Segunda-feira, 26 de Janeiro de 2009

É sempre bom saber

Um homem consegue perceber se a mulher está a fingir um orgasmo?

2. Um homem consegue perceber se a mulher está a fingir o orgasmo?  -

Cortar o cabelo faz com que fique mais forte?

1. Cortar o cabelo faz com que fique mais forte?  -

Estar sentado muito perto do televisor prejudica os olhos?

9. Estar sentado muito perto da televisão prejudica os olhos? -

Sentar-se direito é bom para as costas?

8. Sentar-se direito é bom para as costas?  -

As escovas de dentes espalham doenças?

6. As escovas de dentes espalham doenças?  -

Os antitranspirantes causam cancro?

5. Os antitranspirantes causam cancro?  -

Comer cenouras melhora a visão?

4. Comer cenouras melhora a visão?  -

As máquinas abdominais são a melhor forma de tornar os músculos mais fortes?

3. As máquinas de abdominais são a melhor forma de tornar os músculos fortes?  -

Conheça as respostas em:

http://aeiou.expresso.pt/cienciacomhumor

 

Luís Castro

publicado por Luís Castro às 18:37
link do post | comentar
15 comentários:
De José Fernandes a 26 de Janeiro de 2009 às 21:55
Olá Luís,

Um homem consegue perceber se a mulher está a fingir um orgasmo?
Depois de ler a explicação, só se estiver muito quietinho, muito atento e só a ver. rs rs rs

Cortar o cabelo faz com que fique mais forte?
Não, faz é que fique mais pequeno.

Estar sentado muito perto do televisor prejudica os olhos?
O que prejudica os olhos são alguns programas que passam na televisão.

Sentar-se direito é bom para as costas?
Um bom sofá e uma massagem resolvem tudo.

As escovas de dentes espalham doenças?
Há tanta coisa que se põem na boca que espalha doenças.

Os antitranspirantes causam cancro?
Causa cancro nas outras pessoas é se não forem usados antitranspirantes.

Comer cenouras melhora a visão?
É o que se diz às crianças e não só.

As máquinas abdominais são a melhor forma de tornar os músculos mais fortes?
Todos os músculos precisam ser exercitados, porque podem ficar atrofiados. Cada um exercita os seus da forma que quer ou pode.

Um abraço
JF
De Luís Castro a 26 de Janeiro de 2009 às 22:53
Grande inspiração, sim senhor!
Deve ser do frio de Braga...
rs...rs...rs...
Abraço
LC
De José Fernandes a 27 de Janeiro de 2009 às 11:49
Bom dia,

Tenho que aproveitar enquanto a crise não chega à inspiração.

Abraço
JF
De Luís Castro a 27 de Janeiro de 2009 às 14:32
Outro.
LC
De Luís Castro a 28 de Janeiro de 2009 às 18:39
Outro.
LC
De Maria Araújo a 26 de Janeiro de 2009 às 23:38
Olá Luís. Não esperava nada ver este post.
Pensei algo sobre o Freeport, bolas também já enche,não é?
Pois dou-te os parabens. Este tipo de posts dá para relaxar...
Vamos ver o que me sai.
1º - Mesmo que perceba, o que importa é que tenham prazer.
2º- Se ficasse não havia carecas.
3º - Sim, perante as novelas que passam na TV , ehehehehe! (ainda hoje vi num blog em destaque certas cenas....)
4º- Sim , esta digo com seriedade. Mas não encostadoá uma árvore, não vá cair algum fruto/galho em cima da cabeça.
5º- Não sei. E os beijos, não espalham?
6º- Eu não uso. Mas há quem diga que sim.
7º- Quando era miúda comia muitas cenouras cruas. Hoje uso óculos!
8º- Tenho uma que me ofereceram há um ano que está arrumada. Nunca a experimentei. Pratico bodybalance. É saudável, bonita, harmoniosa.
Um beijinho
De Luís Castro a 27 de Janeiro de 2009 às 14:33
Bjs grandes.
LC
De Pedro Oliveira a 27 de Janeiro de 2009 às 10:32
Obrigado pelo momento de boa disposição.Bem precisamos.
De Luís Castro a 27 de Janeiro de 2009 às 14:34
Basta de crise!!!
Ela é real, é verdade, mas tb está nas nossas cabeças.
E nos nossos políticos!!!
LC
De Pedro Oliveira a 27 de Janeiro de 2009 às 17:32
Tens um mail meu na tua caixa de correio.
abr
De Luís Castro a 28 de Janeiro de 2009 às 18:40
Vou ver.
Ab.
LC
De Anónimo a 28 de Janeiro de 2009 às 13:10
Se o Luis tivesse de trabalar a recibos verdes cuja única garantia é a cor dos mesmos eu queria ver como era!
Se tivesse de viver com o salário mínimo ...
Se tivesse de ir ao banco procurar empréstimo para a compra de uma casa ...
Se tivesse de ouvir o gerente dizer que o crédito está a ficar mais dificl ...
Se tivesse de fazer compras baseadas nos produtos de marca branca ...
Se tivesse de fazer ginástcas financeiras para ir uma vez que fosse ao cinema por mês ....
Se tivesse de gastar o subsídio de férias nos filhos - óculos novos, tenis novos etc...
A crise está aí!!!! E não é para as pessoas que têm emprego fixo!!

O que doi no meio disto tudo, é ver que neste país, a distância entre os que têm muito e os que têm pouco é cada maior....

E dói ainda mais ver essa gente engravatada de Lisboa a viver na presunção de que o país acaba apenas existe entre Mafra e Alcácer do Sal.

