Quarta-feira, 20 de Maio de 2015

Uma só Polícia em Portugal?

A proposta de António Costa para que as grandes Obras Públicas sejam aprovadas por dois terços dos deputados indicia a vontade socialista de lançar um "Centrão Parlamentar", pois tal só será possível juntando PS e PSD.

 

Já que assim é, ou pode vir a ser, por que não um acordo entre os dois partidos para que em Portugal exista apenas uma Polícia?

 

Cada Ministério tem a sua Polícia e cada uma com a sua hierarquia:

PSP, GNR, PJ, ASAE, SEF, Polícia Marítima, Guarda Prisional.

Está a faltar-me alguma?

 

Sim, eu sei, estou a meter-me em caminhos perigosos.

 

ng1214140_435x190.jpg

 

Luís Castro

publicado por Luís Castro às 19:51
link do post | comentar | ver comentários (3)
Segunda-feira, 18 de Maio de 2015

9 Perguntas para o subcomissário Filipe Silva

"O meu pai nao fez nada! E só fez aquilo porque eu estava cheio de sede!"

 

Caro subcomissário Filipe Silva,

esperei de si uma atitude digna, afinal tenho dúvidas que mereça o meu respeito. Já agora, você é pai?

 

Deixo-lhe mais 8 perguntas:

 

1- Como pode negar o que nas imagens é evidente: a criança está afogueada e a receber ajuda do pai, irmão e avô?

 

2- Como pode dizer que o pai lhe cuspiu se, como diz, ele sabia que estava a ser filmado?

 

3- E se lhe tivesse cuspido, uma das suas reacções seguintes não seria o que nunca se lhe viu: limpar a cara?

 

4- Como pode dizer que aplicou ao avô a técnica "mãos vazias", quando na verdade lhe deu dois socos?

 

5- Como pôde levantar o bastão para a outra criança que mais não fazia do que tentar ajudar o irmao mais novo?

 

6- Como pôde continuar a dar bastonadas e joelhadas nas costas quando o pai no chão até coloca as mãos atrás dascostas?

 

7- Como pode dizer que o homem tentou tirar vantagem do porte atlético quando o seu é mais avantajado e está armado?

 

8- Como pôde perder a cabeça e ter uma atitude tão animalesca, quando é um graduado e - ou devia ser - um condutor de homens, dando-lhes o exemplo?

999999

                                                                                        Foto: Delfim Machado/JN

Luís Castro

 

publicado por Luís Castro às 16:58
link do post | comentar | ver comentários (309)

E que tal pedir desculpa?

Confesso que estive no estádio e se me tivesse deparado com este ato selvagem,também eu estaria a esta hora no tribunal a responder por agressões a um polícia.

img_757x426$2015_05_17_22_16_11_453215.jpg

 

Sou um acérrimo defensor dos agentes da ordem, mas hoje estou revoltado!

O Comissário Filipe Silva da PSP de Guimarães ontem não mereceu a farda que vestiu. Comportou-se como um animal.
Se o pai tiver de responder por injúrias que o seja, mas este Polícia só pode ter uma atitude: pedir desculpa ao menino, ao pai e ao avô e publicamente a todos nós que assitimos a este momento de vergonhosa covardia.

Luís Castro

Categorias:
publicado por Luís Castro às 11:48
link do post | comentar
Quarta-feira, 24 de Novembro de 2010

"Com Fafe ninguém Fanfe!"

Merceeiro e amigo de Celorico de Basto pararam a tiro falsos agentes da ASAE em Fafe.

 

Depois de perseguição e tiros de caçadeira nos pneus, os dois burlões foram apanhados.

Constituídos arguidos... saíram em liberdade…

 

 

Ler notícia em:

 

http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Policia/interior.aspx?content_id=1718685

 

Saber mais sobre Fafe:

 

 

   «A Justiça de Fafe “ é o símbolo que mais caracteriza a cidade. Falar de Fafe, para muitos, é falar da “ Terra da Justiça” e consequentemente da lenda “ Com Fafe Ninguém Fanfe “. pelo nosso Portugal fora, Fafe é conhecido principalmente pela imagem da Justiça e pelo lema que a ela está associado, marcando assim os seus habitantes.

