Quinta-feira, 11 de Fevereiro de 2010

“Foda-se! Vê onde pões a merda dos pés!”

São 7h30 da manhã. O silêncio no vale de Arghandab é interrompido pela viola de um americano. Pergunto-lhe se está a descontrair antes da patrulha de combate.

“É! É uma forma de relaxar e de manter a cabeça limpa”, responde-me o sargento Gloyer.

 


 

Gloyer tem 26 anos, é da Pensilvânia, não tem filhos, “só dois cães”, diz-me com um largo sorriso, tão largo como este vale, onde os soviéticos nunca conseguiram vencer os mujhaedines. Também por isso os americanos levam tudo ao mais pequeno pormenor. Nós também.

 


 

É o mesmo Gloyer quem vai comandar a patrulha de combate.

Ele pede aos soldados e a nós que estejamos muito atentos a tudo e a todos.

 

Atravessamos duas aldeias e entramos no vale. Esta patrulha é mesmo à procura dos talibãns. A anterior tinha sido mais de persuasão do que de combate.

Já me tinham avisado que ia ser “durinha” fisicamente.

 


 

Saltamos muros, atravessamos campos lavrados, paramos, escutamos, mas não há sinal dos insurgentes, apenas de um agricultor que recolhe lenha e quase nos ignora. Os soldados americanos e afegãos observam-no à distância e seguem-lhes todos os movimentos. Este é inofensivo, pelo menos agora.

 

 

“Foda-se! Vê onde pões a merda dos pés!” A tradução é soft. Saíram mais palavrões da boca do sargento Gloyer quando um dos paraquedistas quase pisava uma granada de artilharia. Está abandonada e em muito mau estado. Via rádio, é chamada uma equipa especialista em explosivos.

 

 

Os soldados procuram mais objectos considerados suspeitos e assinalam-nos. É alargado o perímetro de segurança e Gloyer pede a um dos soldados que mande parar quem se aparecer naquele caminho. “Não quero ficar em picadinho!”, remata o sargento. Registo o momento com a micro câmara.

 

 

O primeiro afegão que aparece, ao ver um soldado americano aproximar-se, imediatamente levanta os braços para ser revistado. Chegam mais e a situação torna-se descontraída, tão descontraída que Tuaer, um dos soldados afegãos tenta demonstrar que é mais forte do que nós. Faz braço-de-ferro com o sargento e desafia-me a levantar a perna até à mão dele.

 

 

Tuaer pede-me água e cigarros, dá-me nozes e uma promessa:

“Vou-te proteger enquanto estiveres no Afeganistão!”

Não sei se isso é bom ou se é mau.

 

Luís Castro

publicado por Luís Castro às 01:11
link do post | comentar
93 comentários:
De Pedro Oliveira a 11 de Fevereiro de 2010
É bom saber novas tuas, tenho andado numa roda viva e só hoje tive tempo de cá vir.
grande abraço parati e paar o Paulo Oliveira e continuem a ter cuidado.
De Luís Castro a 12 de Fevereiro de 2010
Coisa ruim...
não tem perigo!
Ab.
LC
De Maria José Serra a 11 de Fevereiro de 2010
Bom dia Luís

Sigo o seu blog diariamente desde Setembro de 2008 ( eleições em Angola) e desde então ainda não tinha estado em cenário de guerra. Para mim, tem sido completamente diferente, vivo essa guerra bebendo todas as suas palavras. Verdade, fiquei com o coração nas mãos quando soube que ai estava e peço a Deus que vos guarde aos dois.
Obrigado por existir.....e já agora mantenha-se vivo
De Luís Castro a 12 de Fevereiro de 2010
Obrigado.
Pode comentar mais vezes.
Bj
LC
De Ilda a 11 de Fevereiro de 2010
Olá Luís!
Fico contente por saber que dentro da normalidade possível (se é que ela existe) as coisas vão correndo bem.
Quanto ao protector, eu não sou desconfiada (graças a Deus!) mas penso que numa situação como a vossa é bom confiar desconfiando. Nunca se sabe...
Boa sorte e que Deus os proteja.
Beijos para os dois.
Ilda

P.S. Chegou a receber os meus mails?
De Luís Castro a 12 de Fevereiro de 2010
Recebi e já estive com ele.
Amanhã vou publicar sobre eles.
Bj
LC
De Maria Araújo a 11 de Fevereiro de 2010
Pode confiar, ele tem ar de ser boa pessoa.
E, será que neste mundo não faltam "talibans"?
Estás bem. Gostei de te ver.


