Segunda-feira, 4 de Maio de 2009

“Olá Amiguinhos!”

Morreu o homem que gostava de ter sido o Tintin.

 

 

Como diz Carlos Vaz Marques no site da TSF, antes dele a banda desenhada, em Portugal, eram apenas histórias de quadradinhos.

 

Vasco Granja faz parte do meu crescimento.

Saudade para uma das caras da “minha” e “nossa” RTP.

 

 http://tv1.rtp.pt/noticias/?headline=20&visual=9&tm=4

 

Luís Castro

Categorias: ,
publicado por Luís Castro às 21:49
link do post | comentar
25 comentários:
De Jose Besteiro a 4 de Maio de 2009 às 22:17
Pois foi...tinha uma série de bonecos que só compreendi uns anos mais tarde.Passava mensagens políticas subtilmente e subvertia o conceito. Era único e foi ele que me fez gostar de banda desenhada.Lucky Luke e A Pantera foram dos mais famosos ,mas lembro-me das histórias japonesas que começavam sempre por "mukachi mukachi" e dos húngaros que acabavam em "koniec". Foi dar uma volta , mas regressa sempre na nossa imaginação.
De GorgeousMind a 5 de Maio de 2009 às 16:18
Olá!
Ai essa palavra "KONIEC" como ela me acompanhou durante tanto tempo, e não sabia o que queria dizer. E não havia quem me conseguisse explicar.
Abraço :-)
De Luís Castro a 5 de Maio de 2009 às 20:23
Ora aí está!
Ab.
LC
De Luís Castro a 5 de Maio de 2009 às 20:03
Visto.
LC
De Luís Castro a 5 de Maio de 2009 às 20:05
São as primeira recordações que tenho da BD.
Ab.
LC
De Isidro Bento a 4 de Maio de 2009 às 22:18
Caro Luís,
nas memórias de infância guardo também um lugar especial para os programas de Vasco Granja, uma pessoa que sabia do que falava (algo que, infelizmente, parece não ser já tão importante ou valorizado como noutros tempos).
Tinha também uma voz, um aspecto físico e uma postura que me levavam a pensar nesses tempos, de que país seria originário aquele senhor, porque nalgumas coisas parecia tão diferente do português comum.
Bons tempos esses em que a nossa grande preocupação era como ocupar o muito tempo que tínhamos disponível e não como agora, em que nos falta tempo para tudo e nos sobram dúvidas acerca daquilo que noticiamos, a forma como o abordamos, e o peso que tem esta sociedade cada vez mais sedenta de sangue e tragédias, nas decisões que no nosso mister, a toda a hora somos obrigados a tomar e também elas cada vez mais carregadas de coisas feias...
Desculpe Luís, mas a leitura do post sobre Maddie acabou por me influenciar...
Um abraço e continue a manter o blogue com temas interessantes.
Ps. Só mais uma coisa...digam o que disserem, acusem a RTP do que quiserem, mas é inegável o papel importantíssimo que teve (e continua a ter) no nosso país. Nomes como o de Vasco Granja foi lá que os encontrámos e foi com eles que crescemos.
Mais um abraço e as desculpas pelo "lençol".

Isidro Bento
De Luís Castro a 5 de Maio de 2009 às 20:04
Isidro,
escreva sempre o que lhe vai na alma!
Ab.
LC
De salvoconduto a 4 de Maio de 2009 às 22:44
Sem dúvida, ensinou muita gente a ver cinema de animação.
De Luís Castro a 5 de Maio de 2009 às 20:07
Eu fui um deles.
Ab.
LC
De Sónia Pessoa a 5 de Maio de 2009 às 00:51
Oh tempo volta pra trás... bons tempos mesmo! Quando a vida era simples e despreocupada...
De Luís Castro a 5 de Maio de 2009 às 20:11
Outros tempos...
Bons, não sei. Mas que eram diferentes, isso não tenho qualquer dúvida.
Ab.
LC
De criancices a 5 de Maio de 2009 às 10:37
Vasco Granja também faz parte do meu crescimento e do meu imaginário relativamente ao mundo dos desenhos animados que introduzia com mestria.
Vou também sentir saudades, Luís.
Uma BOA semana e boas postagens, a que já nos habituaste, bj, RS.
De Luís Castro a 5 de Maio de 2009 às 20:16
Obrigado.
Bj
LC
De GorgeousMind a 5 de Maio de 2009 às 10:48
Olá Luís,
Também cresci a ver os desenhos animados que Vasco Granja fazia passar na televisão ao fim-de-semana (pode-se dizer que ficava colada ao écran). Já não servirá de nada, mas creio que ele tinha a noção disso, mas queria agradecer-lhe os bons momentos que passei em frente ao écran. Que descanse em paz, e até sempre!
Beijinho Luis
De Luís Castro a 5 de Maio de 2009 às 20:16
E ficará para sempre na memória de muitos nós.
Ab.
LC
De Virgínia a 5 de Maio de 2009 às 11:18
Bom dia Luis
Vasco Granja era o ídolo da criançada do meu tempo.
Os desenhos animados eram sempre fascinantes, até por ser novidade.

