Sexta-feira, 3 de Abril de 2009

Que futuro?

Quando é necessário mudar?

Antes que seja necessário mudar!

 

 

Durante hoje e amanhã, mais de cento e cinquenta quadros da RTP discutem o futuro da empresa. Qual o caminho a seguir, procurando novos territórios e criando valor.

 

E porque qualidade é o que os outros (vocês) acham, gostava de saber a vossa opinião sobre o Serviço Público de Televisão que nós produzimos. Não irei responder aos comentários – para não alimentar polémicas –, mas vou ler com muita atenção todas as considerações que aqui deixarem.

 

O universo RTP comporta nove canais de televisão, oito canais de rádio e um site que é o mais visitado de todas as televisões e rádios. A empresa está obrigada a um conjunto de serviços que lhe consomem muitos dos recursos humanos e financeiros (museus, cooperação, delegações regionais e internacionais, correspondentes pelo mundo, espaço para minorias, tempos de antenas, declarações ao país, arquivos, produção nacional e apoio ao cinema e ao audiovisual) e lhe fazem baixar audiências face à concorrência. Por tudo isto, será desonestidade intelectual dizer que a RTP não deve receber compensações do Estado. A verdade é que o custo por ponto percentual de audiência conseguido pela RTP está ao nível dos privados.

 

Não sabemos até onde vai chegar o futuro?

Mas uma coisa vos garanto, a RTP vai estar lá.

 

SOBRE O BASSIM

Espero ainda hoje um telefonema do Iraque.

Amanhã darei novidades sobre o nosso amigo.

 

Luís Castro

Categorias: ,
publicado por Luís Castro às 15:30
link do post | comentar
50 comentários:
De patti a 3 de Abril de 2009 às 16:13
Assim de repente, sem pensar sequer em mais nada: um programa de e sobre livros, como aquele que abandonaram do Carlos Pinto Coelho.

É URGENTE! Nunca devia ter sido posto de parte. Erro enorme!
E a horas decentes, por favor.

A Câmara Clara, não o substitui.


Vou pensar em mais e depois volto.
De Sónia Pessoa a 3 de Abril de 2009 às 20:38
Apoiado!
De Luís Castro a 4 de Abril de 2009 às 11:39
Visto.
LC
De Luís Castro a 4 de Abril de 2009 às 11:29
Cá a espero.
Visto.
LC
De JAlves a 5 de Abril de 2009 às 21:05
Ainda bem que fala no CPC! Posso dizer-lhe que no Canal Memória, e desde o início do ano, já foram exibidos 2 programas apresentados pelo Carlos Pinto Coelho: um sobre os idosos e outro sobre o dia mundial do Teatro! Cada programa com cerca de 2 horas cada e com convidados como: Rui Zink, Professor Adriano Moreira, Maria Elisa, Tozé Martinho e outros!
A RTP no seu todo tem oportunidade de oferecer um leque muito variado de programas de maneira a servir o maior número de espectadores!
Vejam de vez em quando a RTP Memória! Surpresa....
De Luís Castro a 7 de Abril de 2009 às 14:09
O JAlves sabe do que fala...
E mais não digo.
LC
De José Fernandes a 3 de Abril de 2009 às 16:25
Olá Luís,

Faço apenas um reparo em relação à RTP N por considerar que este canal não faz serviço público de televisão.
Tem programas com muita qualidade, feitos por grandes profissionais, mas só podem ser vistos por assinantes do serviço de cabo, e como todos sabemos há uma grande parte da população portuguesa que não tem recursos financeiros para aderir a este tipo de serviço.
Quero deixar aqui um forte elogio aos profissionais da Antena 1 pelo excelente trabalho que fazem e pela preocupação em chegarem a todos os portugueses. Por exemplo a Antena 1 Desporto, quando o assunto é futebol não se dedica só aos grandes, e considera também as outras modalidades, dando-lhe o destaque merecido.

