Sexta-feira, 14 de Novembro de 2008

Água fria nos pulsos!

Já aqui o escrevi, em resposta a um professor do Norte:

 

Há muito aprendi que – na gestão de pessoas e nas guerras por onde passei – quando há um conflito entre duas partes, a razão nunca assiste na totalidade a uma dos lados. Está no meio. Mais próxima de um, ou mais perto do outro, mas sempre lá no meio.

 

Aos que nos governam:

Que saibam ouvir.

Que não confundam firmeza com inflexibilidade.

 

Aos partidos políticos:

Que contribuam para a solução e não para o problema.

Que tenham memória, pois nós, os eleitores, temos.

 

Aos professores:

Que não percam as “suas razões” pela forma do protesto.

Que respeitem a responsabilidade que assumiram: formar os Homens de amanhã.

 

Aos alunos:

Que não se deixem instrumentalizar.

Que a irreverência – que tanto defendo – não se confunda com má educação.

 

A todos:

Água fria nos pulsos, meus amigos!

 

Luís Castro

 

publicado por Luís Castro às 17:36
link do post | comentar
43 comentários:
De Sónia Pessoa a 14 de Novembro de 2008 às 18:20
E tenho dito, ou melhor, tens tu dito... e eu subscrevo. Na verdade bom senso e água benta cada um toma a que quer, mas muito bom senso e muita água benta nunca fez mal a ninguém e ainda não se paga... acho eu!
Bjo
Nota: engraçado, este teu post tem tudo a ver com o que coloquei hoje sobre a RTP... conhecer os dois lados...
De Luís Castro a 14 de Novembro de 2008 às 18:38
Logo à noite vou lá espreitar.
Bjs
LC
De patti a 14 de Novembro de 2008 às 19:08
Está tudo muito difícil, Luís. Mensagens destas também deviam passar nos telejornais e não só breves notícias de ovos, barulho e apupos.
De Luís Castro a 14 de Novembro de 2008 às 22:36
É verdade.
Há ruído a mais à volta do assunt0.
Bjs
LC
De Hernani a 14 de Novembro de 2008 às 20:07
Pois é, mas é complicado. Me parece que já ninguém sabe onde está, nem o que querem.
Afinal não querem nada. Será que os que nos ensinam estão piores do que nós?

Hernani
De Luís Castro a 14 de Novembro de 2008 às 22:41
Não deviam...
Ab.
LC
De João Barros a 14 de Novembro de 2008 às 22:48
o grave deste circo todo é o futuro do pais... é impressionante como algumas pessoas, a meu ver governantes, não conseguem ver o quão estão a destruir o futuro do pais, preocupando-se com estatísticas ao invés de educar...
De Luís Castro a 14 de Novembro de 2008 às 22:53
João,
EDUCAR é uma obrigação de todos!
De todos! Políticos, professores, pais, etc.
Ab.
LC
De Anónimo a 15 de Novembro de 2008 às 00:18
Educar é uma responsabilidade dos pais! Os professores estão na escola para dar aos alunos erramentas de aprendizagem....
Gostava de deixar algumas reflexões em relação a este conflito entre governo e professores...
Convém lembrar que foi esta Ministra que disse: "posso perder os professores mas ganho a poinião pública". Foi ela quem atiçou os professores. Foi a Ministra da Educação que voltou as costas a uma das classes mais importantes do país. Portanto não pode aparecer com cara de virgem-ofendida... Depois de ter erguido o punho para um braço-de-ferro ainda tem a lata de querer impor modelos de avaliação? Modelos de Gestão?
Maria de Lurdes Rodrigues está a provar o fel que derramou sobre a classe. Mais cedo ou mais tarde isto iria acontecer...
É óbvio que todas as "guerras" têm as suas nuances e que esta também as tem:

1- É óbvio que Mário Nogueira está a construir uma carreira como sindicalista;
2- A FENPROF está ao serviço da CGTP que por sua vez responde ao PC;
3- Estas três organizações querem criar um clima de instabilidade nas escolas e na sociedade portuguesa, com isto tentar condicionar as próximas legislativas.

