Quinta-feira, 23 de Abril de 2009

"Injecçõezinhas"

 

Diz Belmiro de Azevedo:

 

«É preciso que as pessoas – num período em que não há tanto emprego – aproveitem para meter umas “injecçõezinhas” de formação e de experiência. Mais vale, neste período, ganhar metade mas estar activo.»

 

Concordo, senhor engenheiro.

Esqueceu-se, porém, de dizer que os empresários também precisam de umas “injecçõezinhas de formação”. E de respeito, já agora.

E que tal levantar a voz contra os seus colegas empresários que aproveitam a crise para despedir, mesmo sem qualquer motivo de gestão financeira e apenas por oportunismo?

 

http://tv1.rtp.pt/noticias/?t=Belmiro-de-Azevedo-acredita-em-epoca-de-crise-e-preferivel-ganhar-metade-mas-estar-activo.rtp&headline=20&visual=9&tm=6&article=215272

 

Luís Castro

publicado por Luís Castro às 02:03
link do post | comentar
31 comentários:
De Patricia Dinis a 23 de Abril de 2009 às 11:39
Posso sugerir que o Sr. Belmiro de Azevedo distribua metade do seu ordenado (já para não falar na sua riqueza acumulada) pelos seus empregados, talvez como prémio pelo esforço que fazem em tempo de crise? Ou talvez possa reduzir os horários de trabalho, que agora são de 12h em full-time nos seus supermercados, para poder contratar trabalhadores em número e não sobrecarregar os que já tem. Ah, esqueci-me, quando há crise são sempre os mesmos a fazer sacrifícios... E custa mais dinheiro ao patrão ter 500 empregados do que ter 400 a trabalhar metade (!) do total de horas do seu dia. Não querendo alongar-me no comentário, há dias tive uma discussão com um licenciado em economia que dizia: quando uma equipa de futebol não ganha (o benfica...) é mais fácil despedir o treinador do que despedir 23 jogadores. Aproveitei logo para fazer o paralelo: infelizmente, em tempo de crise é mais fácil despedir 200 trabalhadores do que reduzir o salário a um gestor, recriminar, chamar à razão e muitos menos despedi-lo.
No entanto, o Sr. Belmiro tem razão. Para quem tem tão pouco, metade de pouco é melhor que nada.
Beijos, Luís.
Patricia
De Luís Castro a 23 de Abril de 2009 às 19:59
Uma vergonha os salários de alguns gestores públicos.
Brevemente irei escrever sobre isso.
bjs
LC
De Sónia Pessoa a 23 de Abril de 2009 às 12:58
Pois... eu já trabalhei para o Sr. Belmiro, e não foi fácil... venha a mim o vosso reino e seja feita a minha vontade... bom, águas passadas. Mas tens razão Luís, vemos muitas empresas a fechar e a despedir trabalhadores em massa, quando não há motivos reais para o fazerem, esta crise vai enriquecer muita gente, e na verdade, não bvejo empresários nas filas imensas do Instituto do Emprego e Formação Profissional. Beijinho
De Luís Castro a 23 de Abril de 2009 às 20:02
Sónia,
eu já não posso dizer o mesmo.
Dei-mne bem, mas foi em 1989/1993, na Rádio Nova, no Porto.
Bjs
Lc
De Sónia Pessoa a 23 de Abril de 2009 às 21:09
