Segunda-feira, 22 de Junho de 2009

"Quero ser primeiro-ministro!"

Francisco Louçã quer ter maioria nas eleições legislativas e formar governo.

Ora aqui está um excelente tema para pedir a vossa opinião.

 

Como seria Portugal com Francisco Louçã a primeiro-ministro?

 

 

Ler e/ou ouvir a entrevista: 

http://www.correiodamanha.pt/Noticia.aspx?channelid=00000229-0000-0000-0000-000000000229&contentid=BBBA3EAC-D6F7-4A75-995C-355F36FC0881

 

Luís Castro

 

publicado por Luís Castro às 01:06
link do post | comentar
81 comentários:
De Pedro Mota a 22 de Junho de 2009 às 03:52
A questão para mim é: como ser político num sistema onde a a Política falha e perde credibilidade a cada dia que passa?
Talvez a solução não passe de todo por aparecer um "alguém" que nos dê um empurrãozinho... a ver vamos.
De Luís Castro a 22 de Junho de 2009 às 20:00
Visto.
LC
De Virgínia a 22 de Junho de 2009 às 07:25
Bom dia Luís
Louçã como PM partia a louça toda!
Claro que quase todos gostam do que ele diz enquanto oposição, mas no Governo... seria uma cópia do Gonçalvismo?!
Sem ser preciso um vidente, adivinhava-se que o resto das Empresas, principalmente multinacionais, fugiam para novas paragens!
Beijos
De Luís Castro a 22 de Junho de 2009 às 20:01
Visto.
LC
De mugabe a 23 de Junho de 2009 às 13:59
Querida Virginia,...Louçã uma cópia do Gonçalvismo ?? quem dera...! não se preocupe que não lhe chega aos calcanhares, nem é ao que ele se propõe aliás....a minha amiga está muito por fora destas coisas pelo que vejo.

Louçã funciona apenas como uma muleta Xuxa e tem estas tiradas apenas como manobras de diversão e ao mesmo tempo de marketing político nada mais....o BE$ é uma fraude.
De Luís Castro a 24 de Junho de 2009 às 16:41
Visto.
LC
De joão a 23 de Junho de 2009 às 14:36
A Virginia não deve trabalhar numa multinacional?

Quem sabe ao certo qual o real valor de ter determinadas multinacionais em Portugal?

Algumas dessas empresas não trazem qualquer desenvolvimento apenas algum crescimento pago e repago por todos os portugueses, eles são:
Beneficios fiscias que mais ninguém tem!
Eles exploram os trabalhadores até ao totano!
São as muitas doenças profissionais que ficam cá para nós tratarmos!
Dão emprego hoje amanhã tiram!
São geradoras de muitos desempregados de longa duração, pois ao fim de 2o anos vão embora e deixam por vezes milhares sem emprego e sem saida profissional!
Etc, etc
De Virgínia a 24 de Junho de 2009 às 10:17
João, trabalhei numa multinacional durante 16 anos. Fui bem paga. Saí porque quiz. Fui bem indemnizada. Só posso agradecer pelo tempo que lá trabalhei.
De mugabe a 24 de Junho de 2009 às 13:54
ah mulher de sorte ! então !!!! vivam as multinacionais não é verdade ??

Não é nada lambe botas não senhor ! a voz do dono!
De Luís Castro a 24 de Junho de 2009 às 17:04
Caro Mugabe,
desculpe meter-me na conversa,
mas - sem ofensa - mude lá a cassete com "a voz do dono".
Lá porque as pessoas t~em considerações diferentes da sua, não quer dizer que sejam seguidistas.
Vá lá.
Ab.
LC
De mugabe a 25 de Junho de 2009 às 02:22
Você também é a voz do dono, ou pensa que não ?? já conheço de gingeira essa sua tirada " só tenho compromisso com a verdade" ganda retórica, mas não convence ninguém.

Você só tem duas alternativas. 1 convictamente alinha nas posições ocidentais (ONU, Imperialismo Yanque´, Bilderberg´s e por aí fora) 2 é contra, mas não publica o que pensa senão é despedido e lá se vai a bucha. Conheço vários jornalistas e todos em off confirmam que é assim, nem poderia ser de outra maneira.
Só outra coisa,...abandone essa história da cassete porque essa já é velha e não convence ninguém que seja minimamente honesto e esclarecido politicamente, daqui a pouco está a dizer que como criancinhas, veja lá, não desça ao inferno da manipulação de massas em que a imprensa mediática é fértil. Vocês meu caro não são independentes, não pense nisso.
De Luís Castro a 25 de Junho de 2009 às 20:13
Caro Mugabe,
tantas certezas na sua cabeça!
Desconfio de pessoas como você.
Pessoas que comentam só porque sim.