Dói saber que as crianças do interior crescem com a única perspectiva de fugirem para Lisboa ou para Espanha.

Dói saber que este país se interessa cada vez mais com o que não é importante.

Dói saber qe há gente a enriquecer à custa da miséria dos outros: estes autarcas de merda que aceitam dinheiro a troco de favores, mas que nos anos de eleições aparecem a fazer festas ao velhinhos do lar de idosos....

Dói saber que a nossa Administração Pública vive da graxa, do compadrio, das amizades e da garganeira vontade de agradar ao chefe e não de ser eficiente.

E depois doi ... ver os jornalistas ridicularizarem as pessoas que lutam - os seus colegas adoram fazer isso - por melhorar o seu dia-a-dia. Exploram o sentimento de quem tem doenças, exploram a intimididade de quem sofre diariamente ... enfim

Não me quero alongar mais. Vim parar a este log por acaso.

Teresa,
Mirandela
De Luís Castro a 28 de Janeiro de 2009 às 18:55
Teresa,
veio e espero que volte.
E quem lhe disse que tb não sinto essas dificuldades?
Não lhe vou dizer quanto ganho, mas a minha mulher tb está desempregada. Vivemos apenas do meu salário, que não é aquilo que as pessoas pensam que ganhamos.
Todos os dias nos deparamos com essas dificuldades pelas reportagens que colocamos no "ar".
Quando digo que a crise tb está nas nossas cabeças, digo-o porque nós portugueses gostamos de aprofundar os problemas e ficamos a recalcar em vez de dar o salto em frente (desde que não seja para o abismo!)
É por isso que gostamos de fado, enquanto os brasileiros preferem o samba.
Sou positivista por natureza, sou solidário por princípio, de resto veja a ONG que eu e mais alguns amigos lançámos no final do ano passado.
Queremos dar um pouco do que nos resta para quem nada tem.
Fico à sua espera no blog para continuar connosco.
Luís Castro
De Inês a 1 de Fevereiro de 2009 às 18:58
A primeira, não percebo, o que é um orgasmo?
A segunda, não me parece eficaz.
A terceira, concordo.
A quarta, concordo, mas não é preciso tanto para as costas não doer.
A quinta, não me parece, mas se o dizem...
A sexta, não sei responder.
A sétima, concordo, era o que me costumavam dizer, só para comer.
A oitava, não sei comentar, pois nunca as utilizei.

Beijinhos da tua filha Inês
De Luís Castro a 1 de Fevereiro de 2009 às 19:16
eheheehehehe.
Muito bem escrito, filha.
Vou ligar.
Até já.
Bjs
LC

Comentar post

Reportagem Angola - 1999



Reportagem Iraque - 2005


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Afeganistão - 2010

Livros

"Repórter de Guerra" relata alguns dos conflitos por onde andei. Iraque, Afeganistão, Angola, Cabinda, Guiné-Bissau e Timor-Leste. [Comprar]



"Por que Adoptámos Maddie" aborda o fenómeno mediático gerado à volta do desaparecimento de Madeleine McCann. [Comprar]


Sugestões para reportagem



Milhão e meio de portugueses elegem diariamente o Telejornal da RTP.
E porque o fazemos para vós, quero lançar-vos um desafio: proponho que usem o meu blogue para deixarem as vossas sugestões de reportagem.

Luís Castro
Editor Executivo
Informação - RTP

E-mail: cheiroapolvora@sapo.pt

Perfil

Jornalista desde 1988
- 8 anos em Rádio:
Rádio Lajes (Açores)
Rádio Nova (Porto)
Rádio Renascença
RDP/Antena 1

- Colaborações em Rádio:
Voz da América
Voz da Alemanha
BBC Rádio
Rádio Caracol (Colômbia)
Diversas - Brasil e na Argentina

- Colaborações Imprensa:
Expresso
Agência Lusa
Revistas diversas
Artigos de Opinião

RTP:
Editor de Política, Economia e Internacional na RTP-Porto (2001/2002)
Coordenador do "Bom-Dia Portugal" (2002/2004)
Coordenador do "Telejornal" (2004/2008)
Editor Executivo de Informação (2008/2010)

Enviado especial:
20 guerras/situações de conflito

Outras:
Formador em cursos relacionados com jornalismo de guerra e com forças especiais
Protagonista do documentário "Em nome de Allah", da televisão Iraniana
ONG "Missão Infinita" - Presidente

Obras publicadas:
"Repórter de Guerra" - autor
"Por que Adoptámos Maddie" - autor
"Curtas Letragens" - co-autor
"Os Dias de Bagdade" - colaboração
"Sonhos Que o Vento Levou" - colaboração
"10 Anos de Microcrédito" - colaboração

Pesquisar blog

Arquivos

Abril 2016

Janeiro 2016

Outubro 2015

Junho 2015

Maio 2015

Fevereiro 2013

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Agosto 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Categorias

política

economia

angola 2008

iraque 2008

sexo

afeganistão 2010

mau feitio

televisão

eua

mundo

amigo iraquiano

futebol

curiosidades

telejornal

saúde

iraque

missão infinita

religião

repórter de guerra - iraque

euro2008

guiné

humor

repórter de guerra - cabinda

acidentes

criminalidade

jornalismo

polícia

segurança

solidariedade

rtp

sociedade

terrorismo

afeganistão

caso maddie

crianças talibés

desporto

diversos

férias

futuro

justiça

todas as tags

subscrever feeds