Segunda-feira, 1 de Setembro de 2008

Buraco é progresso!

Esta é a primeira reportagem por nós emitida desde a capital angolana.

Agora, todos os dias haverá uma peça no Jornal da Tarde e no Telejornal.

 

http://ww1.rtp.pt/noticias/index.php?headline=98&visual=25&article=361213&tema=31 

 

29 cêntimos de euro o litro do gasóleo e 40 cêntimos o da gasolina.
Por aqui, só os combustíveis são mais baratos do que em Portugal.
Hoje, enquanto abastecia, fiz conversa com o Domingos (na imagem). Este angolano do Kuanza Norte, diz-me que a vida não está fácil. Ganha cerca de 500 dólares por mês (400 euros), o que é “muiiinnto curtinho” para alimentar sete filhos de três mulheres.
 
Em Luanda vivem muitas pessoas que fugiram da guerra no interior do país. São 3,8 milhões de habitantes, num total de cerca de 16 milhões em todo o país. Metade da população angolana tem menos de 18 anos de idade.
 
Amanhã (Terça-feira) irá ser emitida uma reportagem sobre o primeiro centro comercial em Luanda e os bancos portugueses que estão por cá e dominam o sistema financeiro angolano.
 
“Estamos juntos!”, como se diz por cá.
 
Luís Castro
publicado por Luís Castro às 01:22
link do post | comentar
45 comentários:
De Raquel Silva a 1 de Setembro de 2008 às 02:07
Luís,
Os combustiveis são mesmo muito baratos, em comparação com a situação portuguesa...
Não imaginei que a população angolana fosse tao jovem... será uma das razões do progresso, das 'obras' em luanda?
Vou continuar a acompanhar as reportagens.
Bjs
Raquel
De Luís Castro a 1 de Setembro de 2008 às 10:15
São esses jovens a grande esperança do futuro.
Pelo que me parece, há uma aposta forte na área da formação, o que é o caminho certo.
Já vim cá várias vezes dar formação e disse-lhes que eles terão de crescer à medida que cresce o país, ou perderão a carruagem.
Bjs
LC
De Fatima a 1 de Setembro de 2008 às 07:06
Luís bom dia
Tantos jovens.... não fazia ideia! Progresso à vista! Assim eles tenham possibilidades de se instruir convenientemente.
Cá fico à espera do telejornal!
De Luís Castro a 1 de Setembro de 2008 às 10:16
Fátima,
agora imagina como seria este país se não tivesse passado por tantas décadas de guerra.
Bjs
LC
De zé kahango a 1 de Setembro de 2008 às 07:43
Vivamente interessado por Angola, vou continuar a seguir as notícias que dela aqui nos vai dando.

José Frade

bimbe.blogs.sapo.pt
De Luís Castro a 1 de Setembro de 2008 às 10:21
José,
vou dando notícias desta nova Angola, sem perder a objectividade, claro.
Ab.
LC
De pedro oliveira a 1 de Setembro de 2008 às 09:28
Se bem instruida e com competências,essa população jovem será a maior riqueza de Angola.

abraço
De Luís Castro a 1 de Setembro de 2008 às 10:22
Sem dúvida, Pedro.
Hoje estou a fazer uma reportagem sobre os portugueses que vieram para Angola trabalhar.
No total já estão por cá mais de 60 mil.
Ab.
LC
De pedro oliveira a 1 de Setembro de 2008 às 10:32
Luís, apesar de eu estar a promover a concorrência, a razão desses 60 mil irem para Angola, mais 2 ou 3 mil para a Austrália e mais uns milhares para a Noruega e Finlândia está numa reportagem da SIC que está linkada no vilaforte.Eu vi e fiquei revoltado.
abraço
De Luís Castro a 1 de Setembro de 2008 às 10:42
Pedro,
vou lá dar uma olhada.
Ab.
LC
De Ana Cristina Brizida a 1 de Setembro de 2008 às 10:33
Olá Luís bom dia,

