Domingo, 14 de Setembro de 2008

Cidade mártir

Como é possível? Será que ninguém se interessa? Aqui morre-se ao segundo e o mundo foi-se embora. O que estou a ver e a sentir devia corroer até à morte muitos dos nossos políticos e não estes pobres esqueletos que já não têm força sequer para afastar as moscas dos lábios e dos olhos.

 

E as crianças... há muito filho da puta que merecia uma morte assim, não estes inocentes! Ganho coragem e arranco um bebé dos braços de uma mãe moribunda. Entrego-o a um funcionário local de uma ONG internacional.

   - Não vê que esta mãe está a morrer e ao bebé também já não falta

muito?

   O Homem aconchega o bebé nos braços e responde-me:

   - Senhor, são centenas nas mesmas condições. Não podemos acudir a todos ao mesmo tempo. Também não há leite nem medicamentos.

   Sinto-lhe a frustração. Terá a minha idade, pouco mais de trinta anos, mas vivemos em mundos diferentes. Agora, vejo como se morre «ao vivo». Estou arrepiado e a temperatura do ar deve rondar os trinta e oito graus. O suor gela à saída dos poros.

 

 

Mais tarde, já em Luanda, quando acabar de editar a reportagem, ficarei com a sensação de não ter conseguido mostrar a real dimensão da tragédia que se abatera sobre aqueles campos de refugiados, nos arredores da capital da província do Bié. Trezentas mil pessoas à espera da morte. O inferno é aqui mesmo.

 

Retirado do livro "Repórter de Guerra"

 

Dez anos depois, regresso ao Kuito, a cidade mártir.

Os vestígios da guerra ainda estão presentes.

Não havia um palmo de parede sem o buraco de uma bala.

Há poucos anos, o Kuito era todo assim.

Do outro lado da rua, nota-se a mudança.

Avenida central da cidade do Kuito.

Com 1.200 Km já percorridos, não há carro que resista...

 

Luís Castro no Kuito

 

publicado por Luís Castro às 23:27
link do post | comentar
52 comentários:
De Anónimo a 15 de Setembro de 2008 às 00:28
É um Homem bom Luís Castro

Bem haja

MP
De Luís Castro a 15 de Setembro de 2008 às 01:00
Tento ser honesto, apenas isso.
Obrigado
LC
De terezadapraia a 15 de Setembro de 2008 às 00:50

Que outro nome podia ter este blog ? :)

Seu trabalho é puro dinamite!

Os meus mais sinceros parabéns e agradecimento infinito!

Muita muita força! E muita muita sorte!
De Luís Castro a 15 de Setembro de 2008 às 01:00
Eu é que agradeço!
Obrigado.
Bjs
LC
De Diogo Rodrigues a 15 de Setembro de 2008 às 01:17
Luís então segundo tenho visto nos vários textos que tem posto aqui existe uma Angola a crescer no " luxo" enquanto outra parte continua ainda na miséria sem qualquer tipo de condições ?


Depois desse arranjo ai feito pelo Mantorras não sobraram peças? ahahah


abraço

Diogo Rodrigues
De Luís Castro a 17 de Setembro de 2008 às 03:09
Diogo,
o desenvolvimento começa nas cidade e está agora a estender-se para o interior.
Espero que as diferenças vão diminuindo.
Eu e toda a gentre assim o espera.
Ab.
LC
De Mulher Especial a 15 de Setembro de 2008 às 02:53
Estou de partida em breve para o Huambo para me juntar à Dra. Isaura. Não consegui resistir à tentação de lhe dar os PARABÉNS pela reportagem que fez do Huambo. Muito tem ainda que ser feito não tenho dúvida alguma no entanto é importante mostrar o que tem sido feito.

se me permite a ousadia

Um beijo
De Luís Castro a 17 de Setembro de 2008 às 03:11
Espero que tudo corra bem e que goste tanto do Huambo como a Isaura está a gostar.
Mais: eu diria que a Isaura está apaixonada por aquela cidade!
Tudo de bom.
Bjs
LC
De Cecília a 15 de Setembro de 2008 às 06:25
Boa noite, Luís Castro.