Abraço
JF
De Luís Castro a 4 de Abril de 2009 às 11:29
Visto.
LC
De individuo a 3 de Abril de 2009 às 16:35
Sou um mero individuo, so isso. pedia apenas que respondesse com um: Sim, li.
Leio com frequencia este blog porque o acho bastante humano. todas as historias nao sao só jornalismo mas sim provas de que existem pessoas que nao se limitam a explorar as angustias e fazer escorrer a lagrima no espectador.
Quanto á minha opiniao , a RTP sendo um canal do estado deveria ter por obrigaçao "servir" a maior generalidade de pessoas. desde o mais novo ao mais velho, ao que prefere conteudos mais precisos aos conteudos mais leves, dos que preferem ver novelas aos que preferem ver um bom filme (leia-se filmes aqueles com grande qualidade, nao apenas com bom elenco), uma informaçao precisa e resumida e nao longos telejonais incididndo sobre apenas um assunto (por vezes banal), demasiada atençao a aspectos futebolisticos insignicantes (penso q apenas o resultado e alguns aspectos tecnicos bastariam), salientar outras modalidades em que Portugal começa a destacar-se nataçao por exemplo). Outro topico e bastante pertinente é a questao religiosa. Sendo um pais cada vez mais composto por diferentes religioes nao seria mais justo o canal do estado para onde TODOS descontam (mesmo os que nao acreditam) verem as suas contribuçoes canalizadas para algo q nao lhes diz nada?! Penso tambem que nos programas da manha nao se deveria clonar rubricas doutros canais tais como tertulias. Parece-me que a figura Carlos Castro (que ja esteve no ar, ignorancia minha nao sei se continua) nao é mais do que uma presença a evitar.
São estes os pontos que me parecem mais flagrantes. Com certeza lembrar-me-ei de mais ao ler outros comentarios , e decerto concordarei com eles.
Acima de tudo obrigado por nos presentear com este blog, as suas historias e principalmente com a sua fundaçao , a qual espero q dê bastantes frutos!
De Luís Castro a 4 de Abril de 2009 às 11:33
Meu caro,
são essas histórias que fazem o nosso mundo!
Mas, infelizmente, os grandes media preferem o macro, esquecendo o micro. É nos pequenos mundos que eu procuro estas histórias de vida.

Sobre o blogue, este espaço é de todos.
Eu tenho aprendido muito com o que vocês aqui têm escrito.
Obrigado!
Luís Castro
De individuo a 3 de Abril de 2009 às 16:38
Peço desculpa por nao ter referido o canal a que me dirijo. raramente vejo o RTPN, refiro-me sim ao canal 1. O canal 2 gosto bastante dos documentarios que exibe. nao posso pronunciar a respeito da radio pq nao acompanho.

Obrigado Luis.
De Luís Castro a 4 de Abril de 2009 às 11:34
Visto.
LC
De Azoriana a 3 de Abril de 2009 às 16:55
Julgo que a RTP Açores não chega às televisões do Continente... Sendo assim porque não incluir temas das ilhas dos Açores para que nas perguntas dos concursos sobre temas nossos não haja ignorância...
É que ainda há pessoas que não sabem quantas são as ilhas dos Açores nem o que fazemos por cá, ou sou eu que estou errada?
Deixo-vos um leque colorido do nosso paraíso em sentido:

Santa Maria, a dourada,
São Miguel ilustre verde,
Terceira festiva lilás,
Graciosa doce e branca,
São Jorge "dragão" castanho,
Pico mistério cinzento,
Faial veleiro azul,
Flores garridas de rosa,
Corvo lava de negro.

Bom fim-de-semana
Abraço terceirense
De Luís Castro a 4 de Abril de 2009 às 11:35
Bjs.
Transmiti ao JRS aquele recado.
LC
De Azoriana a 7 de Abril de 2009 às 11:17
Bjs.
Obrigada por tudo.
RS
De Luís Castro a 7 de Abril de 2009 às 14:21
De nada.
Bjs
LC
De Lucinha a 3 de Abril de 2009 às 17:14
Melhores programas na RTP internacional , não transmitir so o refugo , porque além de estarmos ausentes de Portugal também temos direito, um pouco mais de cultura sobre o nosso pais era bom não so para os mais velhos mas sobretudo os mais novos , li aqui que o programa de Pinto Coellho nunca devia ter saido da grelha dos programas da RTP CONCORDO plenamente , parabéns pelo blog é mega fixe.
De Luís Castro a 4 de Abril de 2009 às 11:36
Obrigado.
Calculo que é emigrante.
Onde?
Bj
LC
De Filipa Jardim a 3 de Abril de 2009 às 18:30
Luís,

