Terça-feira, 11 de Novembro de 2008

São incompetentes?

  Foto Vítor Mota

Bruno Paixão deverá ser castigado pela Comissão de Arbitragem da Liga.

 

Segundo a edição de hoje do Correio da Manhã, “a Liga está atenta e vai manter o critério que tem usado no campeonato: quem cometer erros flagrantes fica duas jornadas sem apitar”.

 

E não será a primeira vez que tal acontece a Paixão.

No Paços Ferreira - Benfica, a agressão de Nuno Gomes a Filipe Anunciação foi punida apenas com cartão amarelo. O árbitro acabou por perder 2.200 euros, visto que cada jogo na Liga vale 1.100 euros. O mesmo já aconteceu esta temporada com outros quatro árbitros.

 

Pergunto:

Os árbitros devem ser profissionais?

Ou será que, como diz Paulo Bento, depois serão “profissionais incompetentes”?

 

Luís Castro

publicado por Luís Castro às 10:13
link do post | comentar
60 comentários:
De Sónia Pessoa a 11 de Novembro de 2008 às 10:52
Perdoa-me Luis por usar o teu espaço, mas queria convidar os teus leitores e amigos para aparecerem nolançamento do meu livro "Ser Diferente é bom", no dia 6 de Dezembro na Fnac de Alfragide e convidá-los também para o jantar de blogueiros que acontecerá nesse dia também. Está tudo aqui em baixo, é só clicar:

http://oslivrosqueninguemquisdaraler.wordpress.com/2008/11/07/finalmente/

Sobre futebol, perdoa-me novamente, mas não sei opinar, deixo essa tarefa para os entendidos na matéria.
Beijinhos,
Sónia
De CN a 11 de Novembro de 2008 às 11:38
Cara Sónia Pessoa, permita-me...
Toda a gente tem opinião; é uma coisa gratuita que brota dentro de nós.
Parece-me que, por andar muito empenhada no lançamento do seu livro, não terá muito tempo para comentar.
Se vai lançar um livro é porque o terá escrito; se o escreveu é porque tem capacidades para isso e opiniões, certo?
O tema futebol pode não lhe ser "caro" mas, alguma coisa conseguiria comentar...
Desculpe as minhas palavras. Não leve a mal.
CN
De Sónia Pessoa a 11 de Novembro de 2008 às 13:41
Caro CN, uma coisa é opinião e o oireito a tê-la, outra coisa é o bom senso de não a usar quando não dominamos o assunto. E eu reservo-me o direito a opinar apenas sobre assuntos que domine minimamente, e, de facto, futebol não é o meu forte, por isso a dizer asneiras mais vale estarmos calados. Abraço
De Luís Castro a 11 de Novembro de 2008 às 14:46
Visto.
LC
De Luís Castro a 11 de Novembro de 2008 às 14:28
Visto.
LC
De Luís Castro a 11 de Novembro de 2008 às 14:20
Bjs.
LC
De GorgeousMind a 11 de Novembro de 2008 às 11:10
Olá Luís,

Não vejo muito futebol, não percebo nada de futebol, irrita-me o destaque que o futebol tem na sociedade (e as outras modalidades?), sou desportista acima de tudo, fui ginasta do Sporting durante 10 anos. E o meu Sporting jogou tão bem no Domingo...

Claro que os árbitros devem ser profissionais. Profissionais incompetentes há em todo o lado. Mas, porque é que os árbitros não são também avaliados pelo que fazem no campo, com as imagens disponíveis a seguir ao jogo e isso tem repercurssão (se esse for o caso), inclusivé no resultado do jogo, ou penaliza-se o árbitro ou os jogadores? Em vez de se andar a dizer mal deste ou daquele porque não se julga e aplica com verdade o que aconteceu?

Já agora... Parabéns ao Porto, que teve muita sorte!

