Domingo, 8 de Fevereiro de 2009

É a debandada!

 

O Consulado de Luanda regista actualmente 850 pedidos de visto por semana para Angola. São 3 mil 500 portugueses por mês a querem mudar-se para este país africano.

 

Como exemplo, um engenheiro com poucos anos de experiência, que por cá estava desempregado, em Angola ganha 4 mil euros limpos depositados em Portugal (com viagens, casa e carro pagos pela empresa) e está envolvido em grandes projectos de construção. Médicos e professores têm um vasto mercado de trabalho à sua frente, administrativos triplicam os seus salários e pessoas com mais de 50 anos conseguem quem os queira,  

 

Conhecidos, 80 mil portugueses já vivem em Angola.

Mas serão muitos mais.

 

Luís Castro

Categorias: ,
publicado por Luís Castro às 14:50
link do post | comentar
57 comentários:
De Fatima a 8 de Fevereiro de 2009 às 16:15
Boa tarde Luís
Conheço alguns Portugueses que lá estão há alguns anos, e que adoram Angola!

Um abraço
De Luís Castro a 8 de Fevereiro de 2009 às 19:53
E há muita gente que não quer regressar.
Comprovei-o em Agosto e Setembro, quando lá estive.
Bjs
LC
De Anónimo a 8 de Fevereiro de 2009 às 17:12
Boa tarde Luís. primeiro de tudo espero que o meu Benfica ganhe hoje. Voltando ao assunto esta vida elva muitas voltas. quando se deu a descolonizaçao foram os angolanos a encontarem em portugal um bom sitio para morar e trabalhar ao fim de uns anos os papeis inverteram-se. é em angola que estao as oportunidades. va-se la entender este mundo.
espero que angola prospere e que trate com dignidade os nossos conterraneos tal como nos o fizemos aqui.
De Luís Castro a 8 de Fevereiro de 2009 às 19:54
Permita-me que discorde.
Espero que o FêCêPê vença!
Ab.
LC
De Luis Melo a 8 de Fevereiro de 2009 às 17:57
é tipo 1974... só que em sentido inverso...
De Luís Castro a 8 de Fevereiro de 2009 às 19:55
Há mais portugueses a ir para Angola do que angolanos a vir para Portugal.
Ab.
LC
De João Pedro a 8 de Fevereiro de 2009 às 20:59
Hello Luís,

Viva Lisboa e a Europa melhor lugar que existe para viver, trabalhar, ter sucesso, ganhar dinheiro, ter segurança, viajar, tudo... Angola não convence em nada.

JP
De Luís Castro a 8 de Fevereiro de 2009 às 21:20
O melhor lugar para viver é Valongo!!!
Ab.
LC
De Isabel Torres Cabral a 9 de Fevereiro de 2009 às 08:12


Ora nem mais, LC !

De férias eu também ia para Angola - e ainda assim, só se fosse muito bem acompanhada :-)

porque o melhor lugar para viver, continua a ser aqui : Valongo para Si; a Serra da Estrela, para mim... e quantos não dirão o mesmo, com a mesma convicção, a pensar nos seus próprios lugares ?



De Luís Castro a 9 de Fevereiro de 2009 às 23:35
Bjs
LC
De Luís Castro a 9 de Fevereiro de 2009 às 23:17
Visto.
LC
De Anónimo a 8 de Fevereiro de 2009 às 21:54
Se continuarem a roubar o Benfica desta forma, vale mais ir viver para Angola, vale.
De Isabel Torres Cabral a 9 de Fevereiro de 2009 às 08:18


bem, lá isso é verdade, dá vontade de fugir, mas depois passa ~~
De Luís Castro a 9 de Fevereiro de 2009 às 23:36
rs...rs...rs...
LC
De Luís Castro a 9 de Fevereiro de 2009 às 23:18
Vá lá,
tb ficou por marcar um para o Porto na primeira parte.
LC
De Isabel Torres Cabral a 10 de Fevereiro de 2009 às 17:55


não dei por nada :)
De Luís Castro a 10 de Fevereiro de 2009 às 18:28
rs...rs...rs...
LC
De POESIA-NO-POPULAR a 9 de Fevereiro de 2009 às 00:40
Viva, Luis
Estamos perante um a nova forma de nomadismo, -antes pelos pastos,e pelo clima, agora pelo dinheiro.
Por cá, os eleitos do povo, até ficam satisfeitos, pois têem muita mão de obra mais barata (brasileiros cabo verdeanos moldavos etc.) E os novos imigrantes, vão mandando para cá o seu dinheiro. e assim continuaremos a ser o País do faz de conta.
Porque será?
Abraço.
De Luís Castro a 9 de Fevereiro de 2009 às 23:19
e os qualificados a partir!
Ab.
LC
De Sónia Pessoa a 9 de Fevereiro de 2009 às 09:37
SE pudesses, pegavas na família e mudavas-te para lá?
De Luís Castro a 9 de Fevereiro de 2009 às 23:38
Iria.
Gosto muito da minha terra, mas iria.
Já estive para ir em 1992.
Bjs
LC
De GorgeousMind a 9 de Fevereiro de 2009 às 10:07
Olá Luís!
Um notícia boa, para quem vai e para os angolanos que vêm o seu país a ergue-se de novo. Quanto a Portugal, é triste. Mas o país está assim porque quem manda é que quer assim, porque deve ser da conveniência de alguém desprover o país de tudo e de todos.
Luís, na foto, adoro os polegares fora de água e o seu pé lá atrás a espreitar rss....rss..., é mesmo feliz naquele país, não é?
De Luís Castro a 9 de Fevereiro de 2009 às 23:39
Não duvide!!!
LC
De Ana Paula Albuquerque Almeida a 9 de Fevereiro de 2009 às 10:46
Bom dia Luís,

