Domingo, 24 de Maio de 2009

"Mãe, vinde-me buscar!"

A ser verdade, o apelo da menina russa é de cortar o coração.

 

Notícia do JN:

(…)

Pais de acolhimento telefonaram pela primeira vez para a Rússia e a menina chorou, pedindo o regresso. Mas o casal prometeu-lhe prendas e duas visitas. O sorriso e a firmeza da voz de Alexandra acabou por serenar todos.

 

A ex-família de acolhimento assegura ter telefonado anteontem à noite a Alexandra, a menina de 6 anos levada há três dias pela mãe biológica, Natália Zarubina, desde Encourados (Barcelos) até Pretchistoe (Yaroslavl, Rússia), após uma decisão judicial polémica. "Foi pelas 20 horas. Conversámos quase 40 minutos, a Natália recebeu-nos bem e a Xana adorou. Na edição de ontem do JN, a mãe biológica de Alexandra criticava a indiferença da família de acolhimento. "Ainda não telefonaram para saber da menina", disse, ao JN, na Rússia.

 

Senti a sua respiração ofegante e a ansiedade, mal deixou falar Natália e chorou, a primeira coisa que pediu foi 'oh mãe, vinde-me buscar", contou ontem Florinda Vieira ao JN, no intervalo do casamento do afilhado.

 

O marido João Pinheiro continuou, visivelmente emocionado: "Consegui sossegá-la e prometi que vamos enviar-lhes prendas por correio [colares, bonecos, telemóvel da 'Barbie']. Até uma garrafa de vinho do Porto quero dar ao seu avô". Sustentou que só não ligou antes porque Natália "ficou de ligar mal chegasse à terra", o que não terá sucedido. "Por mim ligava logo que chegou, mas não quisemos andar em cima, obcecados, quisemos dar espaço e receámos que não atendessem", frisou Florinda.

(…)

Quem também falou com Xana foi um neto do casal de acolhimento, Bruno, e o seu pai Miguel. "Quando vens da Segurança Social?", terá perguntado Bruno, sem saber onde é a Rússia.

(…)                                  

publicado por Luís Castro às 00:29
link do post | comentar
14 comentários:
De Sónia Pessoa a 24 de Maio de 2009 às 17:55
sem comentários...
De Luís Castro a 25 de Maio de 2009 às 20:10
Vê a reportagem da SIC, esta noite...
Bj
LC
De Sónia Pessoa a 25 de Maio de 2009 às 21:51
vi... estou chocada... e se bem te conheço, tens também, como eu, um nó no estômago... ninguém pode fazer nada?... e o tribunal, como fica perante estas imagens?... fiquei agoniada...
De Luís Castro a 28 de Maio de 2009 às 18:14
Ficam...
E amanhã será outro dia e outro processo para julgar.
Bj
LC
De Ana a 24 de Maio de 2009 às 18:22
Como será o futuro desta menina? que ligações terá áquela terra e áquela família?
Estou triste.
Bjs.
De Luís Castro a 25 de Maio de 2009 às 20:11
Então depois da reportagem da SIC, esta noite, ainda vais ficar mais.
Bj
LC
De Sérgio Ramos a 24 de Maio de 2009 às 19:31
Só uma palavra para a dita "justiça" portuguesa.
VERGONHA

Só mais uma pequena coisa...
E se um dia for com a filha de um destes "ditos juizes" ?????
De Luís Castro a 25 de Maio de 2009 às 20:12
Quandos nos bate na pele,
decidimos de forma diferente...
Ab.
LC
De Sílvia a 24 de Maio de 2009 às 22:57
Parece que Portugal ratificou em 1990 “A Convenção sobre os Direitos da Criança” (Adoptada pela Assembleia Geral nas Nações Unidas). Fazendo uma leitura rápida, parámos no artigo 9:

“1. Os Estados Partes garantem que a criança não é separada de seus pais contra a vontade destes, salvo se as autoridades competentes decidirem […] que essa separação é necessária no interesse superior da criança.
Tal decisão pode mostrar-se necessária
no caso de, por exemplo, os pais maltratarem ou negligenciarem a criança […].”