Mas estas 3 nuances conjugadas não podem escamotear uma realidade: este governo retirou aos professores a sua segunda "pele": a autoridade. Sem ela não há processo de aprendizagem. Hoje em dia, os alunos não respeitam os professores. As crianças respondem mal, baldam-se às aulas, o ensino é facilitado ao máximo e os paizinhos têm medo que as crianças se esforcem com medo que estas se tornem criaturas com comportamentos desviantes.
Não tenho a pretensão de ter solução para tudo, nem sou daqueles que olha para trás e vê tudo cor-de-rosa, mas muito honestamente, olho para as escolas do meu país e apenas vejo negro.
Os programas são antiquados. Os miudos hoje em dia encontram mais estimulo para a aprendizagem num PC ligado à net do que numa sala de aula. A escola deve adpatar-se a esta realidade e não continuar a obrigar os professores a ditarem materias nas quais nao acreditam e que não tem interesse absolutamente nenhum para as crianças do nosso país.
As escolas são espaços velhos e bafientos e sem capacidade para estimular os miudos.
Bem podem acenar com a Filândia. Bem podem fazer-nos subir nas estaitsicas da OCDE à conta de resultados forjados, mas o que eu gostava mesmo era de ver esta Ministra gritar contra s patrões-de-chicote-e-quarta-classe que não deixam os seus trabalhadores ausentarem-se do local de trabalho para irem às escolas uma vez por período assistir ao crescimento dos seus filhos (devia até ser orbigatório). Gostava de ver Maria de Lurdes Rodrigues a dar aulas numa sala onde o estuque do tecto cai cada vez que cai uma chuvada daquelas do antigamente. Gostava de ver a Ministra da Educação a obrigar miudos de 12 anos a ler "OS MEUS AMORES" ou outras patetices ...
Gostava de ver a Ministra a suportar 90 minutos de aula com miudos que não tomam banho, comem uma refeição por dia e vão à escola porque é obrigatório ...

É altura de revermos tudo: os nossos filhos andam a aprender coisas que não servem para nada. Deveriam estar a consolidar conhecimentos necessários para os dias de hoje: Matemática, Linguas, e outras matérias mais próximas da "realidade". A escola deve ser também um espaço para o erro, para a criação e experimentação.
Estamos a criar uma geração de autómatos, marrões chico-espertos cheios de expedientes e esquemas para passar nos testes e chegar à faculdade!!! Isto não é nada!
A escola está transformada num anorme vazio! Ainda bem que continuam a ser mistas: sempre aprendem qualquer coisa....
De Anónimo a 15 de Novembro de 2008 às 00:23
O último comentário é assinado por jms. Escrito em jeito de desabafo repentino.
De Luís Castro a 15 de Novembro de 2008 às 20:00
Sim... desabafa que te faz bem...
Este espaço é para isso mesmo.
Ab.
LC
De Luís Castro a 15 de Novembro de 2008 às 19:59
JMS,
a palavra "EDUCAR" é no sentido lato e vem na sequ~encia da resposta a um comentário.
Seja educar a personalidade e a formação académica, seja educação cívica.
É verdade, os pais não se podem deixar substituir pelos professores, mas os professores também devem fazer-se respeitar e não andar no meios dos alunos quando estes demonstram uma clara falta de educação. Depois não se queixem de não serem respeitados nas salas de aulas.
Ab.
LC
De Si a 14 de Novembro de 2008 às 23:36
'Água fria nos pulsos' - um excelente resumo daquilo que eu penso - tim-tim-por-tim.

Há coisas na vida que me tiram realmente do sério e esta são algumas delas, as faltas de respeito, de educação, de civismo e sobretudo de BOM SENSO, trnsformando diferenças de opinião em fanatismos absurdos.

A sua visita ao meu espaço será sempre bem vinda, por todas as razões e mais alguma, que talvez um dia até venha a discutir neste espaço. Entretanto, e se me permitir, voltarei também aqui, para ler e repensar alguns temas.

