Segunda-feira, 24 de Novembro de 2008

Microship para quem tem Sida

47% dos casos de SIDA na Indonésia estão registados na região da Papúa.

A maior província do país tem uma média vinte vezes superior à do resto do país.

Para evitar a propagação da doença, as autoridades estão dispostas a tudo e vão ao extremo de propor a implantação de um microship nos infectados com o HIV que estão sexualmente activos.

 

Protestos na Papúa (Reuters)

 

A nova lei da SIDA poderá ser aprovada ainda antes do fim do ano e está a provocar fortes críticas de activistas dos direitos humanos.

Segundo um dos deputados que irá votar a nova lei, “o microship será aplicado para monitorizar a actividade sexual do portador de HIV e seguir-lhe os seus movimentos”.

 

Saber mais em:

http://www.elmundo.es/elmundosalud/2008/11/24/hepatitissida/1227544384.html

http://www.thejakartapost.com/news/2008/11/24/microchips-aids-patients-eastern-indonesia.html

 

Luís Castro

 

publicado por Luís Castro às 18:35
link do post | comentar
32 comentários:
De Ludo Rex a 24 de Novembro de 2008 às 19:23
Apesar de ser um flagelo mundial, esta medida é claramente uma violação dos direitos humanos. Uma decisão pesada demais...
De Anónimo a 24 de Novembro de 2008 às 19:34
Porque é que é uma violação dos direitos humanos? Direito a quê? A recusar-se a pôr um microchip? Meu amigo, terá de argumentar melhor ...
De Ludo Rex a 24 de Novembro de 2008 às 19:46
Pessoalmente penso ser uma medida redutora em relação à condição humana. Não tenho, claro, solução para o problema, mas vejo que a do microship, como algo discriminatório. Eu não gostava de ser marcado... Mas esta é só minha opinião pessoal
De Luís Castro a 25 de Novembro de 2008 às 15:03
Visto.
LC
De Luís Castro a 25 de Novembro de 2008 às 15:02
Visto.
LC
De Luís Castro a 25 de Novembro de 2008 às 15:03
Visto.
LC
De Vítor Pimenta a 24 de Novembro de 2008 às 19:53
Deixa lá Luís. Não tarda nada, e por este caminho - com os patriot acts e a Lei de Segurança Interna -somos todos chipados.

Abraço
De Luís Castro a 25 de Novembro de 2008 às 15:04
Vítor,
já no caso Maddie alguém levantou como solução um chip em cada um.
Não sei se bem ou mal, mas o futuro - quando também não sei - passará por aí.
Ab.
LC
De Alberto Fernandes a 24 de Novembro de 2008 às 22:00
Francamente!!!
Atitude perfeitamente descriminatória e contra os mais elementares direitos do ser humano.

Se assim fosse teriam de "chipar" os diabéticos, os portadores de deficiência, os doentes do foro psíquico, enfim...... Tenham paciência.....e juízo!!

Alberto Fernandes
De Luís Castro a 25 de Novembro de 2008 às 15:10
Alberto,
atenção: não estou a defender a medida, mas aqui é um caso de propagação da doença.
Ab.
LC
De Filipa Jardim a 24 de Novembro de 2008 às 22:08

Anúncio:

Troca-se chip diabético por dois chips de portador de cão de raça perigosa ou um só chip ,de loura.
Dois anos de garantia.

Bjs
De Luís Castro a 25 de Novembro de 2008 às 15:11
rs...rs...rs...
LC
De antónio a 24 de Novembro de 2008 às 22:17
Microship . Não consigo entender, como será possível monitorizar a actividade sexual de um individuo. acredito que se isso fosse possível o Tio Sam já o teria aplicado.
Em relação a violação dos direitos humanos.
Tenho, ou não. uma opinião um tanto ou quanto confusa!!
Penso e se fosse eu o parceiro (sem saber) de uma pessoa infectada?
De Luís Castro a 25 de Novembro de 2008 às 15:13
Pelos americanos, não fomos chipados mas estamos controlados.
Ab.
LC
De João Pereira a 24 de Novembro de 2008 às 22:35
Tenho uma ideia boa! Que tal... Não, não vou dizer! Se não ainda iam pensar que estava aqui outro Hitler.
Agora a sério, penso que vai completamente contra os direitos humanos.
De Luís Castro a 25 de Novembro de 2008 às 15:14
Visto.
LC
De Maria Araújo a 24 de Novembro de 2008 às 23:05
Estou a ver Prós e Contras, mas até desliguei o meu chip auditivo e visual para ler este post.
Que dizer...???
Sem comentários.
Nada me sai desta mente.
De Luís Castro a 25 de Novembro de 2008 às 15:16
Pois...
LC
De KI a 25 de Novembro de 2008 às 12:27
Olá Luís, eu gostava de fazer um blog sobre o NAtal em que todos que quisessem contribuíssem com um texto seu. Acha possível para si participar?

Deixo-lhe o mail se quiser e perdoe-me a ousadia, mas a blogoesfera faz-nos perder a formalidade.

Obrigada, abraço :)

trapezista@sapo.pt
De Luís Castro a 25 de Novembro de 2008 às 15:17
Claro que sim!
Quem me conhece pessoalmente sabe que eu não sou nada formal.
Sou um tipo perfeitamente normal.
Para quando o texto e de que tamanho?
LC
De KI a 25 de Novembro de 2008 às 17:24
Agradeço a sua amabilidade e disponibilidade, para quando o Luís quiser até dia 23/12, do tamanho que quiser, total liberdade.

