Sábado, 30 de Agosto de 2008

Fui multado...

Alguém consegue descobrir onde está o sinal de trânsito que me impedia de virar à esquerda?

Pois, nem eu!

Quando voltei atrás para procurar o tal sinal, descobri que não existia.

Reclamei com o agente da polícia de trânsito, mas nada feito. “Não tem sinal… mas já teve!”, respondeu-me, para logo a seguir acrescentar que “ao fim de um certo tempo a conduzir, o senhor já deve saber onde estão os sinais.” Como se não bastasse, e perante as insistentes chamadas de atenção de um outro polícia que lhe lembrava ser eu um cidadão estrangeiro apenas há três dias em Angola e lhe dizia não haver motvo para me multar, o mesmo agente procurou outro argumento: “É um triângulo e, como tal, não podia voltar ali”. Para que percebam, o triângulo a que ele se referia tem lá dentro um jardim, um coreto e uma bomba de gasolina. 

Para quem não sabe, sou do signo escorpião e, como tal, muito teimoso. Mais ainda quando sei que a razão me assiste. Assim, dirigi-me à esquadra e munido das fotografias que comprovavam a minha versão. Quando consegui falar com o comandante, bastou menos de um minuto para que o Intendente mandasse anular a multa e para que a minha carta de condução me fosse devolvida.

O episódio desta tarde – que me gastou três preciosas horas de trabalho – mostrou-me a velha e a nova polícia. Agora, a todos os candidatos a polícia, é-lhes exigida pelo menos a 11ª classe. Se durante a guerra, a Polícia era uma força de apoio ao Exército, agora são eles os principais responsáveis pela segurança no país. Já são poucos os soldados que se vêem fora dos quartéis. E garanto-vos: sinto-me mais seguro nas ruas de Luanda do que nas ruas de Lisboa.

 

Luís Castro

publicado por Luís Castro às 02:55
link do post | comentar
46 comentários:
De Raquel Silva a 30 de Agosto de 2008 às 03:13
Ahah que episódio! Felizmente acabou tudo bem, só é pena ter perdido três horas de trabalho...
"Não tem sinal, mas já teve!"
Bom sistema... :P Temos de passar a fazer o mesmo cá em Portugal.
A teimosia valeu-lhe! Chame-lhe persistência...
Bjs
Raquel
De Luís Castro a 30 de Agosto de 2008 às 03:24
Raquel,
eu até pagava a multa (cerca de 100 dólares), mas senti que era uma injustiça.
Quando temos razão, não devemos nem podemos desistir facilmente.
Bjs
LC
De Dora a 30 de Agosto de 2008 às 07:16
peço desculpa mas não pude deixar de me rir neste seu post. Descobri-o recentemente e tornei-me "cliente" assidua! :)
Essas aventuras são boas para um dia mais tarde recordar...
Continuação de um óptimo trabalho!
De Luís Castro a 30 de Agosto de 2008 às 19:10
Dora,
espero que continue por cá!
Bjs e obrigado.
Luís Castro
De Fatima a 30 de Agosto de 2008 às 08:13
Oh Luís mas que episódio este!
Viagem sem histórias, não é viagem......!
Felizmente que tudo acabou bem, e com mais uma nota positiva para Luanda.
Bom fim de semana e continuação de bom trabalho.
De Luís Castro a 30 de Agosto de 2008 às 19:11
Fátima,
na altura fiquei bastante irritado, agora já só dá para rir.
Obrigado.
Bjs
LC
De Roberto Ivens a 30 de Agosto de 2008 às 09:32
Meu Caro, creio que se livrou de pagar a multa mais pelo facto de se terem apercebido ser um jornalista português do que "por ter razão". Se regressar ao tal triângulo, vai verificar que o polícia, aquele ou outro, se mantém lá à espera que os não-jornalistas façam a mesma manobra para depois os multarem com base no desrespeito ao tal sinal que já finou há muito...
De Luís Castro a 30 de Agosto de 2008 às 19:14
É quase verdade...
Hoje lá estavam novamente, duzentos metros mais à frente, tal como ontem, mas como é fim-de-semana, não estavam a multar.
Vou ficar atento até ir embora para ver se lá colocam novamente o sinal.
Ab.
LC
De patti a 30 de Agosto de 2008 às 12:11
Olá Luís,

E ainda vai ter mais peripécias dessas. As coisas não mudam de um dia para o outro. veja o caso de Portugal, há quantos anos foi o 25 de Abril?