Mas tem cuidado, Luís

Beijinho
De Luís Castro a 12 de Fevereiro de 2010
Pelo menos é simpático.
Bj
LC
De revelacoesdeumacarteirade20kg a 11 de Fevereiro de 2010
Visito diariamente o blog. Confesso que quando aqui venho e não vejo nenhum post novo, fico com uma ponta de ansiedade e com algum medo que algo tenha corrido mal. Assim, quando vejo novidades respiro de alivio.
Continuação de boa sorte e bom trabalho.
P.S. Veja lá onde põe os pés.
De Luís Castro a 12 de Fevereiro de 2010
Amanhã há mais.
Obrigado pela preocupação.
LC
De Liliana Mena a 11 de Fevereiro de 2010
Olá Luís!!
É sempre bom ter noticías vossas, ainda bem que no meio de tanta tensão conseguem descontrair sempre um bocadinho.
Que a sorte os acompanhe e que voltem inteirinhos...
Beijos
De Luís Castro a 12 de Fevereiro de 2010
Bjs
Obrigado.
LC
De Cristiano Moreira a 11 de Fevereiro de 2010
Sempre que te leio sinto-me aí.
É maravilhoso consumir as tuas linhas escritas em solo Afegão.
Espero que esse senhor cumpra a promessa.
Um abraço!
De Luís Castro a 12 de Fevereiro de 2010
É essa a finalidade.
Que os meus textos vos façam transportar para cá.
Ab.
LC
De João Pereira a 11 de Fevereiro de 2010
Já não passo um dia sem vir ao blog.....

É bom ver que está tudo bem por ai.

Pelas experiências relatadas em situações anteriores o Luís já está um pouco habituado essas andanças mas, qual é o seu sentimento em relação a esse ambiente? sente-se seguro ao andar pelas ruas, embora esteja no meio de uma guerra?