Bjs
GorgeousMind
De Luís Castro a 11 de Novembro de 2008 às 14:22
Não dês ideias...
ou um destes dias ainda temos os árbitros a protestar contra a avaliação.
LC
De Luís Castro a 11 de Novembro de 2008 às 14:23
melhor:
contra o modelo de avaliação.
Assim é que é.
LC
De GorgeousMind a 11 de Novembro de 2008 às 16:56
rs...rs...rs...

GorgeousMind
De Luís Castro a 12 de Novembro de 2008 às 22:26
Bj.
LC
De José Fernandes a 11 de Novembro de 2008 às 11:10
Bom dia Luís,

Os árbitros não querem ser profissionais, porque se isso acontecer ficam todos sem emprego.
Passariam a ser avaliados como outro trabalhador qualquer, que quando não cumpre com eficácia as suas tarefas é convidado a sair ou vai cumprir outra função.
Concordo totalmente com o Paulo Bento, seriam profissionais incompetentes. Não me parece que por estarem inteiramente dedicados à arbitragem passem a ver os lances dentro do campo de outra forma.
No caso particular de Bruno Paixão, a incompetência já vem de longe, o que se passou neste jogo já aconteceu enumeras vezes... É mesmo incompetente.

Um abraço

JF

De Luís Castro a 11 de Novembro de 2008 às 14:24
Pelos vistos vai para a "jarra" durante dois jogos...
Ab.
LC
De CN a 11 de Novembro de 2008 às 11:33
Bom dia Luís!
O tema deste post fez-me vontade de comentar...
Árbitros ou qualquer outro profissional são pessoas, seres humanos.
A questão que se coloca nos seres humanos (falemos dos portugueses), não tem a ver com serem ou não profissionais; serem ou não bem remunerados. Nada disso!!
Tudo tem a ver com a formação moral e consciência de cada um.
Tenho a certeza que há pessoas que arbitrariam um jogo muito importante sem receber um avo e fá-lo-iam correctamente e com idoneidade.
Muitos portugueses são mal formados e, recebam muito ou pouco dinheiro, serão sempre uns "javardos", uns "vendidos".
Em relação ao futebol, há muitos anos que digo: alterem-se as regras!! Porque não parar o jogo e analisar as imagens da TV?? Aqui há dias, alguém dizia mais ou menos isso numa entrevista ou debate; afirmava que o 4º. árbitro podia auxiliar-se das novas tecnologias. Não se faz porquê??
Árbitros ou qualquer pessoa duvidosa e tendenciosa não deviam ficar suspensos uns dias; deviam ser irradiados!
Grande abraço.
CN
De Luís Castro a 11 de Novembro de 2008 às 14:27
Concordo e defendo que o 4º árbitro devia ter um ecrã para ver a transmissão do jogo.
Mas, e quanto aos jogos que não são transmitidos pela TV.?
Não concordo, no entanto, que se coloque demasiada tecnologia ao serviço do futebol. Se isso acontecer, momentos como este não irão gerar paixões e o futebol perderá com isso.
É esta paixão que nos envolve.
O futebo, precisa desta "polémica"´.
Ab.
LC
De CN a 11 de Novembro de 2008 às 17:31
E polémica vende! rsrsrs
De Luís Castro a 12 de Novembro de 2008 às 22:27
Isso mesmo.
LC
De José Fernandes a 11 de Novembro de 2008 às 12:22
Arbitro de Futebol (m/f)

Empresa: Liga Portuguesa de Futebol Profissional

Descrição da empresa:
Somos a subsidiária portuguesa do Grupo Internacional UEFA, com sede na Suíça e filiais em mais de 70 países. Actualmente a Liga organiza três competições com a participação de 32 equipas profissionais. A Liga Sagres agrega 16 equipas. Na Liga Vitalis competem outras 16. Todas estas equipas participam, desde a época 2007/08, na Carlsberg Cup. No presente, pretendemos o reforço da nossa estrutura mediante a admissão do seguinte profissional:

Descrição da função:
A função tem responsabilidades ao nível da orientação e arbitragem de jogos de futebol, amostragem de cartões amarelos e vermelhos, assim como o levantamento da placa informativa do tempo extra (ficando este sempre ao critério do profissional). Terá também a função de correr até ao banco de suplentes para mandar sentar os elementos da equipa técnica ou mesmo acompanha-los até à entrada do balneário.