Agora com mais tempo reli o seu post e mesmo eu só tendo 32 anos e sendo uma daquelas abrilinhas como ternamente um amigo me chama, concordo que deviam ser chipados sim. É redutor mas é um caso de epidemia e não apenas uma doença como diabetes ou assim (como referiram nos comentários). o Síndroma de Imunodeficiência Adquirida até à data é incurável e provoca uma fragilidade do organismo que conduz à morte, com um sofrimento considerável para o próprio e para quem o rodeia, levando até à perda das faculdades mais básicas.

Embora, como alguém disse também, se abra um precedente que poderá conduzir a daqui a umas dezenas de anos (espero!) sermos todos chipados para controlo activo do que fazemos (parece que hoje vivemos já muito longe disso mas enfim...) considero que é uma medida limite de segurança mas compreensível face á situação.

Ai, não me batam todos, eu sei que falo e não estou no lugar das pessoas em questão, mas é somente a minha opinião.

Mais uma vez, obrigada.
De Luís Castro a 25 de Novembro de 2008 às 17:34
KI,
este espaço é para isso mesmo.
Não temos todos de concordar e de pensar de forma igual.
É nas diferenças que nos complementamos.
Todas as opiniões são bem-vindas, mesmo que polémicas.
LC
De Pedro Oliveira a 25 de Novembro de 2008 às 15:26
Trata-se efectivamente de um problema de saúde pública em larga escala e como tal não posso estar totalmente em desacordo na tentativa de protecção de quem não tem HIV sida, mas penso que faria ao contrário, ie, eram "chipados" as pessoas com saúde, parece a mesma coisa ,mas não é, em meu humilde entender.

abraço
De Luís Castro a 25 de Novembro de 2008 às 17:12
É uma forma diferente de ver o problema, claro.
Ab.
LC
De José Fernandes a 25 de Novembro de 2008 às 17:27
Gostava de ouvir a opinião da Dra. Manuela Ferreira Leite sobre este tema... Atendendo às ultimas declarações que ela proferiu...

Abraço
JF
De Luís Castro a 25 de Novembro de 2008 às 17:39
Ui!
É melhor não!
Ab.
LC
De Maria Araújo a 25 de Novembro de 2008 às 22:58
Estava a ler todos os comentários Luís,e adorei este sua resposta humorística.

Bjinho
De Luís Castro a 26 de Novembro de 2008 às 16:17
rs...rs...rs...
LC

Comentar post

Reportagem Angola - 1999



Reportagem Iraque - 2005


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Afeganistão - 2010

Livros

"Repórter de Guerra" relata alguns dos conflitos por onde andei. Iraque, Afeganistão, Angola, Cabinda, Guiné-Bissau e Timor-Leste. [Comprar]



"Por que Adoptámos Maddie" aborda o fenómeno mediático gerado à volta do desaparecimento de Madeleine McCann. [Comprar]


Sugestões para reportagem



Milhão e meio de portugueses elegem diariamente o Telejornal da RTP.
E porque o fazemos para vós, quero lançar-vos um desafio: proponho que usem o meu blogue para deixarem as vossas sugestões de reportagem.

Luís Castro
Editor Executivo
Informação - RTP

E-mail: cheiroapolvora@sapo.pt

Perfil

Jornalista desde 1988
- 8 anos em Rádio:
Rádio Lajes (Açores)
Rádio Nova (Porto)
Rádio Renascença
RDP/Antena 1

- Colaborações em Rádio:
Voz da América
Voz da Alemanha
BBC Rádio
Rádio Caracol (Colômbia)
Diversas - Brasil e na Argentina

- Colaborações Imprensa:
Expresso
Agência Lusa
Revistas diversas
Artigos de Opinião

RTP:
Editor de Política, Economia e Internacional na RTP-Porto (2001/2002)
Coordenador do "Bom-Dia Portugal" (2002/2004)
Coordenador do "Telejornal" (2004/2008)
Editor Executivo de Informação (2008/2010)

Enviado especial:
20 guerras/situações de conflito

Outras:
Formador em cursos relacionados com jornalismo de guerra e com forças especiais
Protagonista do documentário "Em nome de Allah", da televisão Iraniana
ONG "Missão Infinita" - Presidente

Obras publicadas:
"Repórter de Guerra" - autor
"Por que Adoptámos Maddie" - autor
"Curtas Letragens" - co-autor
"Os Dias de Bagdade" - colaboração
"Sonhos Que o Vento Levou" - colaboração
"10 Anos de Microcrédito" - colaboração

Pesquisar blog

Arquivos

Abril 2016

Janeiro 2016

Outubro 2015

Junho 2015

Maio 2015

Fevereiro 2013

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Agosto 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Categorias

política

economia

angola 2008

iraque 2008

sexo

afeganistão 2010

mau feitio

televisão

eua

mundo

amigo iraquiano

futebol

curiosidades

telejornal

saúde

iraque

missão infinita

religião

repórter de guerra - iraque

euro2008

guiné

humor

repórter de guerra - cabinda

acidentes

criminalidade

jornalismo

polícia

segurança

solidariedade

rtp

sociedade

terrorismo

afeganistão

caso maddie

crianças talibés

desporto

diversos

férias

futuro

justiça

todas as tags

subscrever feeds