Continuando a nossa leitura deparámo-nos com o artigo 20:
“1. A criança temporária ou definitivamente privada do seu ambiente familiar ou que, no seu interesse superior, não possa ser deixada em tal ambiente tem direito à protecção e assistência especiais do Estado.

2. Os Estados Partes asseguram a tais crianças uma protecção alternativa, nos termos da sua legislação nacional.

3. A protecção alternativa pode incluir, entre outras, a forma de colocação familiar, […] a colocação em estabelecimentos adequados de assistência às crianças.
Ao considerar tais soluções, importa atender devidamente à necessidade de assegurar continuidade à educação da criança, bem como à sua origem étnica, religiosa, cultural e linguística.”

Recorrendo agora à “Carta dos Direitos Fundamentais da União Europeia”, encontrámos no artigo 24 – Os direitos das crianças:

“1. As crianças têm direito à protecção e aos cuidados necessários ao seu bem-estar. Podem exprimir livremente a sua opinião, que será tomada em consideração nos assuntos que lhes digam respeito, em função da sua idade e maturidade.

2. Todos os actos relativos às crianças, quer praticados por entidades públicas, quer por instituições privadas, terão primacialmente em conta o interesse superior da criança.

3. Todas as crianças têm o direito de manter regularmente relações pessoais e contactos directos com ambos os progenitores, excepto se isso for contrário aos seus interesses.”

Durante esta leitura expressões com “direito à protecção”, “superior interesse da criança” estão muito presentes e é verdade que durante os últimos dias foram muitas vezes proferidas por aqueles que comentaram todo este “caso”.

Contudo, será que alguém se apercebeu verdadeiramente do significado das mesmas? Talvez poucas pessoas.

Por outro lado, será que todos se lembram que as crianças têm direitos?

É verdade que todos somos diferentes, apreendemos a realidade de modo diverso mas, como é possível existirem perspectivas tão opostas perante uma mesma situação (refiro-me às decisões judiciais em Barcelos e Guimarães que foram bem distintas)?

A análise dos acontecimentos é assim tão subjectiva os olhos de cada um de nós?
“Uma ética baseada no respeito” (recordando o post anterior dedicado a Morin)…
A conduta de todos os intervenientes, começando nos decisores judiciais, terá sido pautada pelo respeito pelos direitos da criança?

Este comentário tornou-se um bocado extenso, espero que não ache muito maçador quando o ler.




De Luís Castro a 25 de Maio de 2009 às 20:13
Vê as imagens que a SIC vai por no "ar" daqui a pouco, no Jornal da Noite.
Bj
LC
De Márcia a 25 de Maio de 2009 às 18:48
Acabo de ver no JN online notícia sobre uma reportagem feita pela televisão Russa, onde a educação europeia da menina é criticada pela mãe, sendo a menina brindada com umas palmadas no final da reportagem... Brilhante Justiça portuguesa...cada vez tenho mais vergonha! Se nem com o caso "nas bocas do mundo" em frente à televisão esta senhora se coíbe, imaginemos o que poderá acontecer sem ninguém a ver. Não estou com isso a tecer juízos de valor em relação à educação europeia ou russa, e qual será a melhor. Só que neste caso a menina estava cá, recebeu esta educação, os juízes sabiam-no e nem por isso se lembraram que a adaptação também iria ter de olhar a estes aspectos... Como suspeitava não quiseram saber de nada, empurraram a menina para a Rússia e o problema "deixou de ser nosso". Os Sr. Juízes e autoridades portuguesas do alto da sua arrogância já tem feito crianças pagar com a vida más decisões, esperemos que neste caso a história não se repita... Assusta-me a cegueira da nossa Justiça, a sério que assusta...aprece que só é cega para aniquilar os fracos e desprotegidos...de resto não parece servir para nada!
De Luís Castro a 25 de Maio de 2009 às 20:18
Estou revoltadíssimo.
Estou à espera para ver a reportagem no Jornal da Noite da SIC.
LC
De Rafael Marcelino a 25 de Maio de 2009 às 21:45
Caro Luis