"Voz do dono"? Eu?
Deixe-me rir!!!
É mesmo de quem não me conhece.
LC
De mugabe a 26 de Junho de 2009 às 02:58
Pois é caro Luis,...vocês são todos uns grandes heróis mas é só de garganta.

Pois eu desconfio é dos jornais e jornalistas ao serviço dos Bilderberg´s que é como quem diz dos neo-liberais e imperialistas fascistas aos quais vocês obedecem mesmo sem darem por isso....mas..isto para si é cassete ahahahahahahahahahah
De Luís Castro a 26 de Junho de 2009 às 15:27
Já percebi,
mais um de mal com a vida!
Volte sempre, mas resolva-se primeiro.
LC
De Luís Castro a 24 de Junho de 2009 às 16:57
Visto.
LC
De João a 25 de Junho de 2009 às 14:20
Cara Virginia, sorte a sua com a multinacional que lhe calou.

Porque diz que as multinacionais "fugiam para novas paragens"?

Não sou poder, não pretendo ser mas sou eleitor responsável e sei que aqules que me governam Há mias de trinta anos não só não me deram qualidade de vida como hipotecaram a possível qualidade de vida dos meus filhos, a "crise" não é obra dos pobres?
De Luís Castro a 25 de Junho de 2009 às 20:17
Visto
LC
De Luís Castro a 24 de Junho de 2009 às 16:42
Visto.
LC
De Paulo Sousa a 22 de Junho de 2009 às 08:06
Respondendo à pergunta:
"Como seria Portugal com Francisco Louçã a primeiro-ministro?"

Seria um Portugal onde eu não iria viver. Iria emigrar antes que ele o proibisse.
De Luís Castro a 22 de Junho de 2009 às 20:01
Visto.
LC
De antonio a 22 de Junho de 2009 às 08:44
É algo sem pés nem cabeça. O bloco a medio prazo nao tem condiçoes nenhumas para ser governo. As politicas do contra sao muito bonitas, mas na realidade nao funcionam.
De filha do administrador a 22 de Junho de 2009 às 10:29
ora ai está
é sempre duro ter que acordar para a realidade, uma coisa que o bloco não está preparado, o giro é ser do contra sem obrigações nem justificações
De Luís Castro a 22 de Junho de 2009 às 21:34
Visto.
LC
De Luís Castro a 22 de Junho de 2009 às 20:02
Visto.
LC
De patti a 22 de Junho de 2009 às 09:29
Apesar dele dizer algumas coisa com as quais concordo e de alguma maneira abanar alicerces que tem de ser abanados, ele não me dá confiança nenhuma: cheira-me a encapuçado!
De Luís Castro a 22 de Junho de 2009 às 20:02
Visto.
LC
De Ilda a 22 de Junho de 2009 às 09:41
Olá Luís!
Já agora e aproveitando a deixa e se é um questão de querer EU TAMBÉM QUERO SER 1º MINISTRO!!! E pronto.
Quero ter todas as mordomias que ele tem, ganhar o que ele ganha, quero fazer e dizer o que me der na real gana e depois negar tudo, etc, etc..
Ao que chegou este País e com políticos que temos ao que ele irá chegar.
Gosto muito de ser portuguesa e deste nosso "cantinho à beira mar plantado" mas tenho alturas que me apetecia pegar na mochila às costas e fugir, não sei para onde mas fugir.
Boa semana.
Bj
Ilda
De Luís Castro a 22 de Junho de 2009 às 20:02
Visto.
LC
De JAlves a 22 de Junho de 2009 às 09:42
Louçã primeiro-ministro e Santana Lopes presidente! Prá frente Portugal!!!!
De Luís Castro a 22 de Junho de 2009 às 20:03
Tu és mau!!!
Rssssssss
LC
De filha do administrador a 22 de Junho de 2009 às 10:19
ia ser uma festa no principio, iamos ficar na nossa alegre quintinha, saimos de tudo o que era grupo comunitário e ficariamos alegremente sozinhos (tal qual no tempo de Salazar, mas agora com a sensação que isso era a evolução)
iriamos ser contra tudo e todos, mas sempre com o intuito se satisfazer tudo e todos cá dentro, até ao momento em que fosse preciso mostrar trabalho feito e ai é que ia ser uma festa.
nessa altura seria preciso descer à terra e acabar com a utopia ou seja ... seria um suicidio colectivo porque nem o Louçã sabe o que é realidade nem quem o segue, mas seria uma animação o primeiro mês.
De João Sá a 22 de Junho de 2009 às 10:23
Há comentários engraçados!
Opiniões à parte, a "filha do administrador" acha que a realidade dela é que é "a realidade".
De filha do administrador a 22 de Junho de 2009 às 10:27
Claro João Sá, por acaso não considera que a sua realidade também é a "realidade" ?
Se não o considerasse aceitaria a "minha"
De João Sá a 22 de Junho de 2009 às 10:47
A minha realidade é sempre a "minha realidade", não "a realidade". Faço sempre o exercício de considerar outras realidades e admitir que a minha é apenas uma delas que deve co-existir com as restantes... Para mim a diversidade é um valor.