Cumprimentos,
De Luís Castro a 15 de Novembro de 2008 às 19:53
Volte sempre!
Deixou-me curioso.
Isso não se faz...
LC
De Si a 14 de Novembro de 2008 às 23:39
p.s. só me esqueci de um pormenor - tem a certeza que a água nos pulsos é suficiente?? cá para mim, TODOS os intervenientes nestes conflitos, precisariam de uma grande mangueirada de água gelado no corpo inteiro, para arrepiarem caminho nesta rota de colisão.........
De Luís Castro a 15 de Novembro de 2008 às 19:54
Não deve chegar.
Eu sei o que faria, mas é melhor estar calado... rs...rs...rs...
LC
De Fatima a 14 de Novembro de 2008 às 23:53
E da discussão, nascerá certamente a luz!
Bom fim de semana
De Luís Castro a 15 de Novembro de 2008 às 19:56
Luz?!
Eu deixava-os a todos às escuras, fechados num quarto, como se faz às crianças (mal, acho eu).
Bjs
LC
De Maria Araújo a 15 de Novembro de 2008 às 00:26
Olá.
Pelo menos há aqui alguém com bom senso.
Oxalá todos esfriemos a cabeça e tentemos construir uma sociedade com valores.
Gostaria de ver.
Há muitos anos tive esperança ...
De Luís Castro a 15 de Novembro de 2008 às 20:02
E aqui os professores têm uma grande responsabilidade.
Por isso mesmo insisto na necessidade de serem avaliados.
Eu tambem o sou, tal como a maior parte de quem trabalha.
Quanto à burocracia, também a detesto, mas não serve de desculpa para tudo!
LC
De Maria Araújo a 16 de Novembro de 2008 às 23:47
Eu sou professora, não sou contra a avaliação, mas sou contra o modo como a querem pôr em prática.
Sabe o que lamento? Os professores avaliadores, alguns em final de carreira, terem trabalho em excesso. E estes também têm de elaborar os seus objectivos individuais.
Quanto aos alunos e os últimos acontecimentos, não me parece que tenha sido obra de professores. Sabe que a maioria de quem fez isso, convém-lhe. De certeza que os alunos baldas foram os que mais se manifestaram.
Um abraço. Goato do seu blog
De Luís Castro a 17 de Novembro de 2008 às 13:53
Obrigado.
Bjs.
LC
De Nuno A. A Monteiro a 15 de Novembro de 2008 às 00:43
Estou de acordo com tudo.
O problema é que é preciso "Homens" para formar "Homens"...
De Luís Castro a 15 de Novembro de 2008 às 20:05
Absolutamente!
LC
De deprofundisvalsalenta a 15 de Novembro de 2008 às 16:34
Que bela lição de bom-senso.
Acho que estas linhas são mais do que água fria nos pulsos, são um banho de água gelada para alguns e um escaldão para outros.
Era muito vantajoso perceber que sociedade queremos para o futuro, se crianças a atirar ovos aos ministros e termos uma taxa de absentismo nas eleições tão elevada que envergonha qualquer democrata, ou pessoas bem formadas a aproveitar aquilo que de melhor podemos usufruir que é ter o poder de votar livremente em quem pretendemos que governe o país.
A Democracia exerce-se nas urnas e não nos aviários, penso eu, se é que ainda consigo pensar algo...
Um abraço de satisfação.
De Luís Castro a 15 de Novembro de 2008 às 20:07
Obrigado.
Outro, para si também.
LC

Comentar post

Reportagem Angola - 1999



Reportagem Iraque - 2005


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Afeganistão - 2010

Livros

"Repórter de Guerra" relata alguns dos conflitos por onde andei. Iraque, Afeganistão, Angola, Cabinda, Guiné-Bissau e Timor-Leste. [Comprar]



"Por que Adoptámos Maddie" aborda o fenómeno mediático gerado à volta do desaparecimento de Madeleine McCann. [Comprar]


Sugestões para reportagem



Milhão e meio de portugueses elegem diariamente o Telejornal da RTP.
E porque o fazemos para vós, quero lançar-vos um desafio: proponho que usem o meu blogue para deixarem as vossas sugestões de reportagem.

Luís Castro
Editor Executivo
Informação - RTP

E-mail: cheiroapolvora@sapo.pt

Perfil

Jornalista desde 1988
- 8 anos em Rádio:
Rádio Lajes (Açores)
Rádio Nova (Porto)
Rádio Renascença
RDP/Antena 1

- Colaborações em Rádio:
Voz da América
Voz da Alemanha
BBC Rádio
Rádio Caracol (Colômbia)
Diversas - Brasil e na Argentina

- Colaborações Imprensa:
Expresso
Agência Lusa
Revistas diversas
Artigos de Opinião

RTP:
Editor de Política, Economia e Internacional na RTP-Porto (2001/2002)
Coordenador do "Bom-Dia Portugal" (2002/2004)
Coordenador do "Telejornal" (2004/2008)
Editor Executivo de Informação (2008/2010)

Enviado especial:
20 guerras/situações de conflito

Outras:
Formador em cursos relacionados com jornalismo de guerra e com forças especiais
Protagonista do documentário "Em nome de Allah", da televisão Iraniana
ONG "Missão Infinita" - Presidente

Obras publicadas:
"Repórter de Guerra" - autor
"Por que Adoptámos Maddie" - autor
"Curtas Letragens" - co-autor
"Os Dias de Bagdade" - colaboração
"Sonhos Que o Vento Levou" - colaboração
"10 Anos de Microcrédito" - colaboração

Pesquisar blog

Arquivos

Abril 2016

Janeiro 2016

Outubro 2015

Junho 2015

Maio 2015

Fevereiro 2013

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Agosto 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Categorias

política

economia

angola 2008

iraque 2008

sexo

afeganistão 2010

mau feitio

televisão

eua

mundo

amigo iraquiano

futebol

curiosidades

telejornal

saúde

iraque

missão infinita

religião

repórter de guerra - iraque

euro2008

guiné

humor

repórter de guerra - cabinda

acidentes

criminalidade

jornalismo

polícia

segurança

solidariedade

rtp

sociedade

terrorismo

afeganistão

caso maddie

crianças talibés

desporto

diversos

férias

futuro

justiça

todas as tags

subscrever feeds