Estou revoltado e envergonhado com esta familia da (Justiça Portuguesa). Uma Vergonha. Vergonha. Seria possível enviar estes Videos e notas noticiosas para quem de direito em Portugal, MP, Tribunais aonde foi julgado este caso e todos os orgãos do poder de Estado?!
Isto é uma VERGONHA. Não tenho palavras mais para descrever a veracidade de factos.
Tente ajudar esta menina e desmascarar estes piratas Portugueses terceiro mundistas.

Luis..Olhe, Um abraço desde o CANADA-Montreal
De Luís Castro a 28 de Maio de 2009 às 18:13
Outro bem grande para vocês!
LC

Comentar post

Reportagem Angola - 1999



Reportagem Iraque - 2005


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Afeganistão - 2010

Livros

"Repórter de Guerra" relata alguns dos conflitos por onde andei. Iraque, Afeganistão, Angola, Cabinda, Guiné-Bissau e Timor-Leste. [Comprar]



"Por que Adoptámos Maddie" aborda o fenómeno mediático gerado à volta do desaparecimento de Madeleine McCann. [Comprar]


Sugestões para reportagem



Milhão e meio de portugueses elegem diariamente o Telejornal da RTP.
E porque o fazemos para vós, quero lançar-vos um desafio: proponho que usem o meu blogue para deixarem as vossas sugestões de reportagem.

Luís Castro
Editor Executivo
Informação - RTP

E-mail: cheiroapolvora@sapo.pt

Perfil

Jornalista desde 1988
- 8 anos em Rádio:
Rádio Lajes (Açores)
Rádio Nova (Porto)
Rádio Renascença
RDP/Antena 1

- Colaborações em Rádio:
Voz da América
Voz da Alemanha
BBC Rádio
Rádio Caracol (Colômbia)
Diversas - Brasil e na Argentina

- Colaborações Imprensa:
Expresso
Agência Lusa
Revistas diversas
Artigos de Opinião

RTP:
Editor de Política, Economia e Internacional na RTP-Porto (2001/2002)
Coordenador do "Bom-Dia Portugal" (2002/2004)
Coordenador do "Telejornal" (2004/2008)
Editor Executivo de Informação (2008/2010)

Enviado especial:
20 guerras/situações de conflito

Outras:
Formador em cursos relacionados com jornalismo de guerra e com forças especiais
Protagonista do documentário "Em nome de Allah", da televisão Iraniana
ONG "Missão Infinita" - Presidente

Obras publicadas:
"Repórter de Guerra" - autor
"Por que Adoptámos Maddie" - autor
"Curtas Letragens" - co-autor
"Os Dias de Bagdade" - colaboração
"Sonhos Que o Vento Levou" - colaboração
"10 Anos de Microcrédito" - colaboração

Pesquisar blog

Arquivos

Abril 2016

Janeiro 2016

Outubro 2015

Junho 2015

Maio 2015

Fevereiro 2013

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Agosto 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Categorias

política

economia

angola 2008

iraque 2008

sexo

afeganistão 2010

mau feitio

televisão

eua

mundo

amigo iraquiano

futebol

curiosidades

telejornal

saúde

iraque

missão infinita

religião

repórter de guerra - iraque

euro2008

guiné

humor

repórter de guerra - cabinda

acidentes

criminalidade

jornalismo

polícia

segurança

solidariedade

rtp

sociedade

terrorismo

afeganistão

caso maddie

crianças talibés

desporto

diversos

férias

futuro

justiça

todas as tags

subscrever feeds