Eu aceito todas as "realidades", apenas me debato contra aquelas que implicam a negação ou a anulação de outras.

Se não considerasse a "sua", passaria à frente sem comentar.

Talvez o tom tenha sido um pouco irónico e exagerado para duas pessoas que não se conhecem, admito, mas foi também motivado pelo facto do seu comentário ser anónimo.
De Luís Castro a 22 de Junho de 2009 às 21:34
Visto.
LC
De Luís Castro a 22 de Junho de 2009 às 21:33
Visto.
LC
De Luís Castro a 22 de Junho de 2009 às 21:33
Visto.
LC
De Luís Castro a 22 de Junho de 2009 às 21:32
Visto.
LC
De Ana Paula Albuquerque Almeida a 22 de Junho de 2009 às 10:33
Já tudo é possível! Porque não ter Francisco Louçã como primeiro-ministro? Mas só com uma condição: com contrato de trabalho de 3 meses, podendo ser renovado apenas por mais 3. Pensando melhor, não sei se não será tempo a mais...
Pura utopia!

Bjs
De Luís Castro a 22 de Junho de 2009 às 21:34
Visto.
LC
De Pedro Oliveira a 22 de Junho de 2009 às 11:35
Se alguma vez o povo Português permitisse tal coisa, bazava a toda a velocidade, de TGV....lol
De Luís Castro a 22 de Junho de 2009 às 21:37
Visto.
LC
De f a 27 de Junho de 2009 às 23:07
por mim pode ir já
De Luís Castro a 28 de Junho de 2009 às 18:07
Visto.
LC

Comentar post

Reportagem Angola - 1999



Reportagem Iraque - 2005


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Afeganistão - 2010

Livros

"Repórter de Guerra" relata alguns dos conflitos por onde andei. Iraque, Afeganistão, Angola, Cabinda, Guiné-Bissau e Timor-Leste. [Comprar]



"Por que Adoptámos Maddie" aborda o fenómeno mediático gerado à volta do desaparecimento de Madeleine McCann. [Comprar]


Sugestões para reportagem



Milhão e meio de portugueses elegem diariamente o Telejornal da RTP.
E porque o fazemos para vós, quero lançar-vos um desafio: proponho que usem o meu blogue para deixarem as vossas sugestões de reportagem.

Luís Castro
Editor Executivo
Informação - RTP

E-mail: cheiroapolvora@sapo.pt

Perfil

Jornalista desde 1988
- 8 anos em Rádio:
Rádio Lajes (Açores)
Rádio Nova (Porto)
Rádio Renascença
RDP/Antena 1

- Colaborações em Rádio:
Voz da América
Voz da Alemanha
BBC Rádio
Rádio Caracol (Colômbia)
Diversas - Brasil e na Argentina

- Colaborações Imprensa:
Expresso
Agência Lusa
Revistas diversas
Artigos de Opinião

RTP:
Editor de Política, Economia e Internacional na RTP-Porto (2001/2002)
Coordenador do "Bom-Dia Portugal" (2002/2004)
Coordenador do "Telejornal" (2004/2008)
Editor Executivo de Informação (2008/2010)

Enviado especial:
20 guerras/situações de conflito

Outras:
Formador em cursos relacionados com jornalismo de guerra e com forças especiais
Protagonista do documentário "Em nome de Allah", da televisão Iraniana
ONG "Missão Infinita" - Presidente

Obras publicadas:
"Repórter de Guerra" - autor
"Por que Adoptámos Maddie" - autor
"Curtas Letragens" - co-autor
"Os Dias de Bagdade" - colaboração
"Sonhos Que o Vento Levou" - colaboração
"10 Anos de Microcrédito" - colaboração

Pesquisar blog

Arquivos

Abril 2016

Janeiro 2016

Outubro 2015

Junho 2015

Maio 2015

Fevereiro 2013

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Agosto 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Categorias

política

economia

angola 2008

iraque 2008

sexo

afeganistão 2010

mau feitio

televisão

eua

mundo

amigo iraquiano

futebol

curiosidades

telejornal

saúde

iraque

missão infinita

religião

repórter de guerra - iraque

euro2008

guiné

humor

repórter de guerra - cabinda

acidentes

criminalidade

jornalismo

polícia

segurança

solidariedade

rtp

sociedade

terrorismo

afeganistão

caso maddie

crianças talibés

desporto

diversos

férias

futuro

justiça

todas as tags

subscrever feeds