O meu cunhado, marido da minha irmã, esteve aí um mês em trabalho.
Foi multado porque nos papéis do carro que tinha alugado, dizia que o carro era encarnado. A mulher -polícia que lhe passou a multa, disse que o carro não era encarnado, mas sim encarnado escuro. E que eram cores muito diferentes. Insistiu, insisitiu e insistiu. Não teve outra alternativa, pagou e depois teve de resolver o assunto com a rent a car, que já estava acostumada com isso.
Insólito não é?

E olhe, para lhe passarem o papel da multa, demoraram também trinta minutos, como foi para lhe passarem o recibo do hotel?

Divirta-se. Ainda agora começou.
De Luís Castro a 30 de Agosto de 2008 às 19:26
Curioso.
Também fui multado por uma mulher-polícia.
Pergunte-lhe se ela era alta, forte, com cara de má e nem dava a possibilidade de justificar a manobra.
Aconteceu no largo Afonso Henriques, depois dos prédios da Sonangol e em frente ao BESA.
Os polícias estavam duzentos mais à frente, na rotunda depois da Universidade Lusíada.
Bjs
LC
De patti a 31 de Agosto de 2008 às 20:57
Ele não se lembra, foi já muito noite, perto da meia-noite.
Mas diz, que se o Luís for chamado à recepção do hotel, várias vezes nas madrugadas seguintes, por uma mulher polícia que precisa de lhe dar um recado, é porque é a mesma.

Já viu bem isto?
De Luís Castro a 1 de Setembro de 2008 às 01:04
Espero que não seja a mesma...
Bjs
LC
De Lopes a 30 de Agosto de 2008 às 15:50
Luis,

A "infracção" que não cometeu foi no dia 29 ou 30 Agosto 2008.
No auto/ notificação consta a data de 31 Agosto 2008 é impressão minha ou aí em Luanda o calendário está adiantado.

Cumprimentos.
De Luís Castro a 30 de Agosto de 2008 às 19:32

Deu a data de segunda-feira para que eu fosse nesse dia pagar ao banco e para me dirigir à esquadra para recuperar a carta de condução...
Enfim, alguém com um entendimento muito próprio...
Ab.
LC
De Luís Castro a 30 de Agosto de 2008 às 19:57
Pois...
mas pensando melhor, dia 31 é Domingo...
Em África até nos perdemos no tempo. A mulher-polícia perdeu-se no espaço...rs...rs...rs...
Ab.
LC
De Luís Castro a 1 de Setembro de 2008 às 01:20
Visto.
LC
De DPC a 30 de Agosto de 2008 às 21:02
Se fosse comigo não tinhas hipótese e pagavas mesmo a multa que eu não ia na tua conversa.

A alternativa era beberes à minha frente uma palete de Limalights :-)

Um abraço.

Bom trabalho e atenção aos sinais de trânsito.

DPC
De Luís Castro a 1 de Setembro de 2008 às 00:24
Vou-te dar mas é paletes de horas de trabalho quando aí chegar!!!
Ab.
LC
De Daniel Marques a 30 de Agosto de 2008 às 21:21
És um pula desordeiro. Quando for a Luanda e deparar-me com um trânsito infernal, já sei. É o Castro que anda lá à frente a dar voltas aos triângulos.