Falo por mim e pelo que observo junto dos meus amigos e família. A verdade é que as pessoas estão a deixar de ver televisão.A informação vê-se on line e a televisão, pelo menos nas horas a que as pessoas a poderiam ver só tem telenovelas. Como tanto eu como as pessoas que eu conheço estamos absolutamente fartos de ver telenovelas...há muitos dias cá em casa que por e simplesmente não se abre a televisão...e o mesmo eu observo em casa dos amigos. E quando se abre é para ver os filmes que dão nos canais por cabo, o "prós e contras", ou outras coisas especificas.
Já ninguém tem paciência para estar a fazer zaping a ver anúncios e novelas.. à espera que por milagre alguma coisa de diferente apareça.

Bjs,




De Peace_Terrorist a 3 de Abril de 2009 às 21:18
Acho que a RTP tem poucos documentarios, por exemplo porque o Sinais do Tempo so passa na RTPN?
Ou pk o Docs passam series se deviam ser documentarios? Não e k desgoste das series :)
Olha ja k estamos em Abril era porreiro passar um documentario sobre o Herminio da Palma Inacio enquanto ele ainda e vivo (acho eu).
E bom lembrarmo-nos deste grande homem em vida nao no fim de morto.
quato ao cinema tem classicos bons na era bom repetirem em vez dakeles filmes secantes (Mad Max, Indiana Jones, Apocalipse Now, Doors um Mito de uma Geraçao) sao intemporais.
Obrigado por teres este espaço para k possamos dar a nossa opiniao.
Abraço
De Luís Castro a 6 de Abril de 2009 às 19:31
É para vocês dizerem o que vos vai na alma.
E eu direi também de minha justiça... rs...rs...rs...
Ab.
LC
De Luís Castro a 4 de Abril de 2009 às 11:37
Visto.
LC
De AMeirelles a 3 de Abril de 2009 às 22:12
O canal2 da rtp é o canal diversificado da rtp televisão e acho que o c.1 deveria passar mais documentários diversos, também acho que o c.2 é o que tem mais qualidade na televisão publica portuguesa.
Cumps.
De Luís Castro a 6 de Abril de 2009 às 19:32
Abraço.
Visto.
LC
De Maria Araújo a 3 de Abril de 2009 às 23:18
Olá.
Já vi mais televisão do que o que cejo. Neste momento está na RTP2 onde dá series boas, mas que nem sempre acompanho pk ando por aqui a ler blogs.
Gostaria de dizer que também estou cheia de programas da tarde. como passam nos outros canais.
Praça da Alegria sim ,mas Portugal no Coração, não.
Sei que estes programas são dirigidos para uma população mais sénior, mas cansa um pouco.
Mas o que gostaria mesmo era de uma boa programação ao fim de semana. Uns filmes simpáticos, nada de violência, como em tempos passavam. E de preferência a uma hora justa.
Quase sempre os bons filmes passam durante a semana e a horas tardis. Quem trabalha não pode estar a ver TV.
Elogio a RTP2 pelo documentários que passa antes do jornal das 22h.
Enfim havia muito a dizer, mas sobretudo, a RTP deveria apostar em bons filmes,sejam eles actuas sejam eles clássicos.
Tenho saudade de ver um bom filme.
Quanto ao Bassim, espero ler boas notícias.
Gosto da sua sensibilidade, Luís.
Beijinho
De Luís Castro a 6 de Abril de 2009 às 19:32
Obrigado.
Bjs
LC
De Joao a 3 de Abril de 2009 às 23:53
Luís, a RTP não são só - era impossível - os quadros médios e superiores. E esses, que eu saiba, não foram ouvidos nem estão presentes nesse encontro. É pena! Para a reflexão considero que a RTP tem obrigações que deveriam ser reformuladas pelo Estado. Pede-se demais à RTP! Não era preciso tanto... nem para Portugal nem para o resto do mundo. Só assim se poderia racionalizar os meios e apostar em áreas que estão manifestamente com déficite de pessoas... e isso repercute-se no produto final.
Não 'soa' bem, interna e externamente, que em plena crise, sem aumentos e requalificações, com um sistema de avaliação e desempenho que, no mínimo, é injusto e deixa muito a desejar, se faça um encontro marcado por uma certa opolência. Uma das traves mestras de qualquer empresa - ainda para mais numa grande empresa - é a comunicação. Na RTP, por mais paradoxal que possa parecer, a comunicação sofre de graves problemas...
Diminuir o nº de canais na rádio e na televisão´parece uma evidência... mas essa 'ordem' terá de vir do poder político.
Nem a BBC é assim!
Impasse, falta de estratégia e golpes profundos são as marcas do Estado (dos diferentes governos na RTP). É preciso coragem para colocar o conta quilómetros a zero.
A RTP precisa de ser saneada financeiramente, refomulada nas suas funções e objectivos devidamente adaptados ao actual panorama da rádio e televisão. Depois disso, precisa de uma gestão profissional delineada por objectivos que não podem ser só económicos... dada a especificdade do que se faz.
A lei da tv, a lei da publicidade, o contrato de serviço público... tudo isso precisa de ser refundado.
é este o meu contributo.
De Luís Castro a 6 de Abril de 2009 às 19:36
João,
embora tenha um palpite (rs..rs..rs..) não sei se és de casa ou não, mas deixa-me dar-te dois dados importantes:
1- Só foram metade dos tais quadros e também eu estive para não ir ao tal encontro. Alguém teria de ficar a trabalhar.
2 - O encontro ficou práticamente a custo zero para a RTP. Este ao abrigo de um protocolo.Ab.
LC

