Domingo, 2 de Novembro de 2008

Alguém se está rir...

É a primeira nacionalização em Portugal desde 1975.
 

 
 
Segundo o governo, o BPN está numa situação “excepcional”, “delicada” e “anómala” e passará a ser gerido pela Caixa Geral de Depósitos.
 
As perdas acumuladas pelo BPN rondam os 700 milhões de euros, 360 milhões dos quais por operações conjuntas com o Banco Insular de Cabo Verde.

A instituição bancária está numa situação muito perto da iminente ruptura de pagamentos e sem perspectivas de encontrar novas fontes de liquidez.

Só BPN será nacionalizado, tudo o resto que pertence à Sociedade Lusa de Negócios continuará nas mãos dos seus accionistas.
 
Será impressão minha ou oiço alguém a rir à gargalhada lá do fundo da cova?
 
Luís Castro
 
 
 
publicado por Luís Castro às 17:52
link do post | comentar
32 comentários:
De robsan a 2 de Novembro de 2008 às 18:34
Com todo o devido respeito (a quem o merece), quem está na cova que por lá fique. Agora, há muitos vivos que certamente se estarão a rir da situação não em covas mas nos seus apartamentos de luxo, depois de terem andado a brincar ao Monopólio...

Aproveito para te dar os parabéns por este espaço e pelas tuas opiniões sinceras e descomprometidas, mas espero que nunca venhas a sofrer repercussões pela tua sinceridade dada a tua posição na RTP.

Abraço.
De Luís Castro a 2 de Novembro de 2008 às 19:12
Robsan
já paguei algumas facturas, mas vou sobrevivendo...
A verdade é que depois de ter passado e vivido por dentro 17 guerras, ninguém me mete medo ou me faz calar!

Sobre o resto,
não cheguei a publicar uma pergunta em que tinha pensado:
E agora, quem vai ser responsabilizado?

Bjs ou abraços, não sei.
LC
De Diogo Rodrigues a 2 de Novembro de 2008 às 19:49
Luís podes me mandar outra vez o teu e-mail gostava de te mandar uma proposta que se tiver autorização do conselho executivo irá ser feita na minha escola, e gostava de saber até que ponto a rtp pode apoiar.

abraço []
De Luís Castro a 3 de Novembro de 2008 às 00:21
Manda pelo mail do blogue.
Está do lado esquerdo do blogue, mas aqui vai:
cheiroapolvora@sapo.pt
AB.
LC
De MP a 2 de Novembro de 2008 às 19:54
Não só 'daí'.

É um 'fartar vilanagem'. Ninguém se vai responsabilizar ou ser responsabilizado, como é costume.
Ninguém.
Mais do que provavelmente, as investigações a serem levadas a cabo pelo Ministério Público, vão dar em nada, como de costume para este tipo de crime 'de colarinho branco'.
Esta 'rapaziada' vai sair-se 'leve, solta e airosa' de mais esta vilanagem.

Será o 'pato do costume' a pagar a conta: o papalvo do contribuinte português.
Ao contrário daquilo que foi referido pelo Sr. Ministro das Finanças (que já 'ontem' estava mais do que farto de ter aceite o convite para o ser - Ministro das Finanças).

O governador do Banco de Portugal, é um incapaz.
Devia ser IMEDIATAMENTE substituído.
É só rever as afirmações do governador do Banco de Portugal sobre o BPN, e ficamos esclarecidos que o Banco já estava em 'pré-falência' em 2004 ... em 2004!!!!!!!!!!!
Ao novo indigitado devia ser oferecido um salário 2 vezes inferior e regalias idem, áquele que é actualmente auferido; o salário actual é 3 vezes superior ao governador da reserva federal americana (congénere dos USA)!!

Andam a gozar connosco.
Nós vemos, calamos e nada fazemos para alterar o estado das coisas.
"Tudo na mesma, como a lesma."
Assim, no como sempre, não vamos chegar a lugar nenhum.
Classe política rasca.
De ETC..... a 3 de Novembro de 2008 às 00:14
Faz cá muita falta uma "ETA", acreditem!!!
De Luís Castro a 3 de Novembro de 2008 às 16:39
Eh lá!!!
LC
De Luís Castro a 3 de Novembro de 2008 às 00:25
MP,
é grave demais o que está a acontecer com o BPN.
Mais: o motivo não é a crise internacional, mas sim MÀ GESTÂO!
E o BdPortugal, onde andou todos este tempo?
E quem auditou e certificou as contas do BPN, anadaram a dormir?
E os senhores que levaram o banco a este ponto, onde estão?
Espero que alguém responda a estas questões, até por que não são minhas: SÃO DE TODOS NÓS!

LC
De MP a 3 de Novembro de 2008 às 00:37
Exactamente Luís.