Em vez de estar a "cheirar pólvora", parece-me que o Luís está mas é a "comer pó".... com tantas obras a decorrer neste momento em Luanda. Uma conhecida veio de lá há uma semana e contou algumas coisas... já não ia à terra dela há 18 anos!!!
Só passei por cá para dizer olá, vou cuscar o que se escreveu aqui nestas duas semanas.
É bom estar de volta.
Bjs e bom trabalho!
Cris
De Luís Castro a 1 de Setembro de 2008 às 10:43
Cris,
acabou de me dar uma ideia para um dos próximos títulos...
Bjs.
LC
De Ana Cristina Brizida a 1 de Setembro de 2008 às 11:01
Aposto que é "comer pó"... hehehe O Luís tem de usar máscara, como fazem alguns trabalhadores chineses que trabalham na construção civil aí em Luanda. Quando o vi ontem à noite no Telejornal foi o meu primeiro pensamento. Aliás a cidade inteira o ar está carregado de pó.
Sempre pensei que fosse para o Afeganistão com o contigente de soldados... aí ia cheirar pólvora mesmo.
Mas está muito bem em Angola, país que adora como já me disse.
O dia de trabalho depois de férias custa muito... e eu estou muito fraquiiiiinha. LOL LOL
Bjs
Cris
De Luís Castro a 1 de Setembro de 2008 às 17:41
Muuuinnnto fráquinha mésmo?
Não tem maka, é só fazer caenche!
Bjs
LC
De Ana Cristina Brizida a 2 de Setembro de 2008 às 08:58
Bom dia Luís tudo bem?,
Pois estou muiiito fraquinha, a vida artistica nas férias foi foi muito cansativa.
Ó Luís que raio de nomes é que me tá a chamar?? Assim não vale, eu não falo a lingua dos máno só sei imitá-los no sotaque (às vezes tenho curso intensivo na praia)... vou saber e depois já lhe respondo à letra hehehehe
Adorei a reportagem de ontem, a do centro comercial novo, a dáma já não precisa de sair de Angola para fazer compras!!!!! Mas aposto que a primeira dáma e amigas ainda vão fazê-las à 5fh Avenue, Harrods e de jactinho... é mais chique. A déusa que estava a almoçar ao seu lado estava super concentrada.... para fazer "bunito".... LOL

Bjs e até já
Cris
De Ana Cristina Brizida a 2 de Setembro de 2008 às 13:09
Olá,

Já descobri o que quis dizer...hehehehe. Tem razão, vamos ver se consigo arrastar-me no sábado a meio da manhã.... mas de manhã eu gosto é de estar na caminha! (Onde é que eu já ouvi isto???!!)

Bjs e bom trabalho.
Cris
De Luís Castro a 2 de Setembro de 2008 às 23:32
Anda bem, Yah?
LC
De patti a 1 de Setembro de 2008 às 13:03
A educação e a formação são uma das bases fundamentais de uma sociedade melhor.
Espero que no caso de Angola vejamos os frutos.
De Luís Castro a 1 de Setembro de 2008 às 17:43
Patti,
mesmo durante a guerra (há dez anos) eu já dizia que seria preciso esperar pela próxima geração.
Assim será, espero.
Bjs
LC
De Daniel Marques a 1 de Setembro de 2008 às 19:38
Enquanto isso a geração de cá quer é partir.
De Luís Castro a 2 de Setembro de 2008 às 19:24
Pois,
sem "kumbu" não há sobrevivência, Yah!
Ab.
LC
De Raquel Silva a 1 de Setembro de 2008 às 14:24
Para quem não conseguiu acompanhar a reportagem mais recente do Luís Castro em Angola, no Jornal da Tarde de hoje:

