Sábado, 27 de Setembro de 2008

Quedas de Kalandula

E ainda há quem me pergunte o que tem Angola de tão especial!

 

As quedas de água de Kalandula, antigamente conhecidas por Duque de Bragança, são as maiores de Angola e as segundas maiores de África, depois  das quedas Victória, entre a Zâmbia e o Zimbabué.

 

As quedas Victória têm 1,7 km de comprimento e 108 metros de altura.

As quedas de Kalandula têm 410 metros de comprimento e 105 de altura.

Conseguem imaginar o som da água a cair desta altura?

Tal como as de Victória, aqui o “fumo” também trovoa!

 

Agora imaginem o que será no tempo das chuvas (Outubro/Abril) e quando forma um arco-íris na sua base.

 

O Fernando e o António lavam as motorizadas no cimo da cascata gigante.

 

Sérgio Ramos, o repórter de imagem da RTP, filma do miradouro.

 

A continuação do rio Lucala, um dos afluentes do rio Kwanza, o maior rio de Angola com mil quilómetros de comprimento.

 

 

Quedas de Kalandula

(80 km de Malange e 450 Km de Luanda)

Luís Castro

 

publicado por Luís Castro às 14:21
link do post | comentar
76 comentários:
De JAlves a 27 de Setembro de 2008 às 17:50
Não há palavras...só de pensar que estive aí quando tinha 6, 7 anos....Saudades....

abraço Luís e obrigado...
De Luís Castro a 27 de Setembro de 2008 às 21:46
Amigo,
prepara-te que um destes dias voltas lá comigo!!!
Ab.
LC
De manuel miranda a 6 de Agosto de 2015 às 01:32
que saudade! também lá vivi em 1967 no hotel do Óscar.Senti a terra estremecer junto às quedas. Na outra margem havia uma pousada que nunca foi usada devido à enorme humidade resultante da nuvem que se formava com a queda das águas do Lucala
De Luís Castro a 6 de Outubro de 2015 às 20:21
Deslumbrante!
De Pedro Oliveira a 27 de Setembro de 2008 às 18:25
Tens a noção que és um previligiado,não tens? Mas MERECES!
Fotos lindas e de fazer inveja a qualquer gajo.rsssssssssssss
um abraço

De Luís Castro a 27 de Setembro de 2008 às 21:47
Eu acho que mereço...
Mas sei que sim.
Gosto do que faço e faço o que gosto!
Ab.
LC
De Ribeiro a 27 de Setembro de 2008 às 18:39
Luis,venho acompanhando a algum tempo e aprecio o seu sentido profissional,porque nasci em Angola,hoje não resisto em agradecer o bem que me faz à vista e não só.Obrigado,obrigado.
De Luís Castro a 27 de Setembro de 2008 às 21:48
Ribeiro,
fico muito contente que assim seja.
Abraço e continue por cá.
Ab.
LC
De Sónia Pessoa a 27 de Setembro de 2008 às 18:43
palavras para quê... as imagens falam por si. joquinhas
De Luís Castro a 27 de Setembro de 2008 às 21:49
Bjs
LC
De Anónimo a 27 de Setembro de 2008 às 19:42
As cascacatas são lindas, gostava era de as ver ao perto! Beijinhos
Inês
De Luís Castro a 27 de Setembro de 2008 às 21:54
Filha,
são lindíssimas.
Quando estava lá pensei muito em vocês. Como gostariam de ver aquela paisagem.
Um dia vamos lá. Eu, tu, o Pedro e a mamã.
Está combinado?
Beijinhos do papá.
Luís Castro
De Inês a 27 de Setembro de 2008 às 19:43
As cascacatas são lindas, gostava era de as ver ao perto! Beijinhos
Inês
De Luís Castro a 27 de Setembro de 2008 às 21:54
Visto.
LC
De Joaquim a 27 de Setembro de 2008 às 22:45
Sou angolano, vivo em Angola e passarei a estar atento a este blog.
Haja alguém de Portugal (país com que Angola tem uma ligação eterna!) que não coloque, apenas, notícias de destruição e maldizer. Esta também É uma forma de informar.
Um GRANDE BEM HAJA
Obrigado Luís Castro
De Luís Castro a 27 de Setembro de 2008 às 23:14
Obrigado, Joaquim.
Pode dar uma olhada nos posts sobre Angola.
Clicar do lado direito do blogue sobre Angola 2008 e verá tudo o que foi escrito por mim e comentado por todos sobre o seu país.
Abraço
LC
De patti a 28 de Setembro de 2008 às 00:23
Olá Luís,

E o barulho da queda da água? Ensurdecedor?

