Segunda-feira, 28 de Setembro de 2009

E agora ?

Como sempre acontece, todos ganharam.

 

Sócrates venceu as eleições;

Ferreira Leite teve uns pozinhos mais do que Santana Lopes;

Portas conseguiu o melhor resultado dos últimos 26 anos para o PP;

Jerónimo aumentou 30 mil votantes;

Louça arrecadou mais 200 mil simpatizantes para o Bloco.

 

 

Na verdade, o único que pode cantar vitória é Paulo Portas.

Apontado nas sondagens como o quarto ou quinto partido na tendência dos votos, o CDS-PP ultrapassou o BE e é agora a ser a terceira maior força partidária.

 

 

O Bloco, apesar de duplicar os assentos parlamentares, o certo é que chegou a ter 16% nas sondagens e não ultrapassou os dois dígitos. Dos 30 deputados que chegaram a projectar como possíveis de alcançar, ficaram-se pelos 16. O BE prometeu mais do que conseguiu.

 

 

O PSD ficou abaixo dos 30%, teve poucas décimas mais do que conseguira com Santana Lopes, não derrotou o PS e registou o 4º pior resultado desde 1976. Perdeu uma oportunidade histórica. Teve todas as condições para o conseguir.

 

 

A CDU é a última força política. Muito pouco para uma coligação e para um líder que é considerado por muitos como o mais coerente de todos.

 

 

O PS perdeu a maioria.

Venceu, é verdade, mas viu fugir mais de meio milhão de votantes.

 

Sócrates diz que conseguiu uma “vitória extraordinária”. Não diria tanto, mas esta vitória é quase só dele. Merece continuar a governar,só que os portugueses não lhe quiseram dar a maioria.

Ferreira Leite esforçou-se, mas os sociais democratas disseram-lhe que é altura de renovar o partido. Este PSD precisa de se reencontrar com o seu eleitorado.

Louçã terá de se definir: o Bloco é um partido de protesto ou com aspirações a ser poder?

Jerónimo terá de procurar eleitorado. A Democracia e os trabalhadores precisam do PCP.

Portas será – muito provavelmente – a principal muleta do PS para acordos pontuais e já lembrou os socialistas que terão de negociar.

 

Mais uma vez – o que já vem sendo hábito –, acompanhei a noite eleitoral fora da RTP. Entre os muitos telefonemas e as emissões das televisões, ouvi de um amigo a frase da noite:

“Estas eleições não resolveram nada e complicaram tudo”.

Concordam?

 

Luís Castro

 

*** Vejam o primeiro voto de um pinguim e ajudem-no em:

 

http://www.rumoantarctica.com/

 

 

                   

Categorias: ,
publicado por Luís Castro às 01:23
link do post | comentar
20 comentários:
De Rumo Antárctica a 28 de Setembro de 2009 às 03:11
Para a próxima vai haver uma caixa/cruz a dizer "Partido PINGU"! eheheh

Obrigado pela força Luís!

Grande abraço,
Luís M.
De Luís Castro a 28 de Setembro de 2009 às 15:14
Boa sorte!
Ab.
LC
De Cibereporter a 28 de Setembro de 2009 às 08:46
Complicaram? Acho que não. Apesar de darem estabilidade, as maiorias absolutas também facilitam a falta de rigor em certas opções governativas e estimulam o laxismo.

As regras são claras e as maiorias simples fazem parte do jogo. Os homens, imperfeitos na essência, estão obrigados a entender-se. Se não o fizerem merecem um cartão vermelho de quem os elegeu. Os próximos tempos vão mostrar-nos se o político português está talhado para uma postura séria, feita de compromissos responsáveis que exigem sacrifícios em nome do bem estar do povo. Aí sim, veremos a (i)maturidade democrática.

Pela primeira vez desde 1985, o PS e o PSD somam menos de 70% dos votos. Há qualquer coisa que está a mudar... ou é só passageiro?