Que se note Luis que não me dei mal a nível particular, mas há problemas que se vivem em conjunto, em equipa, e que eu também acabei por sentir. Foi numa altura em que o Público ainda era uma família, ainda se vivia e trabalhava em comunidade, eram outros tempos, era outra direcção, uma direcção que lutava pelos trabalhadores e por isso as coisas eram vividas de forma intensa mesmo quando não nos afectavam directamente. Bons tempos... perdoa-me, já queria ter-te ligado para agradecer melhor e dar-te um beijinho, mas a coisa aqui tem andado cinzenta. a ver se ligo... bjos
De Luís Castro a 25 de Abril de 2009 às 11:49
Já enviei o teu texto para o meu amigo.
Bjs
LC
De Sónia Pessoa a 25 de Abril de 2009 às 11:59
Obrigada!Posso ligar-te na segunda feira?
De Luís Castro a 25 de Abril de 2009 às 14:52
Claro.
Bjs
LC
De Luís Castro a 25 de Abril de 2009 às 11:55
Bom fds.
LC
De Pedro Oliveira a 23 de Abril de 2009 às 14:05
ouvi hoje na rádio e soltei um : Vai dar banho ao cão!!
De Luís Castro a 23 de Abril de 2009 às 20:04
Não, porque gasta água.
O homem é austero.
Ab.
LC
De Sónia Pessoa a 23 de Abril de 2009 às 21:11
rsss... tens razão... é poupadinhoooo. rsss
De Luís Castro a 25 de Abril de 2009 às 13:04
É verdade.
LC
De Nuno Alves a 23 de Abril de 2009 às 15:10
Ora nem mais! Concordo plenamente (com o que diz o Luís Castro neste post, é claro). Já o cartaz do BE diz Quem tem lucros não pode despedir!
De Luís Castro a 23 de Abril de 2009 às 20:06
Mandaria o bom senso que assim fosse.
LC
De Xano a 23 de Abril de 2009 às 15:19
O Sr. Belmiro Azevedo, com a riqueza que têm, que para mim é um insulto, tendo em conta, que vivemos num mundo em que é há pessoas que vivem com menos de 1 dolar por dia, isto é um insulto...Umas injecçõezinhas ???Gostava de ver o Belmiro Azevedo, viver com 200 eur , por mês!!! Respeito e mais sensibilidade, Sr. Belmiro Azevedo...
De Luís Castro a 23 de Abril de 2009 às 20:08
Julgo que o Verão vai piorar ainda mais a situação de muitas famílias portuguesas.
Ab.
LC
De Hernani a 23 de Abril de 2009 às 17:46
Falemos por exemplo do nosso amigo Amorim.
De Luís Castro a 23 de Abril de 2009 às 20:09
Claro.
Amorim tinha lá 300 "monos" a mais e aproveitou a crise...
Ab.
LC
De Fatima a 23 de Abril de 2009 às 22:21
Seria muito importante que estes empresários dessem publicamente a cara, no sentido de incentivar os colegas, a manter o emprego e apostar na formação, nesta fase crítica da nossa economia.
De Luís Castro a 25 de Abril de 2009 às 13:07
Soube de um empresário a quem aconselharam a internacionalização da empresa e ele preferiu gastar esse dinheiro num carro de alta cilindrada. A empresa fechou meio ano depois.
Esse empresário deveria ir preso!
É verdade que o dinheiro é dele, mas várias pessoas ficaram sem emprego.
LC
De José Fernandes a 23 de Abril de 2009 às 22:40
INFORMAÇÃO

