Segunda-feira, 8 de Dezembro de 2008

Tripeiros e Mouros

Afinal o que os separa?

 

 

A eterna rivalidade entre "mouros" e "tripeiros" passou para as páginas de um livro pela mão de dois jornalistas que defendem no papel as maravilhas das suas cidades e aproveitam para desdenhar os símbolos da cidade rival.

 

Não é um assunto novo e reza a história que já no século XIX o "ódio" existia. Pelo menos assim escreveu Eça de Queiroz: "Lisboa inveja ao Porto a sua riqueza, o seu comércio, as suas belas ruas novas, o conforto das suas casas, a solidez das suas fortunas, a seriedade do seu bem-estar. O Porto inveja a Lisboa a Corte, o Rei, as Câmaras, S.Carlos e o Martinho".

 

Hoje, as invejas são outras. No livro "Porto versus Lisboa", António Costa Santos garante que os "mouros" não se importavam nada de ter um Parque da Cidade, "o símbolo acabado da qualidade de vida em ambiente urbano", uma Casa da Música, "um altar dedicado a todas as melomanias", ou um Fantas (festival de cinema dedicado ao fantástico), "o Fantas é o Fantas e está tudo dito".

 

Já António Eça de Queiroz admite que na Invicta dava jeito um Metro, "a sério, estão a ver? Com túneis debaixo da terra e não no meio de autocarros", um Oceanário, "o que o Porto não daria por um oceanário!", ou o Jardim Zoológico, porque não chega "uma cerca com bichos pálidos" nos jardins do Palácio de Cristal.

 

Os autores do livro admitem as invejas, mas só nas últimas páginas. Até lá chegar, dissertam sobre o que de melhor tem a cidade onde nasceram e escolheram viver.

 

A obra foi dividida em capítulos, onde não poderiam faltar os "Santos da Casa" (Santo António e São João), os "Rios do Peito" (Douro e Tejo), as "Bebidas e Petiscos" (pastéis de Belém, francesinhas, pipis, tripas, ginjinha e vinho do Porto), as "Naites" (Bairro Alto e Docas, Ribeira e Cais de Gaia), as "Guerras" (Do levantamento de 1828 ao Cerco do Porto e 1910-1974: a mesma luta) e a "Grande Guerra" (Sport Lisboa e Benfica/ Futebol Clube do Porto).

 

Para que a rivalidade não se tornasse demasiado séria foi dedicado um capítulo às anedotas. E já mesmo no fim do livro, os Antónios assumem que até nem detestam assim tanto a cidade rival. "Gosto muito da granítica, sólida, reivindicativa capital do Norte", admite o "mouro". "Gosto imenso de Lisboa, e continuarei a gostar enquanto puder contar com o apoio da minha paquidérmica memória afectiva", assume por seu lado o "tripeiro".

 

"Porto versus Lisboa" já está nas livrarias e terá duas apresentações oficiais que contarão com a presença de "figuras" que representam as duas cidades.

 

Texto LUSA

publicado por Luís Castro às 21:53
link do post | comentar
42 comentários:
De salvoconduto a 8 de Dezembro de 2008 às 22:55
Tá visto que esse traidor do Costa Santos se bendeu. Ainda o hei-de ver, qual Miguel de Vasconcelos a ser arremessado duma varanda.

Qual pastéis de Belém, pipis ou ginjinha? Tudo produtos amaricados. Essa dos pipis então... Bora mas é a uma tripas!
De Luís Castro a 9 de Dezembro de 2008 às 11:36
Bora lá!!!
Ab.
LC
De José Fernandes a 8 de Dezembro de 2008 às 23:07
Luís,

Estava a ler o que escreveste e dei por mim a "ouvir" a "Pronúncia do Norte" e o "Porto Sentido" ... Não consigo ouvir mais nada, nem preciso dizer mais nada...

Abraço
JF
De Luís Castro a 9 de Dezembro de 2008 às 11:37
Então não digas.
Deixa-te ficar a ouvir.
Ab.
LC
De patti a 8 de Dezembro de 2008 às 23:12
Olá Luís,