Perfil do candidato:
- Formação de nível básico ou médio (preferencial); Curso de arbitragem realizado em associação de futebol de prestigio (A.F. Porto preferencialmente);
- Experiência na função, no mínimo de 3 anos e desejavelmente no mesmo ramo ou em modalidades similares (Rugby preferencialmente);
- Bons conhecimentos da língua “fotubulês”, assim como todo o calão existente na língua portuguesa;
- Idade até 30 anos;
- Elevada disponibilidade e gosto para viajar com escolta policial;
- Residência na zona geográfica do clube da sua preferência.

Responder:
- Envie o seu CV, mas nunca acompanhado com carta manuscrita (poupe-nos).
- CV com foto, apenas se usar gel (factor fundamental para a selecção dos candidatos)

Contacto:
Rua da Constituição, nº 2555 | 4250-173 Porto
Tel.: 22 834 87 40
Fax: 22 834 87 56/7
E-mail: geral@lpfp.netcabo.pt
GPS:
N41º 09’ 52’’
W8º 37’ 41’’

Observações:
Os candidatos considerados serão contactados no prazo de 15 dias úteis. É que por este a andar a LPFP vai precisar renovar o seu quadro de pessoal rapidamente.


Abraço
JF
De GorgeousMind a 11 de Novembro de 2008 às 12:57
Muito bom... Muito bom, mesmo!
De Luís Castro a 11 de Novembro de 2008 às 14:29
Visto.
LC
De José Fernandes a 11 de Novembro de 2008 às 19:57
Com os melhores cumprimentos

Atentamente,

José Fernandes
(Departamento de Recurso Humanos)
De Luís Castro a 12 de Novembro de 2008 às 22:50
Visto.
LC
De Luís Castro a 11 de Novembro de 2008 às 14:29
Eu já não vou a tempo...
LC
De José Fernandes a 11 de Novembro de 2008 às 19:44
Com uma cunha admitem candidatos com mais de 30 anos.
Eu falo com o major...

Abraço
JF
De Luís Castro a 12 de Novembro de 2008 às 22:28
Já vou nos quarenta... e dois.
E cunhas ao Major é que não, pf!!!
Ab.
LC
De Sónia Pessoa a 11 de Novembro de 2008 às 23:01
desculpa Luis, não concordo... hum, estás em muito boa forma! rssss
O tempo está a passar... não te esqueças de mim! beijinhos
De Luís Castro a 12 de Novembro de 2008 às 22:55
Uau!!!
Já ganhei o dia.
Liga-me amanhã. Bjs
LC
De Sónia Pessoa a 11 de Novembro de 2008 às 23:03
e não te esqueças que eu só opino sobre aquilo que domino... rsss, a tua mulher que não me oiça!
De Luís Castro a 12 de Novembro de 2008 às 22:56
Duas vezes Uau!!!
Beijocas, "miúda".
LC
De Paulo Maia a 11 de Novembro de 2008 às 15:17
Esta engraçado, mas podia ter evitado a piada da Associação de Futebol do Porto...

Paulo Maia
De Luís Castro a 11 de Novembro de 2008 às 16:20
rs...rs...rs...
LC
De José Fernandes a 11 de Novembro de 2008 às 19:53
Caro Paulo,

Até podia ter evitado, mas acho que se enquadrava bem nos requisitos exigidos aos candidatos...

Mas olhe que eu sou do Norte, da cidade do Porto e do Boavista F.C. ...

Saudações nortenhas

JF


De Paulo Maia a 11 de Novembro de 2008 às 21:30
Bom, entao esta desculpado, pois tambem sou BFC desde que me conheço.