Vc trabalhou na cobertura da guerra do Iraque pela RTP? Acredito que sim. Aqui no Brasil a cobertura foi MUITO ruim e assistíamos pela RTPI , que deu um verdadeiro show. Infelizmente a SKY (cabo) não transmite mais a RTPI . Substituíram pela pela (desculpe) porcaria da SIC. Agora, não temos mais o IMENSO prazer de assistir as reportagens e programas excelentes que víamos.
O site da RTP permite assistirmos as matérias?

Parabéns pelo blog! Sou jornalista também e maravilhoso ler um colega com a sensibilidade que você demonstra . Para mim, isso é como deve ser um bom repórter. Pena que poucos sejam assim.

Abraço,

Cecília - Brasil
De Mila a 15 de Setembro de 2008 às 16:12
Cara Cecilia se quer ver a RTP vai aqui http://www.tvtuga.com/ , Ja agora os meus parabéns a Luis Castro por o magnifico trabalho que faz, eu conheço um Castro mas é Victor que por sinal trabalha na RTPI nos Stattes um beijo para ele
Boa sorte Luis e continue este seu trabalho para nos dar a conhecer o que realmente muitas das vezes é-nos alheio .
Um bem haja
De Cecilia - Brasil a 16 de Setembro de 2008 às 10:08
Obrigada Milla . Já anotei o link . Resta saber se minha conexão vai permitir que eu veja!

Abraço
De Luís Castro a 17 de Setembro de 2008 às 02:47
Visto.
LC
De Luís Castro a 17 de Setembro de 2008 às 02:33
Mila,
é isso que tentamos, embora nem sempre de forma pacífica.
Bjs
LC
De Luís Castro a 17 de Setembro de 2008 às 03:15
Cecília,
sim, cobri a guerra do Iraque, estive preso, fui expulso mas voltei a cruzar o deserto e entrei em directo em várias rádios do Brasil.
Um dia, quando respondia a uma pergunta, alguém veio no auricular e disse:"cara, tem de falar devagar, pois ninguém está entendendo nada!"
rs...rs...rs...
Pode ir à coluna direita e ver o que está sobre o Iraque, repórter de guerra.
Bjs
LC
De Cecilia - Brasil a 18 de Setembro de 2008 às 10:00
Luís,

Vc estava no sul, não é? lembro de um repórter que tinha sido expulso. Lembro também que Carlos Fino foi roubado e ficou sem óculos...
Adorei a história do auricular... rsrsrsrsrs
Realmente temos alguma dificuldade em entender o português de Portugal quando falado rápido... Eu acostumei de tanto assistir à cobertura da RTPI .
Forte abraço.
De Luís Castro a 18 de Setembro de 2008 às 16:24
Cecília,
era eu.
Fui preso, algemado, agredido, humilhado e expulsaram-me.
Tudo por aqueles que se diziam os libertadores... os americanos.
Mas enfim, o que interessa é que aquela gente encontre um caminho de liberdade, paz e estabilidade.
Bjs
LC
De pedro oliveira a 15 de Setembro de 2008 às 09:34
São notórias as diferenças e ainda bem.Que o desenvolvimento não se fique só pelo betão,mas também à formação das pessoas.Que não sigam o nosso mau exemplo.
De Luís Castro a 17 de Setembro de 2008 às 03:17
Pois...
espero que aprendam com os nossos erros.
Já que aprederam tanto connosco, que aprendam também o que não fazerr.
Ab.
LC
De Paulo Maia a 15 de Setembro de 2008 às 14:52
Grande Luis,

Imagino a tua alegria ao ver um pais em grande evoluçao, completamente diferente de 1999.

Continuamos com encontros em atraso, mas ha-de chegar o dia.

Um grande abraço

Paulo Maia
De Luís Castro a 17 de Setembro de 2008 às 02:31
Paulo.
liga quando voltares a Portugal.
Abraço
LC
De patti a 15 de Setembro de 2008 às 16:45
Olá Luís,

Ainda bem que encontrou mudanças. Pelo menos a esperança continua.
Continuação de uma excelente viagem.
De Luís Castro a 17 de Setembro de 2008 às 02:34
Obrigado, Patti.
E tem sido fantástico conhecer por terra a ligação entre as províncias.
Bjs
LC
De Cristina a 15 de Setembro de 2008 às 17:19
É um excelente jornalista, sabia?!!!......Obrigado por nos mostrar como estão as coisas por aí! Apesar do amargo sabor de certas noticias tenta sempre dar-nos algo doce para nos alegrar.....
Continue com o seu bom trabalho.


