Terça-feira, 19 de Maio de 2009

Gritem comigo!

Será assim tão difícil chegar a estas conclusões?

 

http://tv1.rtp.pt/noticias/?t=Adriano-Moreira-diagnostica-erros-de-comunicacao-na-justica.rtp&headline=20&visual=9&tm=8&article=220757

 

Porque a Justiça não deve ser completamente cega;

Porque anda por aí muita gente surda;

Porque não devemos ficar mudos,

Desafio-vos a deixarem aqui o vosso grito.

 

Que soluções para esta Justiça?

 

Cartune de Luis D´Oliveira

publicado por Luís Castro às 15:01
link do post | comentar
46 comentários:
De Cláudia a 19 de Maio de 2009 às 15:20
Não é o lado comunicacional da Justiça que me preocupa mais. É a possibilidade (tinha vontade de usar um termo mais forte, mas enfim...) de esta ceder a pressões.
Abraço, Luis!
Cláudia.
De Luís Castro a 19 de Maio de 2009 às 15:24
Cláudia,
a Justiça não faz mais do que cócegas no pé dos poderosos para depois dar com o martelo na cabeça dos fracos.
Mas também é verdade que estes poderes intocáveis t~em de ser equacionados.
É urgente.
Não há intocáveis!!!
Bj
LC
De Cláudia a 19 de Maio de 2009 às 16:08
Exactamente.
Há pelo menos duas justiças. Provavelmente mais do que duas.
Mas não haverá, neste momento, intocáveis, Luís? Talvez haja. E é isso que me assusta. Isso e a forma execrável como os que têm poder (e os que têm poder não são só os que neste momento nos governam) se submetem a determinados interesses. Já não há honra ou coluna vertebral. E a subserviência chega a ser agoniante.
Pronto, a chata já descarregou. :-)
Um abraço!
C.
De Luís Castro a 20 de Maio de 2009 às 02:33
Que chata?
Os intocáveis são, normalmente, pessoas que quase não conhecemos...
Bj
LC
De Cláudia a 20 de Maio de 2009 às 23:17
Moi même! :-) Sou uma chata assumida! :-)
O problema é que começo a achar que são aquelas que não conhecemos e algumas que conhecemos também...
Um abraço!
C.
De Luís Castro a 23 de Maio de 2009 às 01:06
Bjs e bom fds.
E não é nada chata!!!
LC
De Cláudia a 23 de Maio de 2009 às 11:31
Obrigada! :-)
Um abraço e um excelente fim de semana.
De Luís Castro a 25 de Maio de 2009 às 20:08
Agora, boa semana!
rssssss
Bj
LC
De Cláudia a 25 de Maio de 2009 às 20:10
Pois é! :-)
Por isso, uma excelente semana para si!
Abraço!
C.
De Luís Castro a 25 de Maio de 2009 às 20:18
Bjs
LC
De Pedro Oliveira a 19 de Maio de 2009 às 15:41
Penso que atingimos o "ground zero" da democracia em Portugal, é urgente uma mudança de "modus vivendi".O que assistimos na justiça, o que assistimos na educação,na saúde, no saque dos valores, no saque dos direitos das crianças e dos mais pobres em prol dos mais favorecidos e dos ladrões que roubam à descarada demonstra que está,quase, tudo perdido.Não se admirem se aparecer brevemente um outro salazar e que ganhe democraticamente eleições.
Estes magistrados que querem um dia ser orgãos de soberania e nou outro atiram com sindicato para reenvindicar direitos, são a prova provada da promiscuidade obscena que existe entre justiça e politia e politica e corrupção.
Vou gritar à moda de Coimbra.Vão bardamerda seus incompetentes!
De Luís Castro a 20 de Maio de 2009 às 02:29
E quem poderá promover essa mudança sem que seja um Salazar?
Ab.
LC
De Pedro Oliveira a 20 de Maio de 2009 às 10:16
Essa é uma boa pergunta que eu também faço e a resposta não é nada fácil.Mas penso que o povo se fosse mais exigente e cumprisse com os seus deveres talvez a classe politica olhasse de forma diferente para nós.Assim vão se entretendo com mais de 605 de abstenção como se nada fosse com eles.Até quando?
De Luís Castro a 20 de Maio de 2009 às 11:54
É isso:
devemos ser mais exigentes!!!
Ab.
LC
De Bruno Espada a 19 de Maio de 2009 às 15:58
A justiça esta a bater no fundo, mas não culpo este ou outro governo, mas sim um rumo constante da justiça... para uma cada vez mais injustiça social!!! É preciso um alteração profunda para isto ganhar um rumo coerente com os valores morais da sociedade!!
Todos se queixam da falta de policias e GNR, mas eu não sou dessa opinião. Todos os dias se ve as forças de autoridade a investigar e prender criminosos, mas tambem se ve todos os dias a justiça a libertar esses mesmo criminosos, sem qualquer tipo de punição!!! Assim talvez vá para criminoso. Se roubar tenho duas hipoteses:
1) Sou apanhado e detido pelas autoridades. Em menos de 24h tou na rua, e o pior que me acontece é perder o lucro do roubo.
2)Se não for apanhado, ao menos fico com o lucro do roubo!!!!!!
Compensa!!!!