Um abraço

Paulo Maia
De José Fernandes a 12 de Novembro de 2008 às 09:53
Bom dia Paulo,

Grande coincidência ! Fico contente por saber que também é adepto do grande Boavista F. C. ... Somos poucos mas bons e fieis.
E já que o tema deste post é sobre árbitros, podemos mesmo dizer que neste momento o grande prejudicado por toda esta grande confusão que paira no futebol português é o BFC . Está a ser vitima da sua dimensão e fragilidade económica, porque se fosse outro qualquer clube não teria sido despromovido.
Mas com todas as dificuldades acho que estão a fazer um excelente trabalho e a dedicação em campo é visível.

Saudações Boavisteiras
Um abraço

José Fernandes
De Paulo Maia a 12 de Novembro de 2008 às 18:43
Caro José Fernandes,

Somos poucos mas bons, mas somos mais do que parece, ainda na segunda feira fui jogar futsal com amigos e 30% das "vedetas" jogavam com a camisola de xadrez.
Estou muito receoso, mas acho que o tempo nos vai dar razão e indemnizar pelos danos que foram e continuam a ser causados.

Seria giro o Luís fazer aqui um inquérito para ver as tendências clubísticas dos visitantes do BLOG. Pode fazer também das outras, politicas, religiosas, sexuais, etc. Acho que seria um survey " giro.

Um abraço

Paulo Maia
De Luís Castro a 12 de Novembro de 2008 às 23:16
Tenho uma ideia muito próxima dessa para colocar brevemente no blog.
Talvez daqui a uma ou duas semanas.
Vamos ver.
Ab.
LC
De José Fernandes a 13 de Novembro de 2008 às 16:25
Bora lá...

Ficamos à espera...

Ab.
JF
De Luís Castro a 13 de Novembro de 2008 às 16:38
Visto.
LC
De Luís Castro a 13 de Novembro de 2008 às 16:39
Brevemente...
LC
De José Fernandes a 13 de Novembro de 2008 às 16:24
Paulo,

Agora vou tratar-te por tu...

Acho uma boa ideia e rapidamente vamos perceber as tendências dos visitantes do blog.
Quanto ao nosso Boavista, não vejo grande solução, fomos muito bem enganos pelo loureirinho...
Só se aparecer um árabe que queira aproveitar a fantástica e enorme imagem de marca das nossas camisolas "esquisitas" como alguns dizem.

Um abraço

JF
De Luís Castro a 13 de Novembro de 2008 às 16:37
Visto.
LC
De Luís Castro a 12 de Novembro de 2008 às 23:02
Visto.
LC
De Luís Castro a 12 de Novembro de 2008 às 22:51
Que dois...
LC
De Luís Castro a 12 de Novembro de 2008 às 22:49
Zé,
o Paulo é da cidade do Porto e um fervoroso adepto do Boavista, o teu clube!
Ab.
LC
De José Fernandes a 13 de Novembro de 2008 às 16:32
Já vi que sim... é uma boa coincidência...
Fico sempre admirado quando encontro mais um...

Um Abraço
JF
De Luís Castro a 13 de Novembro de 2008 às 16:40
Visto.
LC
De Tretoso_Mor a 11 de Novembro de 2008 às 13:05
Luís,

Sim, os árbitros são incompetentes e mal intencionados.

Mas os jogadores também o são!
Muitos dos erros dos árbitros devem-se a "fitas" dos jogadores. Ora se estes treinassem, os cortes limpos aos adversários, os passes, as desmarcações e os remates, para conseguirem o mesmo aprumo técnico que conseguem quando representam uma pretensa falta, muitos mais espectadores estariam nos estádios.

Mas esta é apenas uma das formas de abordar este problema, o da intencionalidade dos intervenientes num jogo.
A outra prende-se com a justificação do ordenado, ligada, claro está, ao desempenho.

Não há hoje em dia, nenhum interveniente no jogo que justifique dinheiro que ganha.
Quer da parte dos árbitros, quer dos jogadores, tem de existir a consciência da responsabilidade social que têm hoje em dia, como símbolos de uma juventude, que os olha como ídolos e exemplo a seguir!