As rivalidades entre grandes cidades são naturais e sempre existiram. No caso destas duas, o que fez ultrapassar os limites do aceitável, foi o futebol e principalmente os seus dirigentes.
De Luís Castro a 9 de Dezembro de 2008 às 11:41
Sim, Patti.
Mas a rivalidade no futebol é a única que considero aceitável.
Quanto ao resto, conheço bem as duas realidades.
Sou do Porto, vivo no Porto, mas trabalho há muito em Lisboa e gosto muito de Lisboa.
E tenho uma grande mágoa:
o Porto e o Norte desgastam-se demasiado a dizer mal de Lisboa e do Sul.
O Porto deveria marcar a sua diferença pelas mais-valias que tem e não pelo constante discurso do "mata o mouro que ele é um fdp que está aqui para nos f..., Percebe?
Bjs
LC
De patti a 9 de Dezembro de 2008 às 11:49
Nunca gostei que o Porto falasse em nome do Norte. O Porto e quem lá vive, óptima gente por sinal, só deve falar por si, uma cidade do norte do país e não meter ao discurso uma parte do mapa inteira, que vai desde Trás-os-Montes ao Alto Minho.
De Luís Castro a 9 de Dezembro de 2008 às 11:52
Concordo em absoluto.
O Porto é uma cidade fantástica, mas o Minho e Trás-os-Montes não lhe ficam nada a dever.
Cada um na sua beleza e importãncia.
Bjs
LC
De POESIA-NO-POPULAR a 8 de Dezembro de 2008 às 23:45
Amigo Luís
É um livro que; eu não vou comprar!
Para já, penso que essa rivalidade, está conotada com a ignorância, de alguns para servir a outros,depois penso que Lisboa e o Porto, têem muito mais coisas que os podem unir do que dividir, por exemplo ter-mos capacidade finançeira, e mobilidade para nos vizitarmos mais rápidamente e mais barato, e para terminar dizer apenas, que, esta rivalidade que é incentivada por alguem, não é tão inocente como à primeira vista possa parecer, porque o grande rival de Lisboa não é o Porto da mesma forma que o grande rival do Porto não é Lisboa, mas sim aqueles que alimentam essa rivalidade.
Ái que lá vem chumbo!!!
Abraço amigo
De Luís Castro a 9 de Dezembro de 2008 às 11:43
Sim, é verdade.
Há muita ignorância pelo meio, mas também oportunismo!
E de parte a parte.
Ab.
LC
De João Pereira a 8 de Dezembro de 2008 às 23:59
Porreiro, porreiro, é um gajo gostar de Portugal, e do que é "nosso". Lutinhas de quintas não servem para nada. Mas fiquei curioso quanto a este livro que parece ser um livro "cómico" e que dá a conhecer as duas maiores cidades portuguesas.
De Pedro Oliveira a 9 de Dezembro de 2008 às 10:03
As rivalidades existentes entre Porto e Lisboa, nada têm que ver com a mentalidade(zinha) dos homens da Bola.Tenho amigos nas duas cidades e estão-se a borrifar para o PC e LFV, e ainda bem!
Eu adoro as duas cidades, e por falar nisso já não vou ao Porto há muito tempo, falha grave!
boa semana!
De Luís Castro a 9 de Dezembro de 2008 às 11:48
Também acho!
Ab e igualmente.
LC
De João Pereira a 9 de Dezembro de 2008 às 16:42
Bem, primeiro só dizer que nunca poxei o tema da bola para aqui. Isso do futebol são contas de outro rosário. Falo em Património (no sentido mais amplo que a palavra possa ter).
De resto, 100% de acordo.
ab.
De Luís Castro a 10 de Dezembro de 2008 às 01:42
Outro.
LC
De Luís Castro a 9 de Dezembro de 2008 às 11:44
Deve ser interessante...
Ab.
LC
De XaVerde a 9 de Dezembro de 2008 às 01:05
No Natal, tudo se vende...
Cada vez que me deparo com esse fait divers , lembro-me que as minhas raízes estão no Centro.
Afinal, a única justificação plausível para a existência de tão bacoca insistência entre o Norte e o Sul. Num país tão pequeno que, se o Gulliver existisse mesmo e desse um passo, molhava o pé todo... fosse para cima ou para baixo...
Boa sorte para os autores desse novo livro de anedotas. E, se um dia quiserem dedicar o seu tempo a coisas sérias, vão lá ao Centro. Agora é fácil... fizeram uma auto-estrada nova, daquelas em que nem se paga... por enquanto. Ao menos, serve às mil maravilhas para que todos os últimos resistentes fujam mais rapidamente do Interior, alimentando em número as incongruências de uma tão redutora realidade. Duas cidades lindas... e uma DEMO de país.
De Luís Castro a 9 de Dezembro de 2008 às 11:45
Amigo,
este ano não tenho nenhum livro para vender no Natal...
Fiquei de fora...
Ab.
LC
De Virgínia a 9 de Dezembro de 2008 às 10:34
Bom dia Luís
Porto e Lisboa são duas Cidades Maravilhosas, cada qual com os seus encantos, suas gentes e seus petiscos!
Como diz o nosso amigo Malato: "Já fui muito feliz nestas Cidades!". Também fui feliz noutras Belas Cidades de Portugal porque Portugal não é só Lisboa e Porto! Tenho muitas e boas amizades por este Portugal fora! Quanto às rivalidades... isso são coisas só do futebol!
Beijos
De Luís Castro a 9 de Dezembro de 2008 às 11:49
E como escreveu Eugénio de Andrade:
"Porto, daqui houve nome Portugal".
Bjs
LC
De sofia a 9 de Dezembro de 2008 às 11:32
Isto de alimentar rivalidades entre duas cidades tão importantes mas ao mesmo tempo tão distintas entre si, parece-me uma completa parvoíce. E as anedotas são apenas uma forma de amenizar aquilo que, na realidade, cada um pensa sobre a outra cidade. Tapar o sol com a peneiria, diria.
De Luís Castro a 9 de Dezembro de 2008 às 11:51
Concordo.
mas devemos ter a capacidade de nos rirmos de nós mesmos.
Quando perdermos essa capacidade, será mau sinal.
Olhe, eu rio muitas vezes de mim mesmo!!!
Bjs
LC
De GorgeousMind a 9 de Dezembro de 2008 às 16:35
Olá Luís!
Também ouvi a notícia sobre o lançamento deste livro, e pensei: "Bom... as diferenças existem é certo. Mas desde aí a colocá-las em livro!"
Acharia muito mais interessante um livro que com base nas diferenças existente lançasse formas/ideias de aproximação. Penso que seria mais interessante. Gosto bastante das pessoas do Porto, tenho colegas interessantíssimos (e que são "danados p'ra brincadeira").
Posto isto, só tenho a dizer que o livro não me interessa.