Informo todos aqueles que neste momento estão "activos" e a receber metade do seu salário que o infantário, a escola ou a universidade onde os seus filhos estudam cobram apenas metade da mensalidade que normalmente pagam.

Acrescento que os fornecedores de serviços como água, luz e gás adoptam o mesmo sistema de cobrança, ou seja pagam apenas metade das contas.

Destaco por último, que não será necessário reduzir para metade o número de refeições diárias, dado que por solidariedade do grupo Sonae, através das suas lojas de distribuição alimentar - Modelo-Continente - cada cliente "activo" paga apenas metade do valor das suas compras de bens de primeira necessidade.
De Luís Castro a 25 de Abril de 2009 às 13:09
Visto.
LC
De A Simões a 23 de Abril de 2009 às 23:16
Depois de 47 anos de trabalho (para bons e maus patrões) e de 35 anos da lengalenga que são necessários sacrifícios para ultrapassar a crise, choca-me não ter conseguido construir um país decente, com gente decente.
De Luís Castro a 25 de Abril de 2009 às 13:11
Muitas das pessoas responsáveis pelo que de mau aconteceu neste país ao longo destas últimas décadas, são os mesmas que hoje estão a reclamar os valores de Abril.
Haja vergonha.
Ab.
LC
De joão a 24 de Abril de 2009 às 00:24
Boa noite Luís Castro.
As palavras do Sr. Belmiro não me espantam nada, porque a sua conduta como patrão tem sido pautada pelo oportunismo, não é a toa que ele coloca licenciados nas caixas dos seus hipermercados, talvez por excesso de formação.
Luís, na minha modesta opinião, o problema e muito mais profundo, eu próprio trabalho numa empresa «Portuguesa com certeza », desde há vários anos que sou o técnico com mais formação profissional e académica e tudo têm tentado fazer para me despedirem, pois para o patrão deste Portugal pequenino quanto mais burro melhor, propor, projectar, acima do chefe é visto em Portugal como afronta ao patrão (nalgumas empresas, quase todas, portuguesas com certeza).
Há heranças culturais que não se apagam numa ou mais gerações, o facto de me apresentar na empresa como candidato a mestrando, fui tido como relevantemente mau para a empresa e por isso arrogado num processo disciplinar contra mim.
Luís as palavras do Sr. Sonae devem merecer uma profunda reflexão sobre aquilo que são na verdade os empregadores de massas nesta sociedade capitalista globalizada.
Por fim uma pergunta: qual foi a herança que os colonizadores deixaram nas colónias por onde andaram?
De Luís Castro a 25 de Abril de 2009 às 13:16
João,
não me surpreende o que conta sobre a forma como encararam o seu mestrado.
Também na minha empresa há quem seja prejudicado na avaliaçãoi anual por ter o estatuto de trabalhador estudante.
Ab.
LC

Comentar post

Reportagem Angola - 1999



Reportagem Iraque - 2005


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Afeganistão - 2010

Livros

"Repórter de Guerra" relata alguns dos conflitos por onde andei. Iraque, Afeganistão, Angola, Cabinda, Guiné-Bissau e Timor-Leste. [Comprar]



"Por que Adoptámos Maddie" aborda o fenómeno mediático gerado à volta do desaparecimento de Madeleine McCann. [Comprar]


Sugestões para reportagem



Milhão e meio de portugueses elegem diariamente o Telejornal da RTP.
E porque o fazemos para vós, quero lançar-vos um desafio: proponho que usem o meu blogue para deixarem as vossas sugestões de reportagem.

Luís Castro
Editor Executivo
Informação - RTP

E-mail: cheiroapolvora@sapo.pt

Perfil

Jornalista desde 1988
- 8 anos em Rádio:
Rádio Lajes (Açores)
Rádio Nova (Porto)
Rádio Renascença
RDP/Antena 1

- Colaborações em Rádio:
Voz da América
Voz da Alemanha
BBC Rádio
Rádio Caracol (Colômbia)
Diversas - Brasil e na Argentina

- Colaborações Imprensa:
Expresso
Agência Lusa
Revistas diversas
Artigos de Opinião

RTP:
Editor de Política, Economia e Internacional na RTP-Porto (2001/2002)
Coordenador do "Bom-Dia Portugal" (2002/2004)
Coordenador do "Telejornal" (2004/2008)
Editor Executivo de Informação (2008/2010)

Enviado especial:
20 guerras/situações de conflito

Outras:
Formador em cursos relacionados com jornalismo de guerra e com forças especiais
Protagonista do documentário "Em nome de Allah", da televisão Iraniana
ONG "Missão Infinita" - Presidente

Obras publicadas:
"Repórter de Guerra" - autor
"Por que Adoptámos Maddie" - autor
"Curtas Letragens" - co-autor
"Os Dias de Bagdade" - colaboração
"Sonhos Que o Vento Levou" - colaboração
"10 Anos de Microcrédito" - colaboração

Pesquisar blog

Arquivos

Abril 2016

Janeiro 2016

Outubro 2015

Junho 2015

Maio 2015

Fevereiro 2013

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Agosto 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Categorias

política

economia

angola 2008

iraque 2008

sexo

afeganistão 2010

mau feitio

televisão

eua

mundo

amigo iraquiano

futebol

curiosidades

telejornal

saúde

iraque

missão infinita

religião

repórter de guerra - iraque

euro2008

guiné

humor

repórter de guerra - cabinda

acidentes

criminalidade

jornalismo

polícia

segurança

solidariedade

rtp

sociedade

terrorismo

afeganistão

caso maddie

crianças talibés

desporto

diversos

férias

futuro

justiça

todas as tags

subscrever feeds