Mas aqui, há também uma responsabilidade grande por parte dos órgãos de comunicação social, pela abordagem que fazem a determinadas situações do jogo. Tal como se "crucifica" um guarda-redes por sofrer um "frango", também devem apontar e responsabilizar os avançados que em determinadas circunstâncias falham a sua função.

Com os árbitros, devem ter a coragem de perante uma má decisão de um árbitro, provocada por uma simulação do jogador, dever este ser apontado e responsabilizado, mas veementemente.

Claro que o árbitros devem ser profissionais! Porque têm de ser apenas os jogadores?
Também eles precisam de tempo para se treinar, técnica, táctica e fisicamente.

As minhas desculpas pela extensão do comentário.
Um abraço
De Luís Castro a 11 de Novembro de 2008 às 14:31
De nada.
Si, é verdade, todos temos culpa.
E há bons e maus profissionais em todos os sectores da vida.
Mas, realmente, a uns tudo é apontado e a outros tudo é desculpado.l
LC
De João Vargues a 11 de Novembro de 2008 às 16:23
Para mim é uma situação complicada de analisar. Porque já estamos todos muito cansados desta conversa. Mas veja-se o último jogo do Liverpool vs Atlético de Madrid para a Champions. Aquele penalti que o árbitro arranjou a favor dos ingleses ao minuto 92, cujo o jogo, à conta dessa grande penalidade acabou empatado a uma bola, quando o Atlético já fazia a festa. E aquilo não é penalti em lugar nenhum no Mundo. Em Portugal aquele árbitro estava feito ao bife. Ou era incompetente ou estava pago. E falamos na Champions onde a vitória dá muitos milhões. De maneira que, e de uma forma absolutamente light, considero que se trata de uma bola de neve. Uns árbitros foram efectivamente subornados para decidir resultados. Entretanto, esses e outros – por causa dos primeiros - têm sido ao longo dos anos alvo de todo o tipo de críticas. E hoje, no exercício dessa actividade, todos ou quase todos são pessoas receosas, vulgo, inseguras, o que acaba por resultar em incompetência. O senhor Bruno Paixão não marcou duas penalidades visíveis para cada lado, o que para alguns revelou falta de coragem, mas em contra partida mostrou mais de uma dezena de cartões entre amarelos e vermelhos, o que para tal é preciso coragem - ou a negação da falta de confiança, que acaba em asneirada.
De Luís Castro a 12 de Novembro de 2008 às 22:24
Realmente foi asneira a mais...
AB.
lc
De XáVerde a 12 de Novembro de 2008 às 01:25
Eu confesso que a incompetência me irrita tanto finda de amadores como de profissionais. Nisso, concordo com o Paulo Bento e com o Jesualdo Ferreira. Principalmente, quando as incompetências são minhas, fico mesmo muito zangado. E sinceramente, acho que o assunto não merece mais do que isto. Para mim, este assunto morreu Domingo em Alvalade. Por mais que dôa, o Mundo a sério e sem bola é muiiiiito mais relvante. Tudo o resto, é outro empate - neste caso de tempo - por excessos de paixão... ou falta de compaixão.
De Luís Castro a 12 de Novembro de 2008 às 22:59
Excessos de paixão, claro!
Mas como é boa a paixão, mesmo em excesso!
Ab.
LC
* desculpa só responder hoje, mas como tens reparado as coisas não têm parado.
De Pedro Oliveira a 12 de Novembro de 2008 às 08:42
A ser verdade, não percebo porque os árbitors querem ser profissionais:
Li ontem que um árbitro recebe 1100 euros por jogo na superliga e liga de honra, considerando que faz em média 3 jogos por mês(devido às paragens), recebe 3300 euros por mês mais o que recebe no seu emprego.Digam-me quantos jogadores das duas ligas recebem este valor?
Têm é de ser competente e não o facto de serem profissionais que o vão ser automaticamente.
De Luís Castro a 12 de Novembro de 2008 às 23:01
Na Honra são "apenas "750 euros.
LC
De Paulo Catarro a 12 de Novembro de 2008 às 12:27
Afinal parece que a nota de Bruno Paixão até nem foi má. É discutível e estou tanto mais à vontade porque não acho este árbitro muito competente para a função. Mas fazer juízos com base nas imagens televisivas parece-me intelectualmente desonesto. Pergunto. Já verificaram - nas mesmas imagens televisivas - quantas vezes erraram os jogadores e treinadores durante o jogo? As decisões de Paulo Bento e Jesualdo Ferreira foram todas certas? E os jogadores que falharam as grandes penalidades foram competentes? Confiram e chegarão à conclusão que num jogo de futebol os árbitros são os que têm maior percentagem de decisões correctas. Agora há os que são bons e outros que têm de procurar outra actividade. Mas isso é outra história...
De Luís Castro a 12 de Novembro de 2008 às 23:07
Paulo,
concordo em quase tudo, mas não te esqueças que uns são treinadores ou jogadores, o outro é árbitro.
E o árbitro quando erra alguém sai injustamente prejudicado.
A um árbitro - juiz! - pede-se que seja justo.
Ab.
LC