Tudo a correr bem

Grande Abraço
De Luís Castro a 12 de Fevereiro de 2010
Nunca nos sentimos seguros.
O segredo é desconfiar e manter todos os sentidos em alerta máximo.
Ab.
LC
De maria moura a 11 de Fevereiro de 2010
Olá Luis!
So far... so good...! Partilho da opinião do Rui Ferreira. Os talibans 'mostrar-se-ão' quando eles quiserem, quando lhes fôr mais oportuno, até me falta o ar... Isso é como andar no fio da navalha, analisar ao pormenor cada centimetro de chão que pisam, até me falta o ar...,
Que fazem nos momentos livres? Contam anedotas?
Quem vos fornece alimentos? Os americanos?
Continuem bem
bj
mmoura
De maria moura a 11 de Fevereiro de 2010
"Vou-te proteger enquanto estiveres no afeganistão"
Sei lá Luis..., eu tenho um pouco a mania da espiritualidade e para mim essa empatia pode ser devido a um reconhecimento de almas (entre vocês), ele não sabe porquê, mas quer protegê-lo, ou porque se identificou com a sua energia, ou porque numa outra dimensão qualquer, podem já ter-se cruzado...
Apesar de o Luis ser um Ser de Luz maravilhoso, há que estar sempre, permanentemente em "alerta", aí..., aqui..., em qualquer lugar... :-)
bj
mmoura
De Luís Castro a 12 de Fevereiro de 2010
Gosto de fazer "amigos" por onde passo.
Nem que sejam só enquanto lá estou.
Muitas ficaram para sempre.
Bj
LC
De maria moura a 12 de Fevereiro de 2010
Mais importante que as casas, os carros, os cargos, as contas bancárias, etc, é de facto o contacto com outros povos, outras culturas, outras formas de estar na vida, o que nos permite enriquecer imenso, interiormente. É o melhor dos tesouros. Eu se pudesse gostaria de conhecer cada canto do mundo, ir do mais infimo buraco, ao mais infimo palácio. Poder observar e falar com todo o tipos de seres...
Gostei de saber que continuam bem :-)
bj
mmoura
De Luís Castro a 14 de Fevereiro de 2010
Se tivesse dinheiro para tal,
passaria a vida a conhecer outros povos e outras culturas.
No Verão dava uma passagem por Portugal
Ehehehe
Bj
LC
De RUI FERREIRA a 15 de Fevereiro de 2010
embora não acredite muito em espiritualidade, por vezes há algo que nos protege. nas colónias onde estive dois anos no local onde andei nunca aconteceu nada.nos arredores era constante. lá era "feitiço". acredito mais no "feitio" e "relacionamento com a população".
certo dia com um camarada "uma voz" sussurou. a guerra não é contra vocès,mas sim com o regimem.
foram dois anos de sofrimento por causa de muita coisa, e 14 anos de uma guerra de antemão perdida.
hoje agradeço a essa "voz", ter sobrevivido.
os políticos teem que entender que a "força"nada resolve.
chamem todos os chefes de estado e façam uma reunião que o mundo está a precisar. não é só o afeganistão ou o iraque que preocupa o mundo. temos o irão a coreia-do-norte e a china, fora as províncias soviéticas.
reunindo estas potências estabeleciam um pacto, assimo medo deuma terceira guerra suavizava....porque ninguém hoje assume a coragem de desencadear uma guerra com as armas atómicas ninguém sobrevivia....
De Luís Castro a 16 de Fevereiro de 2010
Onde?
Angola, Guiné?
Ab.
LC
De Luís Castro a 12 de Fevereiro de 2010
Sim.
Comidinha americana.
Nos tempos "livres", vamos editando o material que já fizemos.
Bj
LC
De Rainbow a 11 de Fevereiro de 2010
Porque haveria de ser mau?
De Luís Castro a 12 de Fevereiro de 2010
Nunca confiar!
Sempre a desconfiar.
Ab.
LC

Comentar post

Perfil

Jornalista desde 1988
- 8 anos em Rádio:
Rádio Lajes (Açores)
Rádio Nova (Porto)
Rádio Renascença
RDP/Antena 1

- Colaborações em Rádio:
Voz da América
Voz da Alemanha
BBC Rádio
Rádio Caracol (Colômbia)
Diversas - Brasil e na Argentina

- Colaborações Imprensa:
Expresso
Agência Lusa
Revistas diversas
Artigos de Opinião

RTP:
Editor de Política, Economia e Internacional na RTP-Porto (2001/2002)
Coordenador do "Bom-Dia Portugal" (2002/2004)
Coordenador do "Telejornal" (2004/2008)
Editor Executivo de Informação (2008/2010)

Enviado especial:
20 guerras/situações de conflito

Outras:
Formador em cursos relacionados com jornalismo de guerra e com forças especiais
Protagonista do documentário "Em nome de Allah", da televisão Iraniana
ONG "Missão Infinita" - Presidente

Obras publicadas:
"Repórter de Guerra" - autor
"Por que Adoptámos Maddie" - autor
"Curtas Letragens" - co-autor
"Os Dias de Bagdade" - colaboração
"Sonhos Que o Vento Levou" - colaboração
"10 Anos de Microcrédito" - colaboração

Pesquisar blog

Arquivos

Abril 2016

Janeiro 2016

Outubro 2015

Junho 2015

Maio 2015

Fevereiro 2013

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Agosto 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Categorias

política

economia

angola 2008

iraque 2008

sexo

afeganistão 2010

mau feitio

televisão

eua

mundo

amigo iraquiano

futebol

curiosidades

telejornal

saúde

iraque

missão infinita

religião

repórter de guerra - iraque

euro2008

guiné

humor

repórter de guerra - cabinda

acidentes

criminalidade

jornalismo

polícia

segurança

solidariedade

rtp

sociedade

terrorismo

afeganistão

caso maddie

crianças talibés

desporto

diversos

férias

futuro

justiça

todas as tags

subscrever feeds