bjs
cristina
De Luís Castro a 17 de Setembro de 2008 às 02:35
Cristina,
já noticiei tantas misérias e desgraças de Angola que agora me dá um especial prazer mostrar o que está a mudar.
Bjs
LC
De joão jacinto a 15 de Setembro de 2008 às 19:06
Já cá tinha estado e lido, no início, quando soube deste blogue, mas acabei por não deixar comentário, já não me lembro bem porquê. Hoje, voltei e resolvi escrever, sem saber bem o que dizer, que possa dignificar este santuário da palavra, do jornalismo.

A qualidade das reportagens e a grandeza humanista do jornalista, dirão muito mais, do que eu possa escrever.

Mas será sempre importante felicitar e reconhecer o profissional e o homem!

Parabéns, Luís Castro!




Um grande abraço,


joão jacinto
De Luís Castro a 17 de Setembro de 2008 às 02:39
João,
obrigado pelas suas palavras.
Se, apesar de jornalistas, também temos emoções, então há que as por cá fora, sem excessos, claro.
Não sou adepto do jornalismo a preto e branco, sem emoção.
Abraço forte.
Luís Castro

Comentar post

Reportagem Angola - 1999



Reportagem Iraque - 2005


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Afeganistão - 2010

Livros

"Repórter de Guerra" relata alguns dos conflitos por onde andei. Iraque, Afeganistão, Angola, Cabinda, Guiné-Bissau e Timor-Leste. [Comprar]



"Por que Adoptámos Maddie" aborda o fenómeno mediático gerado à volta do desaparecimento de Madeleine McCann. [Comprar]


Sugestões para reportagem



Milhão e meio de portugueses elegem diariamente o Telejornal da RTP.
E porque o fazemos para vós, quero lançar-vos um desafio: proponho que usem o meu blogue para deixarem as vossas sugestões de reportagem.

Luís Castro
Editor Executivo
Informação - RTP

E-mail: cheiroapolvora@sapo.pt

Perfil

Jornalista desde 1988
- 8 anos em Rádio:
Rádio Lajes (Açores)
Rádio Nova (Porto)
Rádio Renascença
RDP/Antena 1

- Colaborações em Rádio:
Voz da América
Voz da Alemanha
BBC Rádio
Rádio Caracol (Colômbia)
Diversas - Brasil e na Argentina

- Colaborações Imprensa:
Expresso
Agência Lusa
Revistas diversas
Artigos de Opinião

RTP:
Editor de Política, Economia e Internacional na RTP-Porto (2001/2002)
Coordenador do "Bom-Dia Portugal" (2002/2004)
Coordenador do "Telejornal" (2004/2008)
Editor Executivo de Informação (2008/2010)

Enviado especial:
20 guerras/situações de conflito

Outras:
Formador em cursos relacionados com jornalismo de guerra e com forças especiais
Protagonista do documentário "Em nome de Allah", da televisão Iraniana
ONG "Missão Infinita" - Presidente

Obras publicadas:
"Repórter de Guerra" - autor
"Por que Adoptámos Maddie" - autor
"Curtas Letragens" - co-autor
"Os Dias de Bagdade" - colaboração
"Sonhos Que o Vento Levou" - colaboração
"10 Anos de Microcrédito" - colaboração

Pesquisar blog

Arquivos

Abril 2016

Janeiro 2016

Outubro 2015

Junho 2015

Maio 2015

Fevereiro 2013

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Agosto 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Categorias

política

economia

angola 2008

iraque 2008

sexo

afeganistão 2010

mau feitio

televisão

eua

mundo

amigo iraquiano

futebol

curiosidades

telejornal

saúde

iraque

missão infinita

religião

repórter de guerra - iraque

euro2008

guiné

humor

repórter de guerra - cabinda

acidentes

criminalidade

jornalismo

polícia

segurança

solidariedade

rtp

sociedade

terrorismo

afeganistão

caso maddie

crianças talibés

desporto

diversos

férias

futuro

justiça

todas as tags

subscrever feeds