estarem simplesmente a debitar baboseiras e banalidades óbvias só para encher balões.
Digno de registo foi a excelente intervenção dos operacionais do GOE que actuaram de forma rápida e eficaz.
Aproveito para dar os parabéns pelo blogue e pelo também seu excelente profissionalismo como repórter de guerra.

De Luís Castro a 8 de Agosto de 2008 às 12:48
Obrigado.
O blogue é um espaço de partilha e uma forma de vos ouvir. É muito importante para mim.
Visto.
LC
De Luís Castro a 8 de Agosto de 2008 às 12:48
Sabe,
estamos mais habituados a falar do que ouvir...
Ab.
LC
De filha do administrador a 8 de Agosto de 2008 às 10:36
melhor do que as tv em directo, foi ter estado em directo com um amigo (via msn) toda a tarde que tinha uma excelente vista sobre o que estava a acontecer.
quando cheguei a casa, a primeira coisa que fiz foi ligar a televisão para ver tudo o que conseguia.
ninguém era da minha familia, mas eu estava sempre à espera que os reféns fossem libertados.

quanto aos assaltantes ... pois, temos muita "peninha" mas a vida é dura (esta com o tom mais cinico que consigo).
agora não acho mesmo nada bem que no meio de tantas desgraças que acontecem em hospitais ou com transportes de doentes, o assaltante que está ligado à máquina esteja a recuperar.
De Luís Castro a 8 de Agosto de 2008 às 12:50
Que sorte!
Vista quase directa sobre o acontecimento.
LC
De João Vargues a 8 de Agosto de 2008 às 10:37
Fez-me a espécie do costume, mas compreendo-os muito bem. Falo dos jornalistas, quer no terreno quer em estúdio, a terem que dizer alguma coisa sem terem nada para dizer.

Isto levou a que - também andei a saltar de canal para canal - a TVI anunciasse "dois abatidos" dez minutos antes da SIC anunciar um alvejado.

Achei interessante a RTPN ter logo em estúdio um especialista para entrevistar.

Com mais câmara menos câmara no local, as televisões mostraram basicamente o mesmo, aquilo que puderam, e que para quem vive no país "seguro" que é Portugal, foi muito.

De resto, destaco para quem não viu as imagens vídeo de hoje no Público, a partir de uma posição mais central que as televisões.

João Vargues.

De Luís Castro a 8 de Agosto de 2008 às 12:52
Visto.
Obrigado.
LC
De Marisa Martins a 8 de Agosto de 2008 às 10:42
Bom dia,

Bem sei que a curiosidade das pessoas leva a que as televisões estejam sempre em cima dos acontecimentos e, eu própria, estive alguns minutos a ver a cena em directo (quando apenas passava na SIC Notícias).
No entanto, acho de mau gosto imagens que mostram uma senhora com uma arma apontada ao pescoço, sem nenhum tipo de censura, por causa dos familiares das vítimas. Se já não deve ser fácil saber que alguém nosso está numa situação daquelas, imaginem o que é poder ver a cena na televisão, sem saber que desfecho daí pode advir.
A morte é de lamentar e espero que não haja nenhum tipo de represálias à comunidade brasileira.

MMartins
De Luís Castro a 8 de Agosto de 2008 às 12:53
Obrigado.
Visto.
LC

Comentar post

Reportagem Angola - 1999



Reportagem Iraque - 2005


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Afeganistão - 2010

Livros

"Repórter de Guerra" relata alguns dos conflitos por onde andei. Iraque, Afeganistão, Angola, Cabinda, Guiné-Bissau e Timor-Leste. [Comprar]



"Por que Adoptámos Maddie" aborda o fenómeno mediático gerado à volta do desaparecimento de Madeleine McCann. [Comprar]


Sugestões para reportagem



Milhão e meio de portugueses elegem diariamente o Telejornal da RTP.
E porque o fazemos para vós, quero lançar-vos um desafio: proponho que usem o meu blogue para deixarem as vossas sugestões de reportagem.

Luís Castro
Editor Executivo
Informação - RTP

E-mail: cheiroapolvora@sapo.pt

Perfil

Jornalista desde 1988
- 8 anos em Rádio:
Rádio Lajes (Açores)
Rádio Nova (Porto)
Rádio Renascença
RDP/Antena 1

- Colaborações em Rádio:
Voz da América
Voz da Alemanha
BBC Rádio
Rádio Caracol (Colômbia)
Diversas - Brasil e na Argentina

- Colaborações Imprensa:
Expresso
Agência Lusa
Revistas diversas
Artigos de Opinião

RTP:
Editor de Política, Economia e Internacional na RTP-Porto (2001/2002)
Coordenador do "Bom-Dia Portugal" (2002/2004)
Coordenador do "Telejornal" (2004/2008)
Editor Executivo de Informação (2008/2010)

Enviado especial:
20 guerras/situações de conflito

Outras:
Formador em cursos relacionados com jornalismo de guerra e com forças especiais
Protagonista do documentário "Em nome de Allah", da televisão Iraniana
ONG "Missão Infinita" - Presidente

Obras publicadas:
"Repórter de Guerra" - autor
"Por que Adoptámos Maddie" - autor
"Curtas Letragens" - co-autor
"Os Dias de Bagdade" - colaboração
"Sonhos Que o Vento Levou" - colaboração
"10 Anos de Microcrédito" - colaboração

Pesquisar blog

Arquivos

Abril 2016

Janeiro 2016

Outubro 2015

Junho 2015

Maio 2015

Fevereiro 2013

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Agosto 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Categorias

política

economia

angola 2008

iraque 2008

sexo

afeganistão 2010

mau feitio

televisão

eua

mundo

amigo iraquiano

futebol

curiosidades

telejornal

saúde

iraque

missão infinita

religião

repórter de guerra - iraque

euro2008

guiné

humor

repórter de guerra - cabinda

acidentes

criminalidade

jornalismo

polícia

segurança

solidariedade

rtp

sociedade

terrorismo

afeganistão

caso maddie

crianças talibés

desporto

diversos

férias

futuro

justiça

todas as tags

subscrever feeds