http://b-sword.blogspot.com/
De Luís Castro a 20 de Maio de 2009 às 02:32
O crime compensa!
E quem o permite devia ser vítima desses criminosos que era para aprender de uma vez por todas!!!
Ab.
LC
De A Simões a 19 de Maio de 2009 às 17:03
Pior que a miséria dos fracos é a arrogância dos poderosos.

Insuportavel.
De Luís Castro a 20 de Maio de 2009 às 02:35
Bem dito!
Ab
LC
De Ana Paula Albuquerque Almeida a 19 de Maio de 2009 às 18:35
Olá Luís,

Como tens passado?
Tenho lido os teus posts e tens toda a razão em teres vontade de gritar. Mas será que, mesmo gritando, alguém nos ouve? De facto é exasperante vermos como é que a justiça em Portugal (não) funciona e que tudo está feito exactamente para não funcionar ou servir apenas para alguns.

Beijinhos,
De Luís Castro a 20 de Maio de 2009 às 02:37
Ana,
tens andado desaparecida...
Bj
LC
De Ana Paula Albuquerque Almeida a 20 de Maio de 2009 às 09:13
Mas nunca esqueço quem estimo e, passo a expressão, "fala o roto do descosido", pois também desapareceste.
Vou tentar ligar-te ainda da parte da manhã. Senão, ligo ao início da tarde.

Um beijinho
De Luís Castro a 20 de Maio de 2009 às 11:50
Liga à tarde.
Acabei de palestrar e estou à espera das perguntas...
Bj
LC
De JAlves a 19 de Maio de 2009 às 19:19
Luis, convinha relembrar quem foram os responsáveis por algumas leis que aí andam e que permitem, por exemplo, que um forte suspeito de crime possa ser posto em liberdade com a promessa de se apresentar semanalmente na Polícia. E se por acaso num desses dias em que está em liberdade praticar outro crime, o que lhe acontece?
De Luís Castro a 20 de Maio de 2009 às 02:38
E não são só de um partido...
Ab.
LC
De RS(criancices) a 19 de Maio de 2009 às 19:41
À Justiça poder-se-ia juntar a Saúde, a Educação, seguir link URL
De Luís Castro a 20 de Maio de 2009 às 02:40
Era um nunca acabar!
Bj
LC
De António Mateus a 19 de Maio de 2009 às 22:08
...verdade Luis. Bem verdade tudo o que tu denuncias e te faz revolver o estômago e esse coração bom que tu tens.
Mas a justiça também se defende ou trucida com jornalismo, bom e/ou mau. E o que cada vez mais, me desaponta e faz despir a camisola do dito cujo, é o linchamento popular a ele apenso.
A presunção de inocência é palavra cada vez mais ignorada (veja-se o linchamento publico da professora que supostamente arquivou os padrões admissíveis numa aula de educação sexual em Espinho).
Agora sabe-se que a gravação da conversa foi parte de uma "emboscada" a uma professora (descrita como "espectacular" por outros alunos( e que as alunas supostamente insultadas terão assumido papeis de cordeiro e vozes doces depois de terem provocado à insanidade a dita professora (sabendo que estavam a ser gravadas a partir dali).
Onde está a verdade em tudo isto? Alguém sabe?
No entanto a professora já foi crucificada na praça pública.
E se por acaso foi mesmo "emboscada" e os jornalistas não passaram de altifalantes dos manipuladores? Serão feitas notícias com o mesmo destaque a pedir desculpa à professora e a assumir a incompetência dos jornalistas? E mesmo que o fizessem será que seria assim recuperado o bom nome a que todos temos o direito até prova em contrário?...a minha pergunta, cada vez mais é, será que temos mesmo?
De Luís Castro a 20 de Maio de 2009 às 02:49
Actualmente não temos!
A verdade é que nós somos os primeiros a trucidar as pessoas.
Falta mais tempo para reflectir dentro da nossa classe.
António,
como sabes estou de folga e estes dias servem para eu repensar muitas coisa.
Mas quem o faz?
Poucos.
Ab.
LC
De António Mateus a 20 de Maio de 2009 às 08:19
Eu sei que pensas e repensas o teu estar no mundo. O nosso estar no Mundo. É isso que faz de ti a pessoa extraordinária que tu és. Antes de também o seres como jornalista. Obrigado por isso.
António
De Luís Castro a 20 de Maio de 2009 às 11:48
Palavras amigas são sempre agradáveis de ouvir, mais ainda nos tempos que correm...
Devolvo-as em duplicado.
Ab.
LC
De José Fernandes a 19 de Maio de 2009 às 22:10
Quando o poder político se mistura com o poder judicial, resulta na anulação total dos valores democráticos.
É o que se está a passar em Portugal.