Forte abraço
De Luís Castro a 1 de Setembro de 2008 às 00:27
rs...rs...rs...
Ab.
LC
De TELMO BÉRTOLO a 31 de Agosto de 2008 às 00:15
Luís,
Foi o teu dia de sorte. Mais uma vez se prova o ditado popular: "Quem porfia, sempre alcança." A partir de agora, quando quiseres entrar numa rua, tens de te inteirar se tem ou teve sinal e qual... No que diz respeito ao valor das multas, Angola parece estar muita avançada...
Abraço,
TB
De Helena Castro a 31 de Agosto de 2008 às 02:03
Deves ter ficado mesmo muito irritado, mas ainda bem que te safaste, mas cuidado ela, a mulher policia, com cara de má, anda por aí...
Apenas uma curiosidade, que temperaturas se fazem sentir por aí?
Continuação de bom trabalho, bjs mano
De Luís Castro a 1 de Setembro de 2008 às 00:36
Hoje estiveram 23 ou 24,
mas esteve encoberto.
Normalmente e nesta altura anda pelos 25, 26.
Bjs
LC

Comentar post

Reportagem Angola - 1999



Reportagem Iraque - 2005


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Afeganistão - 2010

Livros

"Repórter de Guerra" relata alguns dos conflitos por onde andei. Iraque, Afeganistão, Angola, Cabinda, Guiné-Bissau e Timor-Leste. [Comprar]



"Por que Adoptámos Maddie" aborda o fenómeno mediático gerado à volta do desaparecimento de Madeleine McCann. [Comprar]


Sugestões para reportagem



Milhão e meio de portugueses elegem diariamente o Telejornal da RTP.
E porque o fazemos para vós, quero lançar-vos um desafio: proponho que usem o meu blogue para deixarem as vossas sugestões de reportagem.

Luís Castro
Editor Executivo
Informação - RTP

E-mail: cheiroapolvora@sapo.pt

Perfil

Jornalista desde 1988
- 8 anos em Rádio:
Rádio Lajes (Açores)
Rádio Nova (Porto)
Rádio Renascença
RDP/Antena 1

- Colaborações em Rádio:
Voz da América
Voz da Alemanha
BBC Rádio
Rádio Caracol (Colômbia)
Diversas - Brasil e na Argentina

- Colaborações Imprensa:
Expresso
Agência Lusa
Revistas diversas
Artigos de Opinião

RTP:
Editor de Política, Economia e Internacional na RTP-Porto (2001/2002)
Coordenador do "Bom-Dia Portugal" (2002/2004)
Coordenador do "Telejornal" (2004/2008)
Editor Executivo de Informação (2008/2010)

Enviado especial:
20 guerras/situações de conflito

Outras:
Formador em cursos relacionados com jornalismo de guerra e com forças especiais
Protagonista do documentário "Em nome de Allah", da televisão Iraniana
ONG "Missão Infinita" - Presidente

Obras publicadas:
"Repórter de Guerra" - autor
"Por que Adoptámos Maddie" - autor
"Curtas Letragens" - co-autor
"Os Dias de Bagdade" - colaboração
"Sonhos Que o Vento Levou" - colaboração
"10 Anos de Microcrédito" - colaboração

Pesquisar blog

Arquivos

Abril 2016

Janeiro 2016

Outubro 2015

Junho 2015

Maio 2015

Fevereiro 2013

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Agosto 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Categorias

política

economia

angola 2008

iraque 2008

sexo

afeganistão 2010

mau feitio

televisão

eua

mundo

amigo iraquiano

futebol

curiosidades

telejornal

saúde

iraque

missão infinita

religião

repórter de guerra - iraque

euro2008

guiné

humor

repórter de guerra - cabinda

acidentes

criminalidade

jornalismo

polícia

segurança

solidariedade

rtp

sociedade

terrorismo

afeganistão

caso maddie

crianças talibés

desporto

diversos

férias

futuro

justiça

todas as tags

subscrever feeds