http://ww1.rtp.pt/noticias/index.php?headline=98&visual=25&article=361328&tema=29
De Luís Castro a 1 de Setembro de 2008 às 17:44
Visto.
LC
De Raquel Silva a 1 de Setembro de 2008 às 14:44
Luís,
É bom saber que os portugueses estão a investir em Angola, neste caso especial, em instituições bancárias.
São 7 em cada 10 ou 7 em cada 100 angolanos? O Luís disse uma coisa na reportagem, e a RTP escreveu outra no site...
Um dos maiores crescimentos económicos do mundo... Estão melhor do que nós :P
E aquele centro comercial mostra que Angola se começa a equiparar aos países europeus...
Bjs
Raquel
De Luís Castro a 1 de Setembro de 2008 às 17:47
Raquel,
foi erro.
A taxa de bancarização deverá rondar os 7%, 7 em cada 100, portanto.Bjs
LC
De Ilda a 1 de Setembro de 2008 às 14:56
Olá Luís!
Não parei em casa este fim-de-semana de maneira que só tive oportunidade de ver Jornal 2 e ontem.
Fiquei comovida com o entusiasmo do Lourenço e do outro moço com quem falou de que estão a abrir buracos para que Angola fique mais bonita! E pelo que se conseguiu ver a esse ritmo não há-de faltar muito! Oxalá consigam o objectivo! Era, segundo dizem, um país muito bonito e é muito bom, por todas as razões, ver que estão a fazer tudo por tudo para que volte a sê-lo.
Obrigada pelo seu excelente trabalho (mais um...) e por nos dar notícias de paz e progresso que tanto são precisas neste mundo "despenteado".
Continuação de bom trabalho e estada.
Um grande xi-coração .
De Luís Castro a 1 de Setembro de 2008 às 17:49
E por ter andado sempre por esse mundo despenteado de que fala, é que me está a dar um especial prazer ver este país a crescer.
Bjs
LC
De Sara RM a 1 de Setembro de 2008 às 15:27
Luís, a primeira amostra foi boa, ficamos à espera de mais histórias!...
Pareceu-me que o crescimento económico de Angola se baseia numa espécie de política de obras públicas, baseado na construção civil, é isso?
Gostava de saber que reflexos é que o crescimento tem no desenvolvimento... Dá para mostrar?
De Luís Castro a 1 de Setembro de 2008 às 17:58
Sara,
agora o grande desafio é sair da economia mineral.
Entretanto, falta uma classe média com quadros intermédios.
Não basta construir escolas e hospitais, são necessários professores e médicos, assim como em muitas áreas.
Bjs
LC

Comentar post

Reportagem Angola - 1999



Reportagem Iraque - 2005


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Afeganistão - 2010

Livros

"Repórter de Guerra" relata alguns dos conflitos por onde andei. Iraque, Afeganistão, Angola, Cabinda, Guiné-Bissau e Timor-Leste. [Comprar]



"Por que Adoptámos Maddie" aborda o fenómeno mediático gerado à volta do desaparecimento de Madeleine McCann. [Comprar]


Sugestões para reportagem



Milhão e meio de portugueses elegem diariamente o Telejornal da RTP.
E porque o fazemos para vós, quero lançar-vos um desafio: proponho que usem o meu blogue para deixarem as vossas sugestões de reportagem.

Luís Castro
Editor Executivo
Informação - RTP

E-mail: cheiroapolvora@sapo.pt

Perfil

Jornalista desde 1988
- 8 anos em Rádio:
Rádio Lajes (Açores)
Rádio Nova (Porto)
Rádio Renascença
RDP/Antena 1

- Colaborações em Rádio:
Voz da América
Voz da Alemanha
BBC Rádio
Rádio Caracol (Colômbia)
Diversas - Brasil e na Argentina

- Colaborações Imprensa:
Expresso
Agência Lusa
Revistas diversas
Artigos de Opinião

RTP:
Editor de Política, Economia e Internacional na RTP-Porto (2001/2002)
Coordenador do "Bom-Dia Portugal" (2002/2004)
Coordenador do "Telejornal" (2004/2008)
Editor Executivo de Informação (2008/2010)

Enviado especial:
20 guerras/situações de conflito

Outras:
Formador em cursos relacionados com jornalismo de guerra e com forças especiais
Protagonista do documentário "Em nome de Allah", da televisão Iraniana
ONG "Missão Infinita" - Presidente

Obras publicadas:
"Repórter de Guerra" - autor
"Por que Adoptámos Maddie" - autor
"Curtas Letragens" - co-autor
"Os Dias de Bagdade" - colaboração
"Sonhos Que o Vento Levou" - colaboração
"10 Anos de Microcrédito" - colaboração

Pesquisar blog

Arquivos

Abril 2016

Janeiro 2016

Outubro 2015

Junho 2015

Maio 2015

Fevereiro 2013

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Agosto 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Categorias

política

economia

angola 2008

iraque 2008

sexo

afeganistão 2010

mau feitio

televisão

eua

mundo

amigo iraquiano

futebol

curiosidades

telejornal

saúde

iraque

missão infinita

religião

repórter de guerra - iraque

euro2008

guiné

humor

repórter de guerra - cabinda

acidentes

criminalidade

jornalismo

polícia

segurança

solidariedade

rtp

sociedade

terrorismo

afeganistão

caso maddie

crianças talibés

desporto

diversos

férias

futuro

justiça

todas as tags

subscrever feeds