Comentar post

Reportagem Angola - 1999



Reportagem Iraque - 2005


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Afeganistão - 2010

Livros

"Repórter de Guerra" relata alguns dos conflitos por onde andei. Iraque, Afeganistão, Angola, Cabinda, Guiné-Bissau e Timor-Leste. [Comprar]



"Por que Adoptámos Maddie" aborda o fenómeno mediático gerado à volta do desaparecimento de Madeleine McCann. [Comprar]


Sugestões para reportagem



Milhão e meio de portugueses elegem diariamente o Telejornal da RTP.
E porque o fazemos para vós, quero lançar-vos um desafio: proponho que usem o meu blogue para deixarem as vossas sugestões de reportagem.

Luís Castro
Editor Executivo
Informação - RTP

E-mail: cheiroapolvora@sapo.pt

Perfil

Jornalista desde 1988
- 8 anos em Rádio:
Rádio Lajes (Açores)
Rádio Nova (Porto)
Rádio Renascença
RDP/Antena 1

- Colaborações em Rádio:
Voz da América
Voz da Alemanha
BBC Rádio
Rádio Caracol (Colômbia)
Diversas - Brasil e na Argentina

- Colaborações Imprensa:
Expresso
Agência Lusa
Revistas diversas
Artigos de Opinião

RTP:
Editor de Política, Economia e Internacional na RTP-Porto (2001/2002)
Coordenador do "Bom-Dia Portugal" (2002/2004)
Coordenador do "Telejornal" (2004/2008)
Editor Executivo de Informação (2008/2010)

Enviado especial:
20 guerras/situações de conflito

Outras:
Formador em cursos relacionados com jornalismo de guerra e com forças especiais
Protagonista do documentário "Em nome de Allah", da televisão Iraniana
ONG "Missão Infinita" - Presidente

Obras publicadas:
"Repórter de Guerra" - autor
"Por que Adoptámos Maddie" - autor
"Curtas Letragens" - co-autor
"Os Dias de Bagdade" - colaboração
"Sonhos Que o Vento Levou" - colaboração
"10 Anos de Microcrédito" - colaboração

Pesquisar blog

Arquivos

Abril 2016

Janeiro 2016

Outubro 2015

Junho 2015

Maio 2015

Fevereiro 2013

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Agosto 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Categorias

política

economia

angola 2008

iraque 2008

sexo

afeganistão 2010

mau feitio

televisão

eua

mundo

amigo iraquiano

futebol

curiosidades

telejornal

saúde

iraque

missão infinita

religião

repórter de guerra - iraque

euro2008

guiné

humor

repórter de guerra - cabinda

acidentes

criminalidade

jornalismo

polícia

segurança

solidariedade

rtp

sociedade

terrorismo

afeganistão

caso maddie

crianças talibés

desporto

diversos

férias

futuro

justiça

todas as tags

subscrever feeds