Ao Vasco Granja um sentido "Adeus e obrigada"!
Beijo
De Luís Castro a 5 de Maio de 2009 às 20:19
Ficava sempre colado ao sofá.
Bjs
LC
De Simone a 5 de Maio de 2009 às 11:23
A recordação do Vasco Granja sabe-me a pão com marmelada:) É incrível quando as memórias têm paladar...infância...
Quanto ás crianças talibés, mandei-lhe um mail...não sei se recebeu... a vontade de ajudar mantem-se.
Bjs
De Luís Castro a 5 de Maio de 2009 às 20:20
Eu sei o que isso é.
Ouvir o Peres Metelo a falar de economia, sabe-me a pão com manteiga.
Ouvia-o na TSF enquanto tomava o pequeno-almoço...
Simone.
***mais logo vou ver o mail e depois responmdo.
Bj
LC
De José Fernandes a 5 de Maio de 2009 às 15:19
Luís,

Ao ler os comentários, cheguei à conclusão que os teus leitores, nos quais eu me incluo, são todos da mesma geração (35 a 45 anos ?).
Nota-se uma grande ternura na forma como recordam a infância, e a associam aos programas de Vasco Granja.
Esta recordação é a melhor homenagem que lhe podemos fazer.

Ab
JF
De Luís Castro a 5 de Maio de 2009 às 20:22
Foi isso que tentei, amigo!
Ab.
LC
De Sílvia a 5 de Maio de 2009 às 20:44
Tenho pouco mais que duas décadas de vida.
Vasco Granja não faz parte da minha infância mas, considero importante preservar o nosso património cultural e dar a conhecer o seu trabalho às gerações que não partilharam a infância com Vasco Granja.
De José Fernandes a 5 de Maio de 2009 às 21:00
Sílvia, concordo totalmente consigo, e fico satisfeito com a sua observação.
Pena é que muitos jovens só ontem tivessem ouvido falar de Vasco Granja.

JF
De Luís Castro a 6 de Maio de 2009 às 20:22
Visto.
LC
De Luís Castro a 6 de Maio de 2009 às 20:20
Ainda bem que pensas assim.
parabéns!
Bj
LC

Comentar post

Reportagem Angola - 1999



Reportagem Iraque - 2005


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Afeganistão - 2010

Livros

"Repórter de Guerra" relata alguns dos conflitos por onde andei. Iraque, Afeganistão, Angola, Cabinda, Guiné-Bissau e Timor-Leste. [Comprar]



"Por que Adoptámos Maddie" aborda o fenómeno mediático gerado à volta do desaparecimento de Madeleine McCann. [Comprar]


Sugestões para reportagem



Milhão e meio de portugueses elegem diariamente o Telejornal da RTP.
E porque o fazemos para vós, quero lançar-vos um desafio: proponho que usem o meu blogue para deixarem as vossas sugestões de reportagem.

Luís Castro
Editor Executivo
Informação - RTP

E-mail: cheiroapolvora@sapo.pt

Perfil

Jornalista desde 1988
- 8 anos em Rádio:
Rádio Lajes (Açores)
Rádio Nova (Porto)
Rádio Renascença
RDP/Antena 1

- Colaborações em Rádio:
Voz da América
Voz da Alemanha
BBC Rádio
Rádio Caracol (Colômbia)
Diversas - Brasil e na Argentina

- Colaborações Imprensa:
Expresso
Agência Lusa
Revistas diversas
Artigos de Opinião

RTP:
Editor de Política, Economia e Internacional na RTP-Porto (2001/2002)
Coordenador do "Bom-Dia Portugal" (2002/2004)
Coordenador do "Telejornal" (2004/2008)
Editor Executivo de Informação (2008/2010)

Enviado especial:
20 guerras/situações de conflito

Outras:
Formador em cursos relacionados com jornalismo de guerra e com forças especiais
Protagonista do documentário "Em nome de Allah", da televisão Iraniana
ONG "Missão Infinita" - Presidente

Obras publicadas:
"Repórter de Guerra" - autor
"Por que Adoptámos Maddie" - autor
"Curtas Letragens" - co-autor
"Os Dias de Bagdade" - colaboração
"Sonhos Que o Vento Levou" - colaboração
"10 Anos de Microcrédito" - colaboração

Pesquisar blog

Arquivos

Abril 2016

Janeiro 2016

Outubro 2015

Junho 2015

Maio 2015

Fevereiro 2013

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Agosto 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Categorias

política

economia

angola 2008

iraque 2008

sexo

afeganistão 2010

mau feitio

televisão

eua

mundo

amigo iraquiano

futebol

curiosidades

telejornal

saúde

iraque

missão infinita

religião

repórter de guerra - iraque

euro2008

guiné

humor

repórter de guerra - cabinda

acidentes

criminalidade

jornalismo

polícia

segurança

solidariedade

rtp

sociedade

terrorismo

afeganistão

caso maddie

crianças talibés

desporto

diversos

férias

futuro

justiça

todas as tags

subscrever feeds