Vivi em Angola com os meus pais e regressámos a Portugal em 75 porque não tivemos alternativa.
Voltei a viver lá com o meu marido de 95 a 98 e viemos embora porque o meu filho nasceu e, se já sentíamos alguma insegurança, a partir daquela altura sentimos que o risco seria ainda maior.
Actualmente, ao que tudo indica, Angola está em franco desenvolvimento e tudo parece estar a evoluir positivamente mas ainda não consigo convencer-me de que a estabilidade naquele país seja um dado adquirido. Não fosse isso e, provavelmente, teríamos aceitado a proposta para lá em 2004 em vez de termos vindo para Lisboa.
Acredito que Valongo seja um óptimo sítio para viver. Da mesma maneira que poderia dizer não há melhor do que aquela linha que fica entre o Hotel Solverde e Espinho mas tenho de ser franca, Luís. Com as condições que tinha, sobretudo da 2ª vez que lá estive, com um clima (para mim) fantástico., fins-de-semana na praia com aqueles sítios tão agradáveis à disposição, podendo ir à África do Sul como quem vai ao Porto, em que o convívio com os outros é completamente diferente, não gostaria de voltar a viver em Angola?
Ainda estou é muito céptica em relação às mudanças em Angola mas se um dia esse cepticismo não tiver fundamento…

Bjs,

De Luís Castro a 9 de Fevereiro de 2009 às 23:42
Ana,
Angola está muito diferente!
Mas atenção:
não é a árvore das patacas!
Bjs
Até amanhã.
LC
De Rafael Marcelino a 9 de Fevereiro de 2009 às 15:15
Mais um fenómeno do actua momento económico na Europa e no Mundo.Nada me supreende. Mas..não era ANGOLA um País para Portugueses considerado como Comunista liderado por Terrorista (José E. Santos) do MPLA aonde esteve 16-anos sem eleições?!
Agora tão amiguinhos que eles estão e ninguém Pia...
Bom..vamos aguardar, o tempo o dirá e se a recessão pode vir a chegar por aquelas bandas.
Como os Portugueses se esqueceram tão bem do J.E.Santos?!...agora é mesmo bom rapaz e toda a sua familia.Isto há cada coisa...os Médias ajudam e de que maneira.
Um abraço Luis desde o Canada.
De Luís Castro a 9 de Fevereiro de 2009 às 23:45
rs...rs...rs...
Ab.
LC
De Luís Castro a 9 de Fevereiro de 2009 às 23:46
Rafael,
vou dizer algo que será polémico para alguns, mas Angola é neste momento um exemplo em África.
Ab.
LC

Comentar post

Reportagem Angola - 1999



Reportagem Iraque - 2005


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Afeganistão - 2010

Livros

"Repórter de Guerra" relata alguns dos conflitos por onde andei. Iraque, Afeganistão, Angola, Cabinda, Guiné-Bissau e Timor-Leste. [Comprar]



"Por que Adoptámos Maddie" aborda o fenómeno mediático gerado à volta do desaparecimento de Madeleine McCann. [Comprar]


Sugestões para reportagem



Milhão e meio de portugueses elegem diariamente o Telejornal da RTP.
E porque o fazemos para vós, quero lançar-vos um desafio: proponho que usem o meu blogue para deixarem as vossas sugestões de reportagem.

Luís Castro
Editor Executivo
Informação - RTP

E-mail: cheiroapolvora@sapo.pt

Perfil

Jornalista desde 1988
- 8 anos em Rádio:
Rádio Lajes (Açores)
Rádio Nova (Porto)
Rádio Renascença
RDP/Antena 1

- Colaborações em Rádio:
Voz da América
Voz da Alemanha
BBC Rádio
Rádio Caracol (Colômbia)
Diversas - Brasil e na Argentina

- Colaborações Imprensa:
Expresso
Agência Lusa
Revistas diversas
Artigos de Opinião

RTP:
Editor de Política, Economia e Internacional na RTP-Porto (2001/2002)
Coordenador do "Bom-Dia Portugal" (2002/2004)
Coordenador do "Telejornal" (2004/2008)
Editor Executivo de Informação (2008/2010)

Enviado especial:
20 guerras/situações de conflito

Outras:
Formador em cursos relacionados com jornalismo de guerra e com forças especiais
Protagonista do documentário "Em nome de Allah", da televisão Iraniana
ONG "Missão Infinita" - Presidente

Obras publicadas:
"Repórter de Guerra" - autor
"Por que Adoptámos Maddie" - autor
"Curtas Letragens" - co-autor
"Os Dias de Bagdade" - colaboração
"Sonhos Que o Vento Levou" - colaboração
"10 Anos de Microcrédito" - colaboração

Pesquisar blog

Arquivos

Abril 2016

Janeiro 2016

Outubro 2015

Junho 2015

Maio 2015

Fevereiro 2013

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Agosto 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Categorias

política

economia

angola 2008

iraque 2008

sexo

afeganistão 2010

mau feitio

televisão

eua

mundo

amigo iraquiano

futebol

curiosidades

telejornal

saúde

iraque

missão infinita

religião

repórter de guerra - iraque

euro2008

guiné

humor

repórter de guerra - cabinda

acidentes

criminalidade

jornalismo

polícia

segurança

solidariedade

rtp

sociedade

terrorismo

afeganistão

caso maddie

crianças talibés

desporto

diversos

férias

futuro

justiça

todas as tags

subscrever feeds