Abraço!
De is a 28 de Setembro de 2009 às 10:06
Para mim não existe uma vtória extraordinária, mas apenas uma vitória. Não sendo do meu agrado, prefiro esta vitória sem maioria, e com a possilidade de se moldar aos outros partidos pois precisa deles para as maiorias parlamentares. Ter o poder todo na mão est´´a claro que não faz bem a estes pokíticos de hoje. Saõ tudo uma cambada de corruptos que com o poder na mão, é um ver se te avias. E quem não está lá, sofre, sofre....
De Luís Castro a 28 de Setembro de 2009 às 15:19
Faço minhas as palavras do cibereport:
"As regras são claras e as maiorias simples fazem parte do jogo. Os homens, imperfeitos na essência, estão obrigados a entender-se."
LC
De Luís Castro a 28 de Setembro de 2009 às 15:17
Temo que seja passageiro.
O panorama político tem que evoluir mas com políticos responsa´veis.
É urgente renovar os partidos.
Ab.
LC
De Cláudia a 28 de Setembro de 2009 às 12:05
Penso que chegou a hora de a democracia Portuguesa ( e dos políticos Portugueses) mostrarem se atingiram a maturidade ou não! :-)
Bj.
C.
De Luís Castro a 28 de Setembro de 2009 às 15:20
Chegou a hora de dar mais voz aos jovens!
Bj
LC
De Cláudia a 28 de Setembro de 2009 às 15:21
Exactamente!
Bj.
C.
De Luís Castro a 28 de Setembro de 2009 às 15:23
Bj
LC
De Sónia Pessoa a 28 de Setembro de 2009 às 13:58
Concordo sim. Este resultado só veio complicar e comprometer o futuro, um futuro próximo pelo menos. Enquanto todos os remos não remarem na mesma diracção (uma utopia, eu sei!...), enquanto mais do que oposição, não se reunirem esforços para resolver problemas, e se deixem de lado as novelas políticas a que estamos fartos de assistir, os portugueses continuarão com as suas vidas suspensas numa crise económica, politica, social e de consciência sem precedentes. Vou ligar-te sim. Beijinhos
De Luís Castro a 28 de Setembro de 2009 às 15:21
Pronto, logo eu.
Até já.
LC
De mariali a 28 de Setembro de 2009 às 16:03
Chegou a altura de todos ao poder. Ele vai ser à direita...ele vai ser à esquerda... Todos os projectos poderão ser concretizados (bons e maus).
Espero que, no meio de toda esta dança, haja bom senso.
De Luís Castro a 29 de Setembro de 2009 às 00:44
E os patrºoes já vão sugerindo coligação à direita.
Bj
LC
De Virgínia a 28 de Setembro de 2009 às 16:34
Boa tarde Luís
Estas eleições são do melhor!!
Sócrates ganhou, sem maioria, mas não vai ter problemas.
Para o PS aprovar qualquer lei é muito simples, se o PSD e o CDS-PP se absterem, o BE e o PCP votam contra, aí a lei passa; se o PSD e o CDS-PP votarem contra, o BE e o PCP absteêm-se, e a lei lá passa.
Outra maneira para o PS governar em maioria é fazer uma coligação com o CDS-PP; dá-lhe a Agricultura (subsídios não atribuidos) ou a Administração Interna (polícias e segurança das pessoas e bens) ou a Segurança Social (abuso do rendimento mínimo) e fica tudo bem.
Segundo o que entendi foi nestes três pontos que Portas mais "bateu" em Sócrates.
Resumindo; nem acredito que estou a escrever isto!
PS + CDS-PP?! Desculpe se ofendo alguém.
Beijo
De Luís Castro a 29 de Setembro de 2009 às 00:46
Concordo com algumas das propostas do PP.
Não me chocam nada. Bem pelo contrário.
Bj
LC
De Virgínia a 28 de Setembro de 2009 às 16:44
Olá Luís
A acrescentar ao meu comentário anterior...
Se houvesse bom senso e atendendo à necessidade de manter coeso este Portugal era muito bonito fazerem o Centrão, mas isso era um sonho só possível com gente civilizada como a Merckel que governou com um partido de esquerda e agora vai governar com um partido da direita.
Tudo pelo bem da Nação!
Beijo
De Luís Castro a 29 de Setembro de 2009 às 00:47
Bjs
LC
De Alexandrina Areias a 29 de Setembro de 2009 às 00:54
Concordo inteiramennte com alguns comentadores políticos que dizem que o resultado destas eleições vai levar a 'guerras políticas' e isso não vai ajudar em nada o país... e por isso, também concordo com o amigo do LC que disse “Estas eleições não resolveram nada e complicaram tudo”
Gostei bastante deste pequeno resumo feito pelo LC sobre a abordagem dos resultados destas eleições...
E falando apenas no PSD, este precisa mesmo de se renovar... precisa de 'sangue novo'...
Beijos,