Comentar post

Reportagem Angola - 1999



Reportagem Iraque - 2005


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Afeganistão - 2010

Livros

"Repórter de Guerra" relata alguns dos conflitos por onde andei. Iraque, Afeganistão, Angola, Cabinda, Guiné-Bissau e Timor-Leste. [Comprar]



"Por que Adoptámos Maddie" aborda o fenómeno mediático gerado à volta do desaparecimento de Madeleine McCann. [Comprar]


Sugestões para reportagem



Milhão e meio de portugueses elegem diariamente o Telejornal da RTP.
E porque o fazemos para vós, quero lançar-vos um desafio: proponho que usem o meu blogue para deixarem as vossas sugestões de reportagem.

Luís Castro
Editor Executivo
Informação - RTP

E-mail: cheiroapolvora@sapo.pt

Perfil

Jornalista desde 1988
- 8 anos em Rádio:
Rádio Lajes (Açores)
Rádio Nova (Porto)
Rádio Renascença
RDP/Antena 1

- Colaborações em Rádio:
Voz da América
Voz da Alemanha
BBC Rádio
Rádio Caracol (Colômbia)
Diversas - Brasil e na Argentina

- Colaborações Imprensa:
Expresso
Agência Lusa
Revistas diversas
Artigos de Opinião

RTP:
Editor de Política, Economia e Internacional na RTP-Porto (2001/2002)
Coordenador do "Bom-Dia Portugal" (2002/2004)
Coordenador do "Telejornal" (2004/2008)
Editor Executivo de Informação (2008/2010)

Enviado especial:
20 guerras/situações de conflito

Outras:
Formador em cursos relacionados com jornalismo de guerra e com forças especiais
Protagonista do documentário "Em nome de Allah", da televisão Iraniana
ONG "Missão Infinita" - Presidente

Obras publicadas:
"Repórter de Guerra" - autor
"Por que Adoptámos Maddie" - autor
"Curtas Letragens" - co-autor
"Os Dias de Bagdade" - colaboração
"Sonhos Que o Vento Levou" - colaboração
"10 Anos de Microcrédito" - colaboração

Pesquisar blog

Arquivos

Abril 2016

Janeiro 2016

Outubro 2015

Junho 2015

Maio 2015

Fevereiro 2013

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Agosto 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Categorias

política

economia

angola 2008

iraque 2008

sexo

afeganistão 2010

mau feitio

televisão

eua

mundo

amigo iraquiano

futebol

curiosidades

telejornal

saúde

iraque

missão infinita

religião

repórter de guerra - iraque

euro2008

guiné

humor

repórter de guerra - cabinda

acidentes

criminalidade

jornalismo

polícia

segurança

solidariedade

rtp

sociedade

terrorismo

afeganistão

caso maddie

crianças talibés

desporto

diversos

férias

futuro

justiça

todas as tags

subscrever feeds