 

   Contam as pessoas mais antigas que esta tradição surgiu quando nas Cortes do Reino, um Visconde de Moreira de Rei se atrasou para uma sessão e ao chegar um Fidalgo que assistia o insultou, julgando-o um vilão. No momento o Visconde ignorou os insultos, mas no final da sessão, o Fidalgo continuou a censurá-lo, atirando-lhe as luvas à cara. Então ajustou--se um duelo, na qual o Visconde é que escolhia as armas. Marcou-se o dia, a hora e o local.

 

   De acordo com o combinado, apareceram todos e constatou-se que a arma era um pau de marmeleiro. Visto que o Fidalgo não sabia muito bem manejar o pau num duelo, o Visconde deu a primeira paulada. A assistência, vendo tal “ palhaçada”, pois o Fidalgo limitou-se a defender-se, o que fez com que todos se desatassem às gargalhadas, proclamando “ Viva a Justiça de Fafe e com Fafe Ninguém Fanfe”.» 

 

http://www.eb1-sede-2.rcts.pt/historia.htm 

  

Luís Castro

 

publicado por Luís Castro às 17:41
link do post | comentar | ver comentários (10)
Sexta-feira, 13 de Agosto de 2010

Simplesmente lamentável

Já o escrevi várias vezes:

tenho um profundo respeito por todas as profissões que cuidam da nossa segurança.

 

No entanto, este vídeo para o qual o José Fernandes me chamou a atenção é, no mínimo, surreal.

Reporta a uma situação do mês passado, em Braga, quando um idoso entrou em contramão.

 

 

publicado por Luís Castro às 14:54
link do post | comentar | ver comentários (36)

Reportagem Angola - 1999



Reportagem Iraque - 2005


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Guiné - 2008


Reportagem Afeganistão - 2010

Livros

"Repórter de Guerra" relata alguns dos conflitos por onde andei. Iraque, Afeganistão, Angola, Cabinda, Guiné-Bissau e Timor-Leste. [Comprar]



"Por que Adoptámos Maddie" aborda o fenómeno mediático gerado à volta do desaparecimento de Madeleine McCann. [Comprar]


Sugestões para reportagem



Milhão e meio de portugueses elegem diariamente o Telejornal da RTP.
E porque o fazemos para vós, quero lançar-vos um desafio: proponho que usem o meu blogue para deixarem as vossas sugestões de reportagem.

Luís Castro
Editor Executivo
Informação - RTP

E-mail: cheiroapolvora@sapo.pt

Perfil

Jornalista desde 1988
- 8 anos em Rádio:
Rádio Lajes (Açores)
Rádio Nova (Porto)
Rádio Renascença
RDP/Antena 1

- Colaborações em Rádio:
Voz da América
Voz da Alemanha
BBC Rádio
Rádio Caracol (Colômbia)
Diversas - Brasil e na Argentina

- Colaborações Imprensa:
Expresso
Agência Lusa
Revistas diversas
Artigos de Opinião

RTP:
Editor de Política, Economia e Internacional na RTP-Porto (2001/2002)
Coordenador do "Bom-Dia Portugal" (2002/2004)
Coordenador do "Telejornal" (2004/2008)
Editor Executivo de Informação (2008/2010)

Enviado especial:
20 guerras/situações de conflito

Outras:
Formador em cursos relacionados com jornalismo de guerra e com forças especiais
Protagonista do documentário "Em nome de Allah", da televisão Iraniana
ONG "Missão Infinita" - Presidente

Obras publicadas:
"Repórter de Guerra" - autor
"Por que Adoptámos Maddie" - autor
"Curtas Letragens" - co-autor
"Os Dias de Bagdade" - colaboração
"Sonhos Que o Vento Levou" - colaboração
"10 Anos de Microcrédito" - colaboração

Pesquisar blog

Arquivos

Abril 2016

Janeiro 2016

Outubro 2015

Junho 2015

Maio 2015

Fevereiro 2013

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Agosto 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Categorias

política

economia

angola 2008

iraque 2008

sexo

afeganistão 2010

mau feitio

televisão

eua

mundo

amigo iraquiano

futebol

curiosidades

telejornal

saúde

iraque

missão infinita

religião

repórter de guerra - iraque

euro2008

guiné

humor

repórter de guerra - cabinda

acidentes

criminalidade

jornalismo

polícia

segurança

solidariedade

rtp

sociedade

terrorismo

afeganistão

caso maddie

crianças talibés

desporto

diversos

férias

futuro

justiça

todas as tags

subscrever feeds