E é má gestão desde 2004!!!
2004

E desde então a entidade competente - Banco de Portugal, ainda que tendo conhecimento de que existia uma situação extrema naquele Banco comercial, não fez nada de substancial para encerrar as operações financeiras da instituição.

Entretanto os clientes existentes até à altura, e particularmente todos aqueles que posteriormente a esse conhecimento aderiram ao BPN, foram "ludibriados", uma vez que a situação de liquidez do Banco já não permitia assegurar os valores dos depositantes existentes, e muito menos os dos novos clientes.

O Banco de Portugal é responsável, e é responsável porque sendo o orgão fiscalizador e sendo conhecedor da situação, não impediu liminarmente o BPN de continuar a actuar no mercado.

O problema é que, seremos todos nós os contribuintes a pagar a conta com os nosso impostos.
Ou seja, andamos a premiar a incompetência, a incapacidade e inconsequência de toda esta 'cambada': pública e privada.

Bjs,

Margarida
De Luís Castro a 3 de Novembro de 2008 às 16:41
MP,
o que tem andado a fazer o Departamento de Supervisão Bancária do Banco de Portugal?
Não percebo...
Bjs
LC
De MP a 3 de Novembro de 2008 às 19:45
Oh Luís

Aquilo que sempre fizeram:

"jogar à batalha naval" para entreter o tempo, enquanto vão despachando uns papelitos burrocráticos.

Ao demais, é a tristeza que se constata.

E Victor Constâncio, ainda é governador do Banco de Portugal?
DEMISSÃO JÁ.
Andam a fazer-nos de estúpidos.

Aliás, se houver algum jornalista com RAD, sem medo de ficar no desemprego e de ser perseguido durante muito tempo, ou pelo resto da vida, faça uma investigação até à medula, isso é que seria um arrejar ....

Bjs
De Luís Castro a 3 de Novembro de 2008 às 21:41
Anda muita gente a tentar entreter o povo...
mas não s~ºao só os políticos!Bjs
LC
De MP a 2 de Novembro de 2008 às 20:25
Vítor Constâncio: "operações de centenas de milhões de euros do BPN eram clandestinas"
(http://economia.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1348472&idCanal=57)
Que 'rica' fiscalização ......
De Luís Castro a 3 de Novembro de 2008 às 00:28
E nunca deram conta...
bahhh
LC
De Paulo Sousa a 2 de Novembro de 2008 às 20:30
Segundo as informações até agora disponíveis não serão os chamados ‘activos tóxicos’, nem a crise do subprime a justificar a intervenção do Estado no BPN, mas sim apenas má gestão, o que significa que mesmo num contexto internacional diferente a intervenção viria a ocorrer.
Depois do caso BCP a supervisão do Banco de Portugal (BdP) volta a estar na ordem do dia. Será que o que o BdP fez até se chegar a uma nacionalização foi suficiente ou o quadro legal não lhe confere instrumentos suficientes para evitar esta saída?
Ricardo Costa na SIC Noticias acabou de comparar a inércia do BdP e da Autoridade da Concorrência que contrastam com a hiperactividade da ASAE e da Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC).
Será que é mais importante controlar as bolas de Berlim e os textos dos jornalistas, ou a forma como a banca é gerida e as eventuais práticas cartelizadas das gasolineiras?

De Luís Castro a 3 de Novembro de 2008 às 00:30
Paulo,
está claro que o BdP nºão fez o que devia!
Ab.
LC
De filha do administrador a 2 de Novembro de 2008 às 20:32
será que ainda vamos ouvir falar da reforma agrária outra vez?
De ETC.... a 3 de Novembro de 2008 às 00:17
É o que parece!!!!! Os militares a quererem "revoltar-se" e agora isto.........
De Luís Castro a 3 de Novembro de 2008 às 16:40
Visto.
LC
De Luís Castro a 3 de Novembro de 2008 às 00:31
Por este caminho, se os contribuintes falirem também vão ser nacionalizados...rs...rs...
Bjs
LC
De ricardo nunes a 2 de Novembro de 2008 às 21:15
boas,

acho que ainda mais ridiculo que isto são as afirmações do presidente do BES, que apesar do seu banco ter registado lucros enormes, ainda assim vai usar o dinheiro disponibilizado pelo governo.

o mais ridiculo disto tudo é que para além de eu achar que isto se trata de um roubo aos portugueses, esse dinheiro que todos nós vamos emprestar, não vai servir para beneficiar os portugueses, mas sim para beneficiar e ainda por cima criar problemas à livre concorência, uma vez que bancos que não necessitam dessa ajuda vão usá-la para atacar os outros que necessitam desta.

rjnunes
De Luís Castro a 3 de Novembro de 2008 às 00:33
Ricardo.
só espero que esse dinheiro não seja "emprestadado"...
Ab.
LC
De enfermeiro_de_serviço a 3 de Novembro de 2008 às 03:58
Era já prevísivel que isto iria acontecer...