P.S. "danados p'ra brincadeira" = sp prontos pra folia/amigos verdadeiros/alegres/trabalhadores/gozões.

Beijinhos
De Luís Castro a 10 de Dezembro de 2008 às 01:42
Eu sei.
também sou do Puuoorto, carago!
Bjs
LC
De Antonio a 9 de Dezembro de 2008 às 20:12
A melhor cidade de Portugal é Évora!
...É só para destoar!
Cumprimentos!
De Luís Castro a 10 de Dezembro de 2008 às 01:45
Bonita, sim senhor!
Viva Évora!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Ab.
LC

Comentar post

Reportagem Angola - 1999



Reportagem Iraque - 2005


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Afeganistão - 2010

Livros

"Repórter de Guerra" relata alguns dos conflitos por onde andei. Iraque, Afeganistão, Angola, Cabinda, Guiné-Bissau e Timor-Leste. [Comprar]



"Por que Adoptámos Maddie" aborda o fenómeno mediático gerado à volta do desaparecimento de Madeleine McCann. [Comprar]


Sugestões para reportagem



Milhão e meio de portugueses elegem diariamente o Telejornal da RTP.
E porque o fazemos para vós, quero lançar-vos um desafio: proponho que usem o meu blogue para deixarem as vossas sugestões de reportagem.

Luís Castro
Editor Executivo
Informação - RTP

E-mail: cheiroapolvora@sapo.pt

Perfil

Jornalista desde 1988
- 8 anos em Rádio:
Rádio Lajes (Açores)
Rádio Nova (Porto)
Rádio Renascença
RDP/Antena 1

- Colaborações em Rádio:
Voz da América
Voz da Alemanha
BBC Rádio
Rádio Caracol (Colômbia)
Diversas - Brasil e na Argentina

- Colaborações Imprensa:
Expresso
Agência Lusa
Revistas diversas
Artigos de Opinião

RTP:
Editor de Política, Economia e Internacional na RTP-Porto (2001/2002)
Coordenador do "Bom-Dia Portugal" (2002/2004)
Coordenador do "Telejornal" (2004/2008)
Editor Executivo de Informação (2008/2010)

Enviado especial:
20 guerras/situações de conflito

Outras:
Formador em cursos relacionados com jornalismo de guerra e com forças especiais
Protagonista do documentário "Em nome de Allah", da televisão Iraniana
ONG "Missão Infinita" - Presidente

Obras publicadas:
"Repórter de Guerra" - autor
"Por que Adoptámos Maddie" - autor
"Curtas Letragens" - co-autor
"Os Dias de Bagdade" - colaboração
"Sonhos Que o Vento Levou" - colaboração
"10 Anos de Microcrédito" - colaboração

Pesquisar blog

Arquivos

Abril 2016

Janeiro 2016

Outubro 2015

Junho 2015

Maio 2015

Fevereiro 2013

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Agosto 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Categorias

política

economia

angola 2008

iraque 2008

sexo

afeganistão 2010

mau feitio

televisão

eua

mundo

amigo iraquiano

futebol

curiosidades

telejornal

saúde

iraque

missão infinita

religião

repórter de guerra - iraque

euro2008

guiné

humor

repórter de guerra - cabinda

acidentes

criminalidade

jornalismo

polícia

segurança

solidariedade

rtp

sociedade

terrorismo

afeganistão

caso maddie

crianças talibés

desporto

diversos

férias

futuro

justiça

todas as tags

subscrever feeds