Não posso fazer mais nenhum comentário, porque não posso violar o famoso segredo de justiça.

Ab
JF
De Luís Castro a 20 de Maio de 2009 às 02:50
Ups!
Então?
LC
De José Fernandes a 20 de Maio de 2009 às 16:58
É o que eles dizem quando querem fugir as questões.

Gostei de ouvir Marinho Pinto falar sobre os colegas advogados. Os colegas é que não gostaram nada.

Ab
JF
De Luís Castro a 20 de Maio de 2009 às 20:17
Mas confesso que preciso férias do Marinho Pinto...
Só por um bocadinho, porque gosto de o ouvir.
Ab.
LC
De kruzeskanhoto a 19 de Maio de 2009 às 22:53
Exigir uma produtividade mínima aos juízes era capaz de não ser má ideia.
De Luís Castro a 20 de Maio de 2009 às 02:52
Alguém os terá de questionar.
Não pode haver intocáveis.
Ab.
LC

Comentar post

Reportagem Angola - 1999



Reportagem Iraque - 2005


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Afeganistão - 2010

Livros

"Repórter de Guerra" relata alguns dos conflitos por onde andei. Iraque, Afeganistão, Angola, Cabinda, Guiné-Bissau e Timor-Leste. [Comprar]



"Por que Adoptámos Maddie" aborda o fenómeno mediático gerado à volta do desaparecimento de Madeleine McCann. [Comprar]


Sugestões para reportagem



Milhão e meio de portugueses elegem diariamente o Telejornal da RTP.
E porque o fazemos para vós, quero lançar-vos um desafio: proponho que usem o meu blogue para deixarem as vossas sugestões de reportagem.

Luís Castro
Editor Executivo
Informação - RTP

E-mail: cheiroapolvora@sapo.pt

Perfil

Jornalista desde 1988
- 8 anos em Rádio:
Rádio Lajes (Açores)
Rádio Nova (Porto)
Rádio Renascença
RDP/Antena 1

- Colaborações em Rádio:
Voz da América
Voz da Alemanha
BBC Rádio
Rádio Caracol (Colômbia)
Diversas - Brasil e na Argentina

- Colaborações Imprensa:
Expresso
Agência Lusa
Revistas diversas
Artigos de Opinião

RTP:
Editor de Política, Economia e Internacional na RTP-Porto (2001/2002)
Coordenador do "Bom-Dia Portugal" (2002/2004)
Coordenador do "Telejornal" (2004/2008)
Editor Executivo de Informação (2008/2010)

Enviado especial:
20 guerras/situações de conflito

Outras:
Formador em cursos relacionados com jornalismo de guerra e com forças especiais
Protagonista do documentário "Em nome de Allah", da televisão Iraniana
ONG "Missão Infinita" - Presidente

Obras publicadas:
"Repórter de Guerra" - autor
"Por que Adoptámos Maddie" - autor
"Curtas Letragens" - co-autor
"Os Dias de Bagdade" - colaboração
"Sonhos Que o Vento Levou" - colaboração
"10 Anos de Microcrédito" - colaboração

Pesquisar blog

Arquivos

Abril 2016

Janeiro 2016

Outubro 2015

Junho 2015

Maio 2015

Fevereiro 2013

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Agosto 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Categorias

política

economia

angola 2008

iraque 2008

sexo

afeganistão 2010

mau feitio

televisão

eua

mundo

amigo iraquiano

futebol

curiosidades

telejornal

saúde

iraque

missão infinita

religião

repórter de guerra - iraque

euro2008

guiné

humor

repórter de guerra - cabinda

acidentes

criminalidade

jornalismo

polícia

segurança

solidariedade

rtp

sociedade

terrorismo

afeganistão

caso maddie

crianças talibés

desporto

diversos

férias

futuro

justiça

todas as tags

subscrever feeds