Apenas gostava que se fizesse uma auditoria às contas do bpn e talvez se percebesse o porquê de termos chegado a este ponto.

Parabéns Sr. Luís pelo blog.

p.s. Gostava de aconselhar aos leitores deste blog a lerem este livro http://vida-de-estagiario.blogs.sapo.pt/7168.html de um também jornalista da rtp.
De Luís Castro a 3 de Novembro de 2008 às 16:44
Obrigado.
Tenho o livro lá em casa para começar a ler um destes dias.
Ab.
LC
De Tretoso_Mor a 3 de Novembro de 2008 às 09:29
Luís,

Concordo na íntegra com o seu Post. Sem me querer aproveitar do seu espaço para publicidade pessoal, no meu cantinho (http://tretas-da-vida.blogs.sapo.pt/18658.html) já referi este facto, mas nada como alguém com reconhecimento público para o fazer.

Em suma, por um lado, há má gestão nos Bancos, instituições que abordam sobranceiramente quem apresenta dificuldades de cumprimento das obrigações, dificuldades essas provocadas em larga escala pelo próprio Estado. Por outro lado, os Bancos aparecem a pedir dinheiro ao Estado, leia-se, contribuintes, apenas para, com a aproximação das eleições, poderem pressionar o Estado para haver crédito disponível às empresas que terão de abrir crédits para as Obras Públicas e outras iniciativas de modernização, necessári para botar figura no momento eleitoral.
Apenas 3 Bancos em Portugal estão com prejuízos acumulados.

É uma vergonha.

Um abraço

De Luís Castro a 3 de Novembro de 2008 às 16:47
Tertoso,
já lá deixei um comentário.
LC
De Pedro Oliveira a 3 de Novembro de 2008 às 10:03
O pior disto tudo é que não sabemos toda a verdade, temo que este caso do BPN seja só a ponta do ICEberg visivel...
De Luís Castro a 3 de Novembro de 2008 às 16:48
Se o BdP fizer o seu trabalho,
talvez encontrem mais algum...
Ab.
LC

Comentar post

Reportagem Angola - 1999



Reportagem Iraque - 2005


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Afeganistão - 2010

Livros

"Repórter de Guerra" relata alguns dos conflitos por onde andei. Iraque, Afeganistão, Angola, Cabinda, Guiné-Bissau e Timor-Leste. [Comprar]



"Por que Adoptámos Maddie" aborda o fenómeno mediático gerado à volta do desaparecimento de Madeleine McCann. [Comprar]


Sugestões para reportagem



Milhão e meio de portugueses elegem diariamente o Telejornal da RTP.
E porque o fazemos para vós, quero lançar-vos um desafio: proponho que usem o meu blogue para deixarem as vossas sugestões de reportagem.

Luís Castro
Editor Executivo
Informação - RTP

E-mail: cheiroapolvora@sapo.pt

Perfil

Jornalista desde 1988
- 8 anos em Rádio:
Rádio Lajes (Açores)
Rádio Nova (Porto)
Rádio Renascença
RDP/Antena 1

- Colaborações em Rádio:
Voz da América
Voz da Alemanha
BBC Rádio
Rádio Caracol (Colômbia)
Diversas - Brasil e na Argentina

- Colaborações Imprensa:
Expresso
Agência Lusa
Revistas diversas
Artigos de Opinião

RTP:
Editor de Política, Economia e Internacional na RTP-Porto (2001/2002)
Coordenador do "Bom-Dia Portugal" (2002/2004)
Coordenador do "Telejornal" (2004/2008)
Editor Executivo de Informação (2008/2010)

Enviado especial:
20 guerras/situações de conflito

Outras:
Formador em cursos relacionados com jornalismo de guerra e com forças especiais
Protagonista do documentário "Em nome de Allah", da televisão Iraniana
ONG "Missão Infinita" - Presidente

Obras publicadas:
"Repórter de Guerra" - autor
"Por que Adoptámos Maddie" - autor
"Curtas Letragens" - co-autor
"Os Dias de Bagdade" - colaboração
"Sonhos Que o Vento Levou" - colaboração
"10 Anos de Microcrédito" - colaboração

Pesquisar blog

Arquivos

Abril 2016

Janeiro 2016

Outubro 2015

Junho 2015

Maio 2015

Fevereiro 2013

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Agosto 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Categorias

política

economia

angola 2008

iraque 2008

sexo

afeganistão 2010

mau feitio

televisão

eua

mundo

amigo iraquiano

futebol

curiosidades

telejornal

saúde

iraque

missão infinita

religião

repórter de guerra - iraque

euro2008

guiné

humor

repórter de guerra - cabinda

acidentes

criminalidade

jornalismo

polícia

segurança

solidariedade

rtp

sociedade

terrorismo

afeganistão

caso maddie

crianças talibés

desporto

diversos

férias

futuro

justiça

todas as tags

subscrever feeds