AA
De Luís Castro a 29 de Setembro de 2009 às 01:01
Se precisa!
Bj
LC

Comentar post

Reportagem Angola - 1999



Reportagem Iraque - 2005


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Afeganistão - 2010

Livros

"Repórter de Guerra" relata alguns dos conflitos por onde andei. Iraque, Afeganistão, Angola, Cabinda, Guiné-Bissau e Timor-Leste. [Comprar]



"Por que Adoptámos Maddie" aborda o fenómeno mediático gerado à volta do desaparecimento de Madeleine McCann. [Comprar]


Sugestões para reportagem



Milhão e meio de portugueses elegem diariamente o Telejornal da RTP.
E porque o fazemos para vós, quero lançar-vos um desafio: proponho que usem o meu blogue para deixarem as vossas sugestões de reportagem.

Luís Castro
Editor Executivo
Informação - RTP

E-mail: cheiroapolvora@sapo.pt

Perfil

Jornalista desde 1988
- 8 anos em Rádio:
Rádio Lajes (Açores)
Rádio Nova (Porto)
Rádio Renascença
RDP/Antena 1

- Colaborações em Rádio:
Voz da América
Voz da Alemanha
BBC Rádio
Rádio Caracol (Colômbia)
Diversas - Brasil e na Argentina

- Colaborações Imprensa:
Expresso
Agência Lusa
Revistas diversas
Artigos de Opinião

RTP:
Editor de Política, Economia e Internacional na RTP-Porto (2001/2002)
Coordenador do "Bom-Dia Portugal" (2002/2004)
Coordenador do "Telejornal" (2004/2008)
Editor Executivo de Informação (2008/2010)

Enviado especial:
20 guerras/situações de conflito

Outras:
Formador em cursos relacionados com jornalismo de guerra e com forças especiais
Protagonista do documentário "Em nome de Allah", da televisão Iraniana
ONG "Missão Infinita" - Presidente

Obras publicadas:
"Repórter de Guerra" - autor
"Por que Adoptámos Maddie" - autor
"Curtas Letragens" - co-autor
"Os Dias de Bagdade" - colaboração
"Sonhos Que o Vento Levou" - colaboração
"10 Anos de Microcrédito" - colaboração

Pesquisar blog

Arquivos

Abril 2016

Janeiro 2016

Outubro 2015

Junho 2015

Maio 2015

Fevereiro 2013

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Agosto 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Categorias

política

economia

angola 2008

iraque 2008

sexo

afeganistão 2010

mau feitio

televisão

eua

mundo

amigo iraquiano

futebol

curiosidades

telejornal

saúde

iraque

missão infinita

religião

repórter de guerra - iraque

euro2008

guiné

humor

repórter de guerra - cabinda

acidentes

criminalidade

jornalismo

polícia

segurança

solidariedade

rtp

sociedade

terrorismo

afeganistão

caso maddie

crianças talibés

desporto

diversos

férias

futuro

justiça

todas as tags

subscrever feeds