É seguro nadar por essas estradas de carro, os dois sozinhos? Ainda não tiveram nenhuma situação de receio, desconfiança ou mesmo de perigo? Tudo está pacífico?
De Luís Castro a 28 de Setembro de 2008 às 21:11
Patti,
o barulho? Simplesmente grandioso!
É seguríssimo. Não tivemos qualquer problema.
Tudo pacífico e sem criminalidade à vista, por enquanto...
Até Luanda está segura.
bjs
LC
De Denudado a 28 de Setembro de 2008 às 00:59
Por mais belas que sejam as fotografias e por mais eloquentes que sejam as palavras, elas não dão uma pálida ideia sequer do que estas quedas de água são ao vivo.

Lembro-me de ter visto há muitos anos um filme, chamado "Um Italiano em Angola", de um realizador italiano muito conceituado mas de cujo nome não me recordo neste momento, em que estas quedas de água aparecem. A dada altura, é mostrado o rosto do "herói", estático e coberto com uns óculos escuros espelhados, nos quais se vêem as quedas de água reflectidas. De debaixo dos óculos desce então uma lágrima, que escorre pela cara dele abaixo. Esta foi a forma mais eloquente que já encontrei de mostrar o que sentimos diante de uma tão grandiosa obra da Natureza.
De Luís Castro a 28 de Setembro de 2008 às 21:13
Concordo.
De resto, sei há muito que por mais reportagens que faça para a RTP e por muitas fotos que publique no blogue, nunca conseguirei dar a imagem da grandiosidade que se nos depara em África e em Angola, no caso.
Ab.
LC
De Ana Cristina Brizida a 28 de Setembro de 2008 às 19:41
Olá Luís,

Que fotos fabulosas!
Estar ali naquele sítio no meio do nada, apreciar a beleza daquelas quedas de água, num lugar onde a civilização ainda mal chegou... que sortudo!
Não teve a sensação que o tal barulho ensurdecedor que falou, lhe atravessava o corpo?
Bjs e bom regresso ao trabalho.
Cris
De Luís Castro a 28 de Setembro de 2008 às 21:15
Cris,
na veradade, nem me apetecia sair de lá.
Fiquei fascinado e absorvido por tanta grandiosidade.
Bjs
LC
De Luís Castro a 28 de Setembro de 2008 às 21:16
Cris,
na verdade nem me apetecia sair de lá.
Fiquei fascinado e absorvido por tanta grandiosidade!
Bjs
LC

Comentar post

Reportagem Angola - 1999



Reportagem Iraque - 2005


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Afeganistão - 2010

Livros

"Repórter de Guerra" relata alguns dos conflitos por onde andei. Iraque, Afeganistão, Angola, Cabinda, Guiné-Bissau e Timor-Leste. [Comprar]



"Por que Adoptámos Maddie" aborda o fenómeno mediático gerado à volta do desaparecimento de Madeleine McCann. [Comprar]


Sugestões para reportagem



Milhão e meio de portugueses elegem diariamente o Telejornal da RTP.
E porque o fazemos para vós, quero lançar-vos um desafio: proponho que usem o meu blogue para deixarem as vossas sugestões de reportagem.

Luís Castro
Editor Executivo
Informação - RTP

E-mail: cheiroapolvora@sapo.pt

Perfil

Jornalista desde 1988
- 8 anos em Rádio:
Rádio Lajes (Açores)
Rádio Nova (Porto)
Rádio Renascença
RDP/Antena 1

- Colaborações em Rádio:
Voz da América
Voz da Alemanha
BBC Rádio
Rádio Caracol (Colômbia)
Diversas - Brasil e na Argentina

- Colaborações Imprensa:
Expresso
Agência Lusa
Revistas diversas
Artigos de Opinião

RTP:
Editor de Política, Economia e Internacional na RTP-Porto (2001/2002)
Coordenador do "Bom-Dia Portugal" (2002/2004)
Coordenador do "Telejornal" (2004/2008)
Editor Executivo de Informação (2008/2010)

Enviado especial:
20 guerras/situações de conflito

Outras:
Formador em cursos relacionados com jornalismo de guerra e com forças especiais
Protagonista do documentário "Em nome de Allah", da televisão Iraniana
ONG "Missão Infinita" - Presidente

Obras publicadas:
"Repórter de Guerra" - autor
"Por que Adoptámos Maddie" - autor
"Curtas Letragens" - co-autor
"Os Dias de Bagdade" - colaboração
"Sonhos Que o Vento Levou" - colaboração
"10 Anos de Microcrédito" - colaboração

Pesquisar blog

Arquivos

Abril 2016

Janeiro 2016

Outubro 2015

Junho 2015

Maio 2015

Fevereiro 2013

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Agosto 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Categorias

política

economia

angola 2008

iraque 2008

sexo

afeganistão 2010

mau feitio

televisão

eua

mundo

amigo iraquiano

futebol

curiosidades

telejornal

saúde

iraque

missão infinita

religião

repórter de guerra - iraque

euro2008

guiné

humor

repórter de guerra - cabinda

acidentes

criminalidade

jornalismo

polícia

segurança

solidariedade

rtp

sociedade

terrorismo

afeganistão

caso maddie

crianças talibés

desporto

diversos

férias

futuro